dez
13
Posted on 13-12-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 13-12-2010

Hebe no Faustão do último sábado

======================================================

DEU NO IG (ÚLTIMO SEGUNDO)

É o fim de uma era. Depois de 25 anos no SBT, Hebe Camargo vai deixar a emissora. A apresentadora não aceitou ter seu salário diminuído na renegociação de contrato. A loira, que ganhava 1 milhão mensais há dois anos, já havia visto seu holerite ser diminuído pela metade. Agora, Silvio Santos queria que ela recebesse “apenas” R$ 250 mil por mês. Ela também estava insatisfeita com as muitas mudanças de horário que sua atração sofreu. As conversas de renovação do compromisso duraram cerca de um mês. O contrato oferecido tinha duração de um ano.

Hebe gravou nesta segunda-feira uma despedida que será exibida no especial de reveillon de seu programa. O SBT deve soltar um comunicado oficial amanhã confirmando a saída da apresentadora.

As coisas já andavam esquisitas pelos corredores do complexo do Anhanguera. O programa “Hebe”, por exemplo, que sempre tinha frente de gravações para o período das férias, este ano ficaria fora do ar em janeiro e fevereiro. A equipe da atração chegou a trabalhar com a possibilidade de adiantar gravações, mas, há algumas semanas, foi avisada de que todos teriam uma folga prolongada. Na produção do “Hebe”, o clima é de apreensão. Todos foram pegos de surpresa hoje de manhã.

Em seu discurso de despedida, a artista agradeceu à emissora. “Uma nova jornada se inicia em minha vida no próximo ano”, afirmou. A plateia, emocionada, a aplaudiu de pé.

Segundo Claudio Pessuti, sobrinho e assessor da apresentadora, diz que a partir de amanhã ela já estará de férias. Seu único plano no momento é pensar na viagem de fim de ano. “Ela quer viajar, só falta decidir o destino. Pode ser fora do Brasil, mas com certeza será fora de São Paulo”, conta. Hebe viajaria na próxima semana e só voltaria em janeiro. Claudio assegura que prováveis negociações com outros canais só acontecerão no próximo ano.

Há cerca de um ano, Rede TV! e Record manifestaram interesse na contratação da primeira-dama da televisão brasileira. Neste fim de semana, ao receber uma homenagem no “Domingão do Faustão”, ela afirmou que se a Globo convidar, topa trabalhar lá. Oficialmente, nenhuma das emissoras confirma estar em negociação no momento. Pudera, a notícia é muito recente.

É uma grande perda para o SBT, sem dúvida. Hebe é um enorme chamariz para anunciantes, além de ser madrinha do Teleton. Vamos torcer para que ela volte ao ar logo. Imagina as noites de segunda-feira sem selinho? Não pode!


======================================================
BOA NOITE!

dez
13

=======================================================
Depois das celebrações em Exu, terra natal do cantor, é a vez do Recife render homenagens ao rei do baião. A partir dessa segunda, 13, data em que o cantor comemoraria 98 anos, até a próxima quinta-feira (16), o Memorial Luis Gonzaga programou uma extensa agenda que inclui shows, oficinas, palestras e mostra de cinema.

O presidente Luis Inácio Lula da Silva, que passou hoje pelo Ceará e esta noite está na capital pernambucana, em sua última maratona de despedida antes de passar a faixa presidencial para a sucessora eleita, Dilma Rousseff, está sendo esperado no evento Viva Luiz, que se realiza esta noite no Marco Zero de Recife. O Ministério da Cultura confirmou a presença do presidente através de uma peça de divulgação enviada aos jornais, informa o Diário de Pernambuco.

As homenagens ao rei do baião ocorrem em diferentes bairros da cidade, além da sede do Memorial do artista, que ainda abriga um dos maiores acervos do Brasil sobre a história de Luiz Gonzaga, em exposição permanente. No local, além de fotos e objetos pessoais, é possível conferir a obra musical completa de Gonzaga, que é composta de 625 canções.


=======================================================
Bahia em Pauta recomenda: http://fontanablog.blogspot.com/

BOA TARDE!!!

(VHS)

Jutahy Jr: PF na mira

========================================================
OPINIÃO POLÍTICA

Jutahy vai reagir à PF

Ivan de Carvalho

No sábado, fiz aqui uma análise do comportamento da Polícia Federal em diversas operações e citei, como exemplo, o caso da operação realizada em Buerarema – além de Itabuna e Salvador – em que foram envolvidos nomes de vários políticos, dos quais o de mais destaque foi o deputado federal Jutahy Jr., do PSDB, principal partido de oposição ao governo federal e um dos principais operadores políticos da campanha do ex-candidato a presidente da República José Serra.

A maior parte do que tinha a dizer a respeito já foi dito neste espaço, no sábado. Deixei claro que a maneira como a Polícia Federal em Ilhéus procedeu ao anunciar à mídia o que chamou de Operação Paga, a respeito de suposta compra de votos, agredia direitos humanos e preceitos constitucionais e do direito penal. O mais notório, assinalo agora, foi o da presunção de inocência até o trânsito em julgado de sentença condenatória. Destaquei que a Polícia Federal, nesses casos, atuava como polícia e juiz (ao condenar socialmente cidadãos sobre os quais chega, às vezes, ao cúmulo de apenas dizer que vai fazer uma averiguação para saber se estão envolvidos ou não, como fez no caso de Jutahy Jr.).

Vale ainda lembrar que tratei da pirotecnia que a Polícia Federal tem feito, com freqüência crescente, em muitas de suas operações, especialmente durante o segundo mandato do presidente Lula, isto é, a partir de quando esteve subordinada ao ex-ministro da Justiça Tarso Genro, hoje governador eleito do Rio Grande do Sul. E indiquei os objetivos dessa pirotecnia, alternativos ou cumulativos – mostrar serviço à sociedade para valorizar o órgão e seus agentes, mostrar serviço ao governo, para valorizar-se junto a este ou atender a objetivos políticos específicos do governo de plantão.

No sábado, publicada esta análise, recebi telefonema do deputado Jutahy Jr. Ele mostrou-se indignado com o envolvimento de seu nome pela Polícia Federal. “Isso não vai ficar assim, atingem as pessoas de modo absurdo, não respeitam o direito à reputação, nem a presunção de inocência”, disse. “Não fiz e não faço mesmo nada de errado, não tenho medo”. Não chegou a antecipar como pretende reagir, se politicamente, se também juridicamente.

Em tese, uma reação política pode ser principalmente efetivada da tribuna parlamentar, como também originar-se no partido político ou na bancada deste partido, no caso, o PSDB. Uma reação judicial, teoricamente, pode ocorrer nos âmbitos do direito penal (crime de calúnia ou difamação) e do direito civil (danos morais).

Não sei se o deputado vai entrar por esta seara dos danos morais, a serem ressarcidos pela União, mas estou convicto de que faria um benefício à afirmação da cidadania se, entre outros, trilhar este caminho. Isto porque ele é uma pessoa de bastante visibilidade no país e o processo teria, assim, visibilidade para tornar-se um exemplo para outras vítimas de ações autoritárias e arbitrárias dos aparelhos policiais e para esses aparelhos também.

O deputado Jutahy Jr. está convencido de que o comportamento da PF foi “direcionado” politicamente. Ele lembra que a PF com base em Ilhéus executou a operação na quinta-feira e a anunciou, por email (o texto do email, observou o deputado, é esclarecedor dos propósitos visados pela PF na divulgação), na sexta-feira, exatamente o dia em que o presidente Lula esteve em Ilhéus.

Mera coincidência? Karl Jung não diria isto. Ele não encontraria melhor exemplo para caracterizar o que chamou de sincronicidade.

dez
13

deu na FOLHA ONLINE

A viagem para tratamento médico do arquiteto Fernando Porto de Vasconcellos, 71, acabou em tragédia após um acidente no aeroporto de Congonhas (SP), anteontem.

Cadeirante desde que sofreu um AVC (acidente vascular cerebral), ele foi colocado em um ambulift (espécie de carrinho com elevador).

Após uma freada brusca do carro, Vasconcellos foi arremessado, bateu a cabeça e está internado, em coma.

O arquiteto voltava de Brasília, onde faz tratamento no hospital Sarah Kubitschek há quatro anos, desde o AVC. Já havia recuperado bem a fala e parte do movimento.

Por volta das 14h, o voo da Gol que o trouxe chegou a Congonhas e a empresa providenciou o ambulift para que ele saísse da aeronave.

Uma funcionária da Gol segurava a cadeira de rodas, conta a filha dele Moira de Castro Vasconcellos, 42, a partir do relato da mãe, que acompanhava o arquiteto.

Na pista, o ambulift freou bruscamente e a funcionária da Gol caiu sobre a cadeira de rodas. A cadeira tombou e Vasconcellos bateu a cabeça.

ESTADO GRAVE

Ele foi levado ao hospital Santa Paula, em Santo Amaro (zona sul de SP), onde está na UTI em estado grave.

Segundo o hospital, o arquiteto teve traumatismo cranioencefálico. Os médicos esperam que o quadro de saúde se estabilize para que ele passe por uma cirurgia.

Os funcionários da Gol, que acompanharam a família ao hospital anteontem, já não estavam mais lá ontem.

A família diz que, apesar de ter plano de saúde, está tendo que arcar com despesas não cobertas pelo seguro.

“Estou inconformada que um meio de transporte para cadeirantes não tinha cinto de segurança”, afirma Moira.

A Infraero, responsável pelo ambulift, diz que não há cintos para prender as cadeiras e que elas são travadas.

Para Jairo Marques, colunista da Folha que é cadeirante e usa o ambulift, o travamento não é suficiente e a cadeira de rodas deveria ser presa por um cinto. “O travamento não segura a cadeira.”

dez
13
Posted on 13-12-2010
Filed Under (Charges) by vitor on 13-12-2010


=======================================

J. Bosco, no O Liberal (PA)

dez
13
Posted on 13-12-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 13-12-2010

DEU NA COLUNA RAIO LASER, DA TRIBUNA DA BAHIA (nota indicada ao Bahia em Pauta pela jornalista Rosane Santana)

==========================================
Daldice com o governador: honra ao mérito

=============================================
Baiana

O presidente Lula escolheu (numa lista tríplice), conforme o Diário da União, a juíza federal da 1ª Vara de Santos, Daldice Maria Santana de Almeida, desembargadora do Tribunal Regional Federal de São Paulo (TRF-SP). Daldice nasceu em Riacho de Santana, é negra e, no início dos anos 80, veio para Salvador estudar, trabalhou como empregada doméstica, ainda na cozinha bancou os estudos na Faculdade de Direito da Ufba e a partir daí traçou brilhante trajetória acadêmica até chegar onde está. A nomeação dela tem o dedo de Wagner.

==============================================

Bahia em Pauta comenta:

Em tempo: A notícia sobre a escolha da juiza Daldice (ato publicado na edição de quinta-feira passada no DOU, foi dada também em vários sites paulistas e na coluna Tempo Presente, assinada pelo jornalista Levy Vasconcelos, no jornal A Tarde.

Com o dedo (ou a mão) de Wagner , acrescente-se: há mérito (e muito) nesta escolha. Além de honra para a Bahia.

(Postado por Vitor Hugo Soares)

  • Arquivos

  • dezembro 2010
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031