DEU NA UOL

Envolvido em denúncias de propina, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, sofreu revés com a derrota de Portugal e Espanha na escolha da sede da Copa do Mundo de 2018.

Não há confirmação de sua escolha na votação por 2022. Mas o dirigente desenvolveu, recentemente, relações próximas com o vencedor Qatar. Há acordo comercial com empresa local e amistosos da seleção no país.

O presidente da Conmebol, Nicolás Leoz, confirmou que todos os países da América do Sul votaram na parceria ibérica, como haviam prometido.

Teixeira se recusou a falar com a Folha e outros veículos nacionais. Quando estes se aproximaram do dirigente, ele interrompeu no início uma entrevista para repórteres espanhóis, virou as costas e saiu em disparada para o outro lado, fazendo sinal negativo.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2010
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031