Deu no Diário de Notícias (Portugal)

O procurador-geral da República brasileira, Roberto Gurgel, disse hoje que vai analisar a procedência de supostas ameaças veiculadas na internet à nova Presidente.

De acordo com Roberto Gurgel, só depois da análise de documentos com o conteúdo das ameaças será possível decidir a abertura ou não de investigação e a punição dos responsáveis.

“Será analisada a procedência dessas mensagens” para determinar se é possível, segundo a atual legislação, processar os autores por delitos de apologia e incitação ao crime”, declarou Gurgel à imprensa.

As frases foram divulgadas no Twitter durante a cerimónia de posse de Dilma Rousseff, no último sábado, em Brasília. As mensagens, cujo teor envolve principalmente o apelo para que um atirador de elite abatesse a nova Presidente durante sua posse, podem ser enquadradas nas práticas de incitação ao crime e apologia de crime, conforme o Código Penal com detenção prevista de três a seis meses ou multa.

Gurgel recebeu hoje um pedido de parlamentares para que o Ministério Público tome providências sobre as supostas ofensas e ameaças a Dilma Rousseff

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Janeiro 2011
    S T Q Q S S D
    « dez   fev »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31