dez
06
Postado em 06-12-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 06-12-2010 13:34

Dario Conca: craque e heroi

====================================================
Deo no Uol

Herói do título do Fluminense, Darío Conca confirmou o favoritismo e recebeu, nesta segunda-feira, a Bola de Ouro oferecida pela revista Placar e pela ESPN Brasil. O tradicional prêmio, no entanto, elegeu uma seleção dominada pelos corintianos, que terminaram o ano na terceira colocação.

Chicão, Roberto Carlos, Elias e Jucilei formam a base da equipe que ainda tem Mariano(Fluminense), Alex Silva (São Paulo), Fábio e Montillo (Cruzeiro), Neymar (Santos) e Jonas (Grêmio), além do próprio Conca.

“A briga foi muito forte com Corinthians e Cruzeiro pelo título, não dava para acompanhar a disputa”, comentou o meia, sobre as notas recebidas rodada a rodada. Ele recebeu o prêmio máximo das mãos de um emocionado Toninho Cerezo.

Jonas também recebeu uma segunda Bola de Prata por ter sido o artilheiro da competição, com 23 gols marcados. Já a Chuteira de Ouro teve empate de Neymar com Jonas, com 42 gols. Mas o prêmio, no desempate, foi para o atacante do Santos, que anotou um pela seleção. “Foi uma disputa sadia e maravilhosa com o Jonas”, exaltou o jovem.

O prêmio é oferecido pela revista Placar anualmente aos melhores jogadores do Campeonato Brasileiro. Todos os jogos são acompanhados por jornalistas da publicação, que dão notas para todos os atletas. As melhores médias por posição são premiadas com a Bola de Prata, e o melhor do torneio ganha a de Ouro.

A briga de Conca pela taça era com o também argentino Montillo, que comandou a arrancada do Cruzeiro rumo ao vice-campeonato do Brasileirão. Os números do meia do Fluminense, no entanto, comprovam sua eficácia, especialmente na reta final.

Conca esteve em campo em todos os 38 jogos da competição e marcou nove gols, sendo seis deles nos últimos oito jogos do ano. Montillo, no mesmo período, foi às redes uma só vez e não conseguiu decidir o campeonato em favor de seu clube.

O argentino tricolor é apenas o quarto estrangeiro na história a receber a Bola de Ouro. Antes dele, Ancheta (do Grêmio) e Cejas (do Santos) haviam dividido a honraria em 1973, e Tévez (Corinthians) ganhou em 2005.

Esta não deve ser a única premiação de Conca. Na noite desta quinta-feira, o argentino pode ser agraciado com o prêmio Craque do Brasileirão da CBF, que será entregue no Rio de Janeiro.

O meia foi indicado para uma das posições de meio-campo. A categoria melhor do ano não teve indicação prévia e elegerá o jogador mais lembrado pelos votantes.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2010
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031