Maria Lucia Falcon: tradição de esquerda

======================================================

DEU NO CORREIO

Convidada pela presidente eleita, Dilma Rousseff, a ex- secretária de Planejamento de Sergipe, a baiana Maria Lúcia de Oliveira Falcón, deve ocupar o Ministério de Desenvolvimento Agrário a partir de janeiro. Maria Lúcia tem o apoio dos governadores de Sergipe, Marcelo Deda (PT), e da Bahia, Jaques Wagner (PT).

Na sexta-feira, Maria Lúcia Falcón pediu demissão da secretaria sergipana. No mesmo dia, ela teria se reunido com a presidente eleita na Granja do Torto, em Brasília. O principal concorrente da baiana era o senador eleito e ex-governador do Piauí, Wellington Dias (PT). Na última semana, entretanto, Dilma fez o convite a Maria Lúcia.

BIOGRAFIA

Maria Lúcia Falcón é baiana (nota do BP: de uma família de destacados intelectuais baianos com origem de esquerda como Pery, Gustavo e Yara Falcon entre vários outros) , a futura ministra formou-se em Agronomia pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) Bahia (Ufba) e depois concluiu um Mestrado em Economia pela mesma instituição. Também possui doutorado em Sociologia .

Antes de assumir a Secretaria de Planejamento de Sergipe, ela foi assessora de economia de Wagner nos tempos de Sindicato dos Petroleiros. Foi ainda supervisora dos escritórios da Bahia e de Sergipe do Dieese, secretária de Planejamento de Aracaju e professora da Universidade Federal de Sergipe, onde está licenciada. Ela faz parte ainda do Conselho Fiscal da Petrobras, e do Conselho de Administração do Banco do Estado de Sergipe (Banese).

A mudança de mãos da pasta desagradou à Democracia Socialista (DS), corrente petista que historicamente comanda o MDA. Para compensar a perda, Dilma pode oferecer à corrente a Secretaria das Mulheres. A deputada Iriny Lopes (PT-ES) era o principal nome para a vaga, mas sua corrente dentro do partido – Articulação de Esquerda – afirmou que não tem interesse no posto.

MULHERES

A presidente eleita Dilma Rousseff deve anunciar esta semana pelo menos 21 ministros, caso não seja criado nenhum novo ministério. O objetivo é fechar a equipe ministerial até sexta-feira, quando ela será diplomada presidente pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A equipe atual tem 37 pastas, entre ministérios e secretarias nas quais o titular tem status de ministro.

Até agora, Dilma anunciou 16 nomes, a maioria com características de indicação política, não técnica. Na última quarta-feira, ela fechou as nomeações dos ministros peemedebistas. Maior partido da base aliada, o PMDB reivindicou cinco ministérios.

ANIVERSÁRIO
Dilma passou o dia todo de ontem em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, descansando e aproveitou para visitar a filha e o ex-marido, que moram na cidade. Hoje, ela vai comemorar seu aniversário de 63 anos na capital gaúcha.

Ontem, Nelson Santana Vieira, 68 anos, foi ao prédio da presidente eleita entregar um presente. Ele disse que é amigo de Dilma e que a conhece desde os anos 1980, quando os dois militavam no PDT. O pacote, com uma garrafa de champanhe, tinha um bilhete que dizia: “Querida Dilma, do Santana, feliz governo”.
Dilma quer cumprir cota de 30% de mulheres
O convite feito a Maria Lúcia acelera o fechamento da cota feminina na Esplanada. Com isso, pode chegar a 11 o número de mulheres no primeiro escalão. Agora, Dilma Rousseff tenta convencer o PT do Nordeste a aceitar uma gaúcha – Tereza Campelo – no Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).
Tudo para cumprir a promessa de campanha de compor 30% do ministério com mulheres. A Bahia queria comandar o MDS em nome do 1,6 milhão de famílias atendidas pelo principal programa da pasta, o Bolsa Família. Dilma contra-argumentou, lembrando que outras 600 mil famílias baianas vivem da agricultura familiar, totalizando 2,4 milhões de pessoas diretamente atendidas pelo MDA.
Outra gaúcha que é forte candidata à Secretaria de Igualdade Social é Luiza Barros, que vive em Salvador há cerca de duas décadas e é atual titular da Secretaria de Promoção da Igualdade da Bahia.

Também poderão ser dirigidos por mulheres os ministérios da Cultura – para o qual é cotada Ana de Holanda – e do Esporte – para o qual o PC do B quer Luciana Santos. Na Secretaria de Mulheres, o nome mais forte é o da deputada Irini Lopes (PT-ES).
Isabella Teixeira deve continuar no comando do Meio Ambiente e outras quatro mulheres já foram confirmadas: Helena Chagas (Secretaria de Comunicação Social), Miriam Belchior (Planejamento), a senadora do PT catarinense Ideli Salvatti (Pesca) e a deputada do PT gaúcho Maria do Rosário (Direitos Humanos).

(Postado por Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2010
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031