dez
27
Postado em 27-12-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 27-12-2010 21:43

FHC: “Não entendo o que ela(Dilma) fala”

=============================================
DEU NO PORTAL DO ESTADÃO

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou ter sérias dificuldades para entender o que fala a presidente eleita, Dilma Rousseff (PT). Em entrevista ao programa Manhattan Connection, exibido no domingo, 26, à noite pelo canal de TV por assinatura GNT, FHC ironizou a petista e disse não ter “imaginação suficiente” para adivinhar o que Dilma quer dizer quando começa algum raciocínio e não o conclui.

“Não, não entendo não, eu confesso a você que tenho uma série dificuldade (para entendê-la)”, afirmou. “É uma dificuldade minha, você sabe que eu sou curto em inteligência. Às vezes eu não consigo, ela não termina o raciocínio e eu não tenho imaginação suficiente para saber o que ela iria dizer.”

FHC disse que Dilma assumirá um País em condições muito melhores que as que encontrou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que o sucedeu no cargo. Na avaliação dele, o principal problema a ser enfrentado pela presidente eleita é a questão fiscal. “A Dilma vai pegar uma economia em bom momento, mas vai pegar uma situação fiscal bastante difícil também. Os gastos públicos aumentaram muito e é difícil você aumentar mais o imposto. Vai ter que ter algum ajuste.”

Porém, o ex-presidente afirmou que não prevê um cenário pessimista para Dilma e enalteceu as conquistas que o País obteve nos últimos anos, principalmente durante seu governo (1995-2002). Ao falar de si mesmo, FHC fez um autoelogio. “Eu mudei o Brasil, vamos dizer com clareza aqui, sem falsa modéstia. O Brasil era um antes da consolidação da economia e passou a ser outro”, afirmou.
“Vamos ser francos, o Brasil está melhorando, está melhorando muito, há muito tempo vem melhorando e vai melhorar mais. Depois que você põe em movimento uma máquina, você começa a pedalar e ela vai. Não sou pessimista nesse sentido, mas acho que ela (Dilma) vai ter que fazer alguns ajustes”, afirmou.

FHC também aproveitou para criticar o presidente Lula. “O ano em que ele (Lula) pegou (assumiu o governo) piorou por causa dele, por causa do medo que os mercados tinham do que ele dizia que iria fazer e que, para a sorte de todos nós, não fez.”
Dossiê

O tucano condenou a montagem de um dossiê sobre seus gastos e os de sua mulher, Ruth Cardoso (morta em 2008), durante sua gestão na Presidência. O dossiê teria sido feito em 2008 pela então secretária-executiva da Casa Civil Erenice Guerra a pedido da então ministra Dilma, quando o Congresso manifestou interesse em investigar os gastos do presidente Lula e de sua família com cartões corporativos.
“Realmente foi grave aquilo, porque ela (Dilma) telefonou pra a Ruth e disse que não estava fazendo nada”, afirmou. “Era simplesmente para justificar os gastos que nunca foram explicados, até hoje, da primeira parte do governo Lula. Inventaram que nós tínhamos gastos que não tínhamos, não havia nem cartão corporativo, não havia nenhum gasto de coisa nenhuma, mas fizeram aquela onda, aquele chantagem toda, foi bastante desagradável.”

FHC disse esperar que o ato não se repita durante o governo Dilma. “Mas se quiserem fazer espionagem da minha vida podem fazer à vontade, não tenho nada para esconder, mas espero que não”, afirmou. “Eu digo não é o procedimento correto ficar fazendo dossiê.” A entrevista com FHC foi a última do programa Manhattan Connection na GNT, que disponibilizou alguns trechos em seu site na internet.

Be Sociable, Share!

Comentários

danilo on 28 dezembro, 2010 at 0:15 #

ninguém entende o que Dilma fala, é verdade. mas Dilma podia contratar o Marco Lino e o Jáder Martins para serem os tradutores dela. hehehe


jader on 28 dezembro, 2010 at 8:59 #

FHC disse esperar que o ato não se repita durante o governo Dilma. “Mas se quiserem fazer espionagem da minha vida podem fazer à vontade, não tenho nada para esconder, mas espero que não”, afirmou.
É muita cara de pau!!!!!! E o filho , com a jornalista que mora em Portugal e que só foi revelado quando tinha 18 anos de idade ?
Como diria o Danilo ; he, he, he .


Jader Martins on 28 dezembro, 2010 at 9:53 #

Penso que o BP deveria publicar a carta deste importante Bahiano:
Hage trata a Veja como ela é: detrito de maré baixa
Publicado em 28/12/2010 Compartilhe | Imprima | Vote (+24)

Hage não é o Abafador Geral da Republica do FHC

Veja: má vontade e preconceito conduzem à cegueira

Resposta do ministro Jorge Hage a editorial de balanço da revista Veja:
Brasília, 27 de dezembro de 2010.
Sr. Editor,
Apesar de não surpreender a ninguém que haja acompanhado as edições da sua revista nos últimos anos, o número 52 do ano de 2010, dito de “Balanço dos 8 anos de Lula”, conseguiu superar-se como confirmação final da cegueira a que a má vontade e o preconceito acabam por conduzir.
Qualquer leitor que não tenha desembarcado diretamente de Marte na noite anterior haverá de perguntar-se “de que país a Veja está falando?”. E, se o leitor for um brasileiro e não integrar aquela ínfima minoria de 4% que avalia o Governo Lula como ruim ou péssimo, haverá de enxergar-se um completo idiota, pois pensava que o Governo Lula fora ótimo, bom ou regular. Se isso se aplica a todas as “matérias” e artigos da dita retrospectiva, quero deter-me especialmente às páginas não-numeradas e não-assinadas, sob o título “Fecham-se as cortinas, termina o espetáculo”. Ali, dentre outras raivosas adjetivações (e sem apontar quaisquer fatos, registre-se), o Governo Lula é apontado como “o mais corrupto da República”.
Será ele o mais corrupto porque foi o primeiro Governo da República que colocou a Polícia Federal no encalço dos corruptos, a ponto de ter suas operações criticadas por expor aquelas pessoas à execração pública? Ou por ser o primeiro que levou até governadores à cadeia, um deles, aliás, objeto de matéria nesta mesma edição de Veja, à página 81? Ou será por ser este o primeiro Governo que fortaleceu a Controladoria-Geral da União e deu-lhe liberdade para investigar as fraudes que ocorriam desde sempre, desbaratando esquemas mafiosos que operavam desde os anos 90, (como as Sanguessugas, os Vampiros, os Gafanhotos, os Gabirus e tantos mais), e, em parceria com a PF e o Ministério Público, propiciar os inquéritos e as ações judiciais que hoje já se contam pelos milhares? Ou por ter indicado para dirigir o Ministério Público Federal o nome escolhido em primeiro lugar pelos membros da categoria, de modo a dispor da mais ampla autonomia de atuação, inclusive contra o próprio Governo, quando fosse o caso? Ou já foram esquecidos os tempos do “Engavetador-Geral da República”?
Ou talvez tenha sido por haver criado um Sistema de Corregedorias que já expulsou do serviço público mais de 2.800 agentes públicos de todos os níveis, incluindo altos funcionários como procuradores federais e auditores fiscais, além de diretores e superintendentes de estatais (como os Correios e a Infraero). Ou talvez este seja o governo mais corrupto por haver aberto as contas públicas a toda a população, no Portal da Transparência, que exibe hoje as despesas realizadas até a noite de ontem, em tal nível de abertura que se tornou referência mundial reconhecida pela ONU, OCDE e demais organismos internacionais.
Poderia estender-me aqui indefinidamente, enumerando os avanços concretos verificados no enfrentamento da corrupção, que é tão antiga no Brasil quanto no resto do mundo, sendo que a diferença que marcou este governo foi o haver passado a investigá-la e revelá-la, ao invés de varrê-la para debaixo do tapete, como sempre se fez por aqui.
Peço a publicação.
Jorge Hage Sobrinho
Ministro-Chefe da Controladoria-Geral da União

http://blog.planalto.gov.br/veja-ma-vontade


danilo on 28 dezembro, 2010 at 11:32 #

não adianta a moral de jegue do xerife bigodudo Jorge Hage.

ele pode espernear a vontade, vociferar pra quem quer que seja, coçar o coldre como um cacoete, mas a verdade é que Zé Mensalão Dirceu desfila tranquilamente pelas dependências do Lullla Country Club sem ser nem um pouco importunado.

e pelo ritmo da dança jamais será importunado.

já os inimigos…


Marco Lino on 28 dezembro, 2010 at 23:52 #

Olá, Danilo

FHC, como boa parte da dita “elite intelectual brasileira”, entende e gosta mais da França que do Brasil, sente-se mais norte-americano que latino, mais grego que índio e africano. Índio e africano? Ha!Ha!Ha!

O deslumbramento acrítico dessa gente com a chamada civilização ocidental chega a ser patético. Aliás, FHC continua achando que foi o Renascimento quem pariu a modernidade ocidental. Ora, ora professor, qualquer estudante razoavelmente informado sabe que esta tese é furada e há muito desprezada. Mas FHC é um príncipe do Antigo Regime, e como tal não deve ser questionado. Então ta.

Acho que FHC faz chacota de Dilma por não ver nela uma “legítima” representante da “nobreza brasileira”. Ele, como um belo representante do “Ancien Régime”, busca nos interlocutores nobreza no sangue, na fala, nas vestes, nos gostos refinados, enfim, busca um ethos que julga superior. Quando não acha, simplesmente zomba.

Este é o FHC velho de guerra que lutou pela ALCA e defendeu que a dependência brasileira poderia não ser uma coisa tão ruim. Também disse que a globalização neoliberal (livre circulação de capitais – olha aí quem reclama do “capital especulativo”) seria um “novo Renascimento”, além de ter vendido (?!) parte significativa dos ativos do Brasil. Tudo bem, doutor.

Tentar explicar seus fracassos é muitíssimo mais difícil que fazer chacota da oratória de Dilma.

Fiquemos então com o mais fácil.

Abs


danilo on 29 dezembro, 2010 at 1:29 #

é… o Plano Real quem fez foi Lullla. a Lei de Responasbilidade Fiscal, foi Lullla. as [pré] Bolsas assistencialistas foram em parte unificadas inicialmente por Lullla. aliás, foi Lullla que descobriu o Brasil, liderou a Inconfidência Mineira, muntou nos cavalos de D. Pedro e do Marechal Deodoro para proclamar a Independência e a República, respectivamente.

Lullla também liderou a campanha Prestes, tentou esconder o beato Conselheiro das garras do exército. Lulllla falou pro Capitão Virgulino não ir para Angicos porque era Barril. Lullla tentou esconder a arma que matou Getúlio.

sim, Lullla foi o técnico da seleção em 58, construiu Brasilia, comprou uma garrfa de pinga pra Jânio no dia em que este renunciou.

Lullla até providenciou e pilotou o teco teco que levou Jango pro exílio em 64. foi Lullla que fez Deus e o Diabo na Terra do Sol e também Terra em Transe, e não Gláuber.

enfim, para não alongar muito, Lullla foi o “cara” que fez o Universo.

tudo bem, Marco Lino, vocês lulllo-petistas podem alegar tudo isso. mas dizer que Dilma Rousseff é de origem da classe dos excluídos brasileiros, aí já é demais.

Dilma é típica representante da zelite. uma jovem rica que abandonou dos confortos de ser patricinha para ser uma batalhadora para implantação de uma ditadura de esquerda no Brasil.

mas Dilma, com certeza, tem origem na nossa elite tupiniquim, right?


Marco Lino on 29 dezembro, 2010 at 12:55 #

Sei não, viu Danilo, mas desconfio que o “lullo-petista” do Bahia em Pauta seja vc…

Uma rápida busca nos arquivos certamente confimará que ninguém por estas bandas cita mais o Lula que vc…

Amor roxo… Acho que só a Torneros para desvelar esse “gênio” platônico que une vocês.

O amor está no ar. Viva o amor!


danilo on 29 dezembro, 2010 at 13:24 #

yes, love is the air… polluted


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2010
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031