dez
14


==================================================
“Eu Te Amo”, de Chico Buarque, sem perder a noção da hora. Boa Noite, em Tom Jobim!

(Gilson Nogueira)

Tuna : saga baiana em DVD

================================================

A saga do filme, CASCALHO

Tuna Espinheira

Em julho de 2003, começamos a filmar, com muita alegria e suspense. Tínhamos um curto orçamento, resultado do Prêmio Fernando Coni Campos, ganho no concurso público de roteiros para filmes de longa metragem. Tínhamos, matematicamente, 30 dias úteis para rodar, integralmente, um script complicado. Não valia chorar aos pés do Caboclo, era pé na taboa e flertar com o impossível. A cumplicidade dos habitantes da cidade de Andaraí, fez permitir a existência de um perfeito Estúdio Cinematográfico. Nosso trabalho foi todo realizado com o som direto e, como é sabido, o sistema digital faz dos microfones ouvidos de tuberculoso, o que seria impossível sem a cumplicidade dos moradores.

O processo agônico é próprio de todo filme de baixo orçamento, não tem pra onde correr, o negócio é não perder de vista o humor. Agora, 7 anos depois, conseguimos o DVD de qualidade, a ser lançado no próximo 15/12, na Aliança Francesa, um grato Papai Noel da Assembléia Legislativa do Estado da Bahia.

O filme, CASCALHO, renasce, fica disponível ao olhar público, escapa do ossuário geral das utopias… Evoé Baco…

Tuna Espinheira é cineasta, diretor de “Cascalho”, baseado no romance de Herberto Sales, e premiado documentarista baiano.
=================================================

Bahia em Pauta bate palmas para Tuna e recomenda seu filme. Com louvor. Todos na Aliança Francesa, na ladeira da Barra, a partir das 17h.

(Vitor Hugo Soares)

dez
14
Posted on 14-12-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 14-12-2010

 

(DEU NA UOL)

DA FRANCE PRESSE, EM BUENOS AIRES

“Não devemos confundir o Natal com um senhor gordo vestido de vermelho”, disse o arcebispo católico argentino Fabriciano Sigampa, durante uma missa, antes de revelar às crianças que “o presente quem traz são os pais, com seu esforço e a ajuda de Jesus”.

“Certamente, nos próximos dias choverão propagandas quando for inaugurada essa construção de uma casa onde vive um senhor gordo vestido de vermelho. E por isso não devemos nos confundir, não devemos confundir o Natal com isso. Isso não é o Natal”, disse o polêmico arcebispo em uma missa, segundo o jornal “Clarín” desta terça-feira.

Essa foi a reação do arcebispo à construção da “Casa do Papai Noel”, na praça central da cidade de Resistencia, no norte da Argentina e capital da província de Chaco.

Após as críticas do religioso, os organizadores da iniciativa decidiram voltar atrás no projeto e, por isso, não haverá “um senhor gordo vestido de vermelho” para entregar presentes às crianças.

Nos anos 1990, Sigampa protagonizou outro episódio polêmico ao criar um mural para a catedral da cidade de La Rioja (noroeste), no qual apareciam a Virgem Maria, o então presidente Carlos Menem (1989-1999) e membros da hierarquia católica, principal religião da Argentina.

Menem é oriundo da província de La Rioja, onde foi duas vezes governador.

dez
14
Posted on 14-12-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 14-12-2010

DEU NO IG

Cumprindo a promessa repetida sucessivamente durante a campanha, a presidenta eleita Dilma Rousseff já indicou um número recorde de mulheres para compor o primeiro escalão de seu governo. Se as negociações comandadas nos bastidores nos últimos dias se confirmarem, Dilma já preencheu pelo menos oito vagas com mulheres.

O tamanho da equipe feminina de Dilma já supera a fatia de mulheres nomeadas no primeiro ministério do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2003. Na época, Lula indicou cinco ministras: Marina Silva (Meio Ambiente), Emília Fernandes (Secretaria Especial das Mulheres), Matilde Ribeiro (Secretaria da Igualdade Racial), Benedita da Silva (da extinta pasta da Ação Social) e a própria Dilma (Minas e Energia).

Embora a presidenta eleita tenha avançado significativamente na montagem de sua cota de mulheres, alguns nomes citados inicialmente como favoritos ficaram de fora. É o caso da diretora de Gás e Energia da Petrobrás, Maria das Graças Foster. Ou ainda da deputada do PC do B, Manuela D’Ávila. Saiba mais sobre as mulheres que devem integrar o ministério de Dilma:
=======================================================

Miriam Belchior


A Coordenadora do Programa de Aceleramento do Crescimento (PAC) foi a primeira confirmada no time feminino

Primeira mulher a ser confirmada no novo governo, Miriam Belchior será a nova ministra do Planejamento, em substituição ao atual titular da pasta, Paulo Bernardo. Coordenadora do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), ela destacou-se na condução do projeto que se transformou em uma das principais bandeiras da campanha presidencial petista. Além de preencher os quesitos técnicos desejados por Dilma para a função, Miriam também ajuda a atender às demandas do PT paulista, em especial da região do ABC, berço político do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ela foi mulher do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel, sequestrado e assassinado em 2002. Com bom trânsito dentro do partido, Miriam também já atuou no programa Bolsa Família, outra bandeira do governo Lula. Nesse caso, ela ajudou a comandar a integração dos projetos sociais que foram consolidados para dar forma ao programa.
————————————————————————————————————————————-

Ideli Salvatti

Ideli já comandou a bancada petista no Senado e disputou o governo de Santa Catarina

Senadora e ex-líder da bancada petista, Ideli foi confirmada no início de dezembro como ministra da Pesca do governo Dilma. Com formação em Física pela Universidade Federal do Paraná, militou em movimentos de professores e acabou ganhando projeção ao integrar em várias ocasiões a direção do PT de Santa Catarina. O primeiro cargo eletivo que conquistou foi o de deputada estadual, em 1994. Em 2002, tornou-se a primeira mulher a se eleger senadora pelo Estado de Santa Catarina. Na Casa, acabou se firmando como líder da bancada petista a partir de 2006. Três anos depois, assumiu a liderança do governo no Congresso. Recentemente, diante das denúncias que tiraram o senador Gim Argello (PTB-DF) da relatoria do Orçamento de 2011, Ideli chegou a ser indicada para preencher a vaga. A indicação para o ministério, entretanto, levou a senadora a mudar os planos e repassar a relatoria à colega Serys Slhessarenko (PT-MT).
————————————————————————————————————————————

Helena Chagas

Helena segue rumo semelhante ao do pai

Responsável por comandar a equipe de imprensa na campanha presidencial de Dilma e no governo de transição, a jornalista Helena Chagas ocupava até abril deste ano a diretoria de Jornalismo da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), criada durante o governo Lula. Confirmada no início do mês para substituir o ministro Franklin Martins na Secretaria de Comunicação Social (Secom), a nova titular da pasta trilhou boa parte de sua carreira na grande imprensa. Na televisão, Helena atuou no SBT e, antes disso, na Globo. Também comandou a sucursal do jornal O Globo em Brasília. Ao lado do jornalista Tales Faria, assinou o Blog dos Blogs no iG. Ao assumir a função no novo governo, Helena, que se formou pela UnB, seguirá uma trajetória semelhante à de seu pai, o jornalista Carlos Chagas. Ele exerceu o cargo de secretário de Comunicação da Presidência da República durante o governo de Costa e Silva (1967-1969).
————————————————————————————————————————————-
Maria do Rosário

Nova ministra é ligada ao PT gaúcho

Representante do PT gaúcho, a deputada Maria do Rosário iniciou sua militância no PC do B. Escolhida para comandar a Secretaria de Direitos Humanos, ela assumiu em 2003 seu primeiro mandato na Câmara, posto para o qual se reelegeu em 2006. Ocupou várias posições na direção nacional do PT, assim como nas instâncias estadual e municipal da legenda. Em 2005, em meio à crise do mensalão, colocou-se como uma das candidatas à presidência nacional do partido pela corrente Movimento PT, grupo que integra dentro da sigla. Perdeu o posto para o deputado Ricardo Berzoini (PT-SP). Maria do Rosário representou o PT também nas eleições municipais de 2008, quando disputou a Prefeitura de Porto Alegre. Embora tenha conseguido levar a eleição para o segundo turno, terminou o pleito derrotada por José Fogaça (PMDB).
————————————————————————————————————————————-
Iriny Lopes

Iriny Lopes hoje integra a Comissão de Direitos Humanos da Câmara

 
Embora ainda não tenha sido anunciada oficialmente como uma das integrantes do primeiro escalão do novo governo, a deputada Iriny Lopes (PT-ES) já recebeu o convite da presidenta eleita Dilma Rousseff para comandar a Secretaria Especial de Políticas para Mulheres. Aos 54 anos, ela exerce atualmente seu terceiro mandato de deputada federal, cargo que conquistou pela primeira vez em 2002. Além de ter integrado o Conselho de Ética da Câmara, foi membro de CPIs como a do Banestado e das Escutas Telefônicas Clandestinas, da qual foi relatora. Indicada pelo PT para integrar a Comissão de Direitos Humanos da Câmara neste ano, a deputada também teve atuação nas negociações sobre o Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3). O projeto foi um dos focos de polêmica do governo Lula e deve voltar a ser discutido durante a gestão de Dilma.
————————————————————————————————————————————-
Maria Lúcia Falcón

Maria Lúcia Falcón foi convidada para comandar a pasta do Desenvolvimento Agrário

Outra integrante da lista de nomes que ainda aguardam confirmação, Maria Lucia Falcón foi convidada pela presidenta eleita para comandar a pasta do Desenvolvimento Agrário. Professora do departamento de Economia da Universidade Federal de Sergipe, Lúcia foi secretária de Planejamento do Estado, sendo responsável pela elaboração e coordenação das propostas das leis orçamentárias e do planejamento estratégico estadual. Ao longo de sua formação acadêmica, acumulou os títulos de especialização em Qualidade e Produtividade com Missão no Japão, mestrado em Economia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e doutorado em Sociologia pela Universidade de Brasília (UnB). Com endosso de governadores petistas como Marcelo Déda (Sergipe) e Jaques Wagner (Bahia), Lúcia era cotada para a pasta ao lado do senador eleito e ex-governador do Piauí, Wellington Dias.

dez
14

Hage: sem trégua para a corrupção

======================================================

DEU NA FOLHA DE S. PAULO

Artigo publicado na edição desta segunda-feira da Folha, na coluna Tendências/Debates).
======================================================

Combate à Corrupção no Governo Lula

Jorge Hage (*)

O mundo celebrou no dia 9 o Dia Internacional Contra a Corrupção, instituído pela ONU.

Nestes dias finais do Governo Lula, é tempo de reflexão sobre o que fizemos e o que ainda precisa ser feito nessa área.

Lembremos as medidas iniciais, a base do que veio depois: o fortalecimento da CGU e da PF e a decisão de fazê-las atuar de forma articulada, em operações conjuntas, desbaratando quadrilhas há muito existentes. Pouco depois, o Sistema de Corregedorias, com uma em cada ministério.

Decisiva foi também a nova relação com o Ministério Público, para que pudesse cumprir sua função constitucional, ao contrário do que ocorria antes, quando um Procurador ganhou a alcunha de “Engavetador-Geral”. Hoje, essa autoridade é apontada pelo voto dos seus pares, o que garante sua autonomia.

No campo da transparência, este governo partiu do zero, tal era a “caixa preta” das despesas. Hoje, o Portal da Transparência é reconhecido como um dos mais completos do mundo, permitindo a qualquer cidadão saber hoje de todos os gastos feitos até ontem à noite pelo governo.

Para afastar a impunidade, que sempre imperou por aqui, já foram demitidos mais de 2,8 mil servidores. Passaram a ser punidas também as empresas fraudadoras: mais de 3,7 mil já estão proibidas de contratar com a Administração.

Claro que isso não é tudo, pois ainda não se consegue por os corruptos na cadeia, graças às leis processuais e à interpretação dada às garantias do réu. Mas pelo menos os estamos excluindo da Administração.

Esses esforços já ganharam reconhecimento internacional e levaram nosso país a uma posição de liderança. Organismos como a ONU e a OCDE vêm apontando o Brasil como modelo no esforço contra a corrupção.

O país acaba de ser bem avaliado por esta última e de ser convidado para integrar seu Comitê de Governança Pública, em Paris.

Aqui se realizou a Conferência da OEA, pela primeira vez fora dos Estados Unidos. E fomos escolhidos pela Transparência Internacional (TI), para sediar, em 2012, a Conferência Anti-Corrupção, que reúne mais de cem países.

Como se vê, conquistamos confiança e credibilidade.

Pesquisa mundial divulgada pela TI no dia 9, mostra o Brasil no grupo de países menos castigados pela praga da propina: apenas 4% dos entrevistados já foram submetidos a isso, índice igual ao Canadá e melhor que os Estados Unidos e a União Européia (5%). A média da América Latina foi 23% e a mundial 25%.

Mas o item mais divulgado em nossa mídia foi o de 54% das respostas considerando insuficiente o que o governo faz para combater corrupção. Pois bem: a mesma tabela mostra que nos EUA esse percentual é 71%, no Canadá 74, na Alemanha 76, na Inglaterra 66 e na Finlândia 65. Já no Azerbajão é de apenas 26%, no Kenia 30%, em Uganda 24% e em Sierra Leone 12%. Como assim? A tabela está invertida? Não. O que ela mostra é que quando a pergunta envolve “percepção” (em lugar de fatos concretos), a resposta depende do nível de informação, de exigência e de consciência crítica de cada sociedade. Por isso, é preciso cautela nas comparações.

Mas não resta dúvida que ainda há muito por fazer aqui. Falta a reforma política, a do financiamento de campanhas, a das emendas parlamentares e a das leis processuais, entre outras.

E certas coisas só evoluem com a pressão da sociedade. O exemplo da Lei da Ficha Limpa pode e deve multiplicar-se. Porque é muito importante que o Brasil continue avançando nessa área.

Jorge Hage, baiano com atuação destacada na Universidade Federal da Bahia, ex-prefeito de Salvador, mestre em Direito Público pela UnB (Universidade de Brasília) e em Administração Pública pela Universidade da Califórnia (EUA), é ministro-chefe da Controladoria-Geral da União.

Maria Lucia Falcon: tradição de esquerda

======================================================

DEU NO CORREIO

Convidada pela presidente eleita, Dilma Rousseff, a ex- secretária de Planejamento de Sergipe, a baiana Maria Lúcia de Oliveira Falcón, deve ocupar o Ministério de Desenvolvimento Agrário a partir de janeiro. Maria Lúcia tem o apoio dos governadores de Sergipe, Marcelo Deda (PT), e da Bahia, Jaques Wagner (PT).

Na sexta-feira, Maria Lúcia Falcón pediu demissão da secretaria sergipana. No mesmo dia, ela teria se reunido com a presidente eleita na Granja do Torto, em Brasília. O principal concorrente da baiana era o senador eleito e ex-governador do Piauí, Wellington Dias (PT). Na última semana, entretanto, Dilma fez o convite a Maria Lúcia.

BIOGRAFIA

Maria Lúcia Falcón é baiana (nota do BP: de uma família de destacados intelectuais baianos com origem de esquerda como Pery, Gustavo e Yara Falcon entre vários outros) , a futura ministra formou-se em Agronomia pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) Bahia (Ufba) e depois concluiu um Mestrado em Economia pela mesma instituição. Também possui doutorado em Sociologia .

Antes de assumir a Secretaria de Planejamento de Sergipe, ela foi assessora de economia de Wagner nos tempos de Sindicato dos Petroleiros. Foi ainda supervisora dos escritórios da Bahia e de Sergipe do Dieese, secretária de Planejamento de Aracaju e professora da Universidade Federal de Sergipe, onde está licenciada. Ela faz parte ainda do Conselho Fiscal da Petrobras, e do Conselho de Administração do Banco do Estado de Sergipe (Banese).

A mudança de mãos da pasta desagradou à Democracia Socialista (DS), corrente petista que historicamente comanda o MDA. Para compensar a perda, Dilma pode oferecer à corrente a Secretaria das Mulheres. A deputada Iriny Lopes (PT-ES) era o principal nome para a vaga, mas sua corrente dentro do partido – Articulação de Esquerda – afirmou que não tem interesse no posto.

MULHERES

A presidente eleita Dilma Rousseff deve anunciar esta semana pelo menos 21 ministros, caso não seja criado nenhum novo ministério. O objetivo é fechar a equipe ministerial até sexta-feira, quando ela será diplomada presidente pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A equipe atual tem 37 pastas, entre ministérios e secretarias nas quais o titular tem status de ministro.

Até agora, Dilma anunciou 16 nomes, a maioria com características de indicação política, não técnica. Na última quarta-feira, ela fechou as nomeações dos ministros peemedebistas. Maior partido da base aliada, o PMDB reivindicou cinco ministérios.

ANIVERSÁRIO
Dilma passou o dia todo de ontem em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, descansando e aproveitou para visitar a filha e o ex-marido, que moram na cidade. Hoje, ela vai comemorar seu aniversário de 63 anos na capital gaúcha.

Ontem, Nelson Santana Vieira, 68 anos, foi ao prédio da presidente eleita entregar um presente. Ele disse que é amigo de Dilma e que a conhece desde os anos 1980, quando os dois militavam no PDT. O pacote, com uma garrafa de champanhe, tinha um bilhete que dizia: “Querida Dilma, do Santana, feliz governo”.
Dilma quer cumprir cota de 30% de mulheres
O convite feito a Maria Lúcia acelera o fechamento da cota feminina na Esplanada. Com isso, pode chegar a 11 o número de mulheres no primeiro escalão. Agora, Dilma Rousseff tenta convencer o PT do Nordeste a aceitar uma gaúcha – Tereza Campelo – no Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).
Tudo para cumprir a promessa de campanha de compor 30% do ministério com mulheres. A Bahia queria comandar o MDS em nome do 1,6 milhão de famílias atendidas pelo principal programa da pasta, o Bolsa Família. Dilma contra-argumentou, lembrando que outras 600 mil famílias baianas vivem da agricultura familiar, totalizando 2,4 milhões de pessoas diretamente atendidas pelo MDA.
Outra gaúcha que é forte candidata à Secretaria de Igualdade Social é Luiza Barros, que vive em Salvador há cerca de duas décadas e é atual titular da Secretaria de Promoção da Igualdade da Bahia.

Também poderão ser dirigidos por mulheres os ministérios da Cultura – para o qual é cotada Ana de Holanda – e do Esporte – para o qual o PC do B quer Luciana Santos. Na Secretaria de Mulheres, o nome mais forte é o da deputada Irini Lopes (PT-ES).
Isabella Teixeira deve continuar no comando do Meio Ambiente e outras quatro mulheres já foram confirmadas: Helena Chagas (Secretaria de Comunicação Social), Miriam Belchior (Planejamento), a senadora do PT catarinense Ideli Salvatti (Pesca) e a deputada do PT gaúcho Maria do Rosário (Direitos Humanos).

(Postado por Vitor Hugo Soares)

Fidel, Chavez e Raul: nova enciclopédia web

======================================================
Deu no diário PÚBLICO ( De Lisboa)

O governo cubano anuncia para hoje o lançamento oficial de sua própria enciclopédia online, à semelhança da Wikipédia. Nela consta uma versão do Mundo e da História feita à imagem de Havana.

O novo site – www.ecured.cu – deverá ser lançado oficialmente hoje, mas cerca das 11h00 (hora de Lisboa) ainda não estava em funcionamento. De acordo com a BBC esta base de dados sem fins lucrativos posta em marcha pelo governo cubano já tem cerca de 20 mil entradas.

As atualizações poderão, segundo a BBC, aparecer online após a aprovação prévia dos administradores – embora não seja claro quem serão eles. No fundo o site é uma espécie de Wikipedia, mas com a necessidade de aprovação prévia por parte dos administradores do site, como acontece, de resto, com a própria Wikipedia em cerca de 2000 entradas mais polémicas.

De acordo com a própria EcuRed, o site foi desenvolvido “para criar e disseminar o conhecimento de todos e para todos, a partir de Cuba e com o Mundo”. “A sua filosofia é a acumulação e o desenvolvimento de conhecimento, com um objetivo de democratização, não lucrativo, objetivo, de um ponto de vista descolonizador”.

EUA é o “império dos nossos tempos”

De acordo com a BBC, alguma das entradas já disponíveis no site oferecem a visão cubana da História e do Mundo. Por exemplo, quando se faz uma busca por “Estados Unidos”, a EcuRed descreve o país como “o império do nosso tempo, que historicamente tomou pela força territórios e recursos naturais de outras nações, para os pôr ao serviço dos seus negócios e dos seus monopólios”.

“[O país] consome 25 por cento da energia produzida no Planeta e, apesar da sua riqueza, mais de um terço da sua população não tem acesso a cuidados médicos”, indica o artigo.

As relações entre a Cuba e os EUA têm melhorado desde que Barack Obama chegou ao poder, mas o embargo norte-americano à ilha mantém-se firmemente de pé.

O site EcuRed indica ainda que os EUA sempre quiseram tomar aquela ilha do Caribe. No mesmo artigo pode ler-se – segundo a BBC – que os líderes norte-americanos sempre olharam para Cuba como “aqueles que admiram uma fruta maravilhosa que acabará por cair nas suas mãos”.

Por outro lado, a entrada sobre Fidel Castro descreve-o como alguém que “escreve e participa na luta de ideias a nível global” e que influenciou “decisões revolucionárias importantes e estratégias”. Já o seu irmão – Raul Castro – que sucedeu a Fidel no poder – é descrito como “um combatente revolucionário, um líder político, um estadista e um chefe militar”.

dez
14
Posted on 14-12-2010
Filed Under (Multimídia) by vitor on 14-12-2010


=======================================================
Na coluna “Em Tempo”, assinada pelo jornalista Alex Ferraz, a Tribuna da Bahia publica em sua edição de hoje:
=========================
Raul Seixas,
o profeta

O recente assassinato do prefeito de Jandira, em São Paulo, provocou a lembrança de que, na década passada, outros três prefeitos paulistas foram mortos de forma semelhante.

E, aí, eu lembro do grande Raul Seixas: “Mamãe, não quero ser prefeito/Pode ser que eu seja eleito/E alguém pode querer me assassinar”, na sua grande música Cowboy Fora da Lei.

dez
14
Posted on 14-12-2010
Filed Under (Charges) by vitor on 14-12-2010


==================================================
Son Salvador, no Estado de Minas (MG)

  • Arquivos

  • dezembro 2010
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031