nov
23


=======================================================

CRÔNICA/ANOTAÇÕES

APARECER, JAMAIS!

Gilson Nogueira

“ Balanço da bossa – antologia crítica da moderna música popular brasileira”, livro escrito por Augusto de Campos, que, agora, releio, provoca-me vontade de ouvir “sucessos musicais”, em discos de vinil, com aquele som puro, e de listar, no sentido de exercitar a memória, cantores e cantoras nacionais que conheci como repórter de rádio e de jornal, nas décadas de 1960 e 1970 do século passado, em Salvador
A lembrança de anotar nomes como Cauby Peixoto, Miltinho, Dick Farney, Luizinho Eça, Tim Maia, Rita Lee, Nelson Ned, Caetano Veloso, Fafá de Belém, Gilberto Gil, Wilson Simonal, e outras feras da música, nesta crônica, não tem nada a ver com o interesse em “ aparecer”, coisa, aliás, que não faz parte, convictamente, da minha maneira de ser. “Aparecer” jamais, assim como desesperar, nunca, gente boa, que me honra com a leitura destas linhas !
“ Repórter não aparece”, foi uma das primeiras verdades que escutei ,na velha Universidade Federal da Bahia, a Ufba, onde graduei-me, em Jornalismo, no ano de 1971. Sinto-me, até hoje, apaixonado pela profissão de jornalista. Busco, com a mesma intensidade, transmitir, aos mais jovens, principalmente, o conselho ouvido no primeiro dia de aula.
Alguns amigos, dos velhos tempos de baba, no meio da rua, em Nazaré, dizem que, desde o dia em que minha mãe vestiu-me a primeira fralda, atuo na área. “ E se derrubar é pênalti”, garantem eles.Talvez, por saberem que, bebezinho, no berço, eu queria trocar a chupeta por um microfone, a fim de anunciar a chegada da querida Bebé, de Pojuca ou, quem sabe, cantar, igual a Nélson Gonçalves, a “Deusa da Minha Rua”.
Verdade, ou não, parentes mais próximos entendiam que o fato de gostar de brincar, aos oito anos, de fazer jornal, em papel de desenho, e multiplicá-lo, em casa, utilizando folhas de carbono, aquele menino de olhar invocado teria que, um dia, vir a ser jornalista. O que pode acontecer hoje, também, com as crianças que não movimentam mais o chocalho e, sim, o mouse do computador. Estas, no ritmo em que o mundo dança, onde tudo se cria e se transforma, quase nada se perde, e a vida surpreende, no rol de acontecimentos inimagináveis, que causam múltiplas reações, em idade adulta, lá na frente, poderão lembrar de nomes de gente famosa que conheceram e anotar, no papel, seus nomes, como faço, para matar o tempo e ativar a cuca.
Agora, para que algum neurônio sacana não se apague, por pirraça, puxo a fita do passado e lembro o dia em que o “furioso” Tim Maia, no Hotel Acácia, ao chegar do Aeroporto Dois de Julho, onde fui apanhá-lo, com um amigo meu – e dele-, no curto período em que atuei em rádio, ofereceu-me, ao abrir a janela do seu apartamento, que dava para a Rua Carlos Gomes, uma “nuvem” que acabara de criar. “ Obrigado, velho Tim!” E lá fui eu, para casa, sorrindo muitooooooo, com aquela vozeirão ecoando nos meus ouvidos : “ Vaaaaaiiiii?”

Gilson Nogueira é jornalista e uma das melhores crias do radio baiano

Manuela: sondagem para Esportes

===================================================

DEU NO ESTADÃO

Um interlocutor da presidente eleita, Dilma Rousseff, informou nesta terça-feira, 23, que a deputada Manuela D’Ávila (PC do B-RS) teria sido sondada para assumir o Ministério dos Esportes, hoje comandado por Orlando Silva. Assim, o PC do B continuaria à frente da pasta, entregue ao partido em 2003, quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tomou posse no primeiro governo.

Com a escolha, Dilma Rousseff teria à frente do Ministério dos Esportes uma mulher campeã de votos numa equipe de auxiliares que ela deseja bastante feminina. E Orlando Silva seria mantido no cargo de coordenador do Comitê Gestor de Ações do Governo Brasileiro para realização da Copa do Mundo da Fifa de 2014, com maior liberdade de ação para fiscalizar obras de estádios e de mobilização urbana, o que não tem como ministro.

A sondagem, de acordo com a informação, foi feita pelo deputado José Eduardo Cardozo, que deverá ser o novo ministro da Justiça. Ele é um dos três principais integrantes da equipe de transição de Dilma Rousseff.

Manuela informou que de fato conversou com Cardozo, durante a cerimônia de entrega de diplomas do Prêmio Congresso em Foco, na segunda-feira à noite. Mas afirmou que não foi convidada ainda. Segundo ela, Cardozo a cumprimentou por ter sido uma das agraciadas com o Prêmio de melhor deputada.

O PC do B, por sua vez, afirmou por intermédio de sua assessoria que mantém a confiança no ministro Orlando Silva e na decisão de Dilma Rousseff de manter o ministério sob o seu comando.


=======================================================

=======================================================

“Contigo aprendi”, uma obra prima do bolero de autoria do mexicano Armando Manzanero é a música para esta noite e madrugada no Bahia em Pauta. A escolha e sugestão de Nelson Ned vem do jornalista Gilson Nogueira, com uma mensagem:”Grande Nelson Ned, para matar saudades da Salvador romântica dos anos 70″.

A interpretação do Trio Los Panchos é uma escolha do editor, para lembrar dos “assustados” em Juazeiro e Petroilina, na beira do Rio São Francisco separando (ou unindo?) Bahia e Pernambuco onde ele aprendeu a dançar “o dois prá lá, dois pra cá” ao som de Los Panchos e do Trio Irakitan.

BOA NOITE!!!

(Gilson Nogueira e Vitor Hugo Soares)

Deu no Comunique-se  (portal especializado em notícias de bastidores da im prensa)

Izabela Vasconcelos

Após a polêmica Falha de S.Paulo, que fazia paródia do jornal Folha de S.Paulo, um internauta criou um gerador de manchetes para fazer paródia do veículo. Na página, com o layout do jornal, há um espaço para que o internauta crie a manchete. Após criar o título, o site oferece um link da imagem. Além disso, a página permite que o gerador de manchetes possa ser baixado e incorporado em outros sites.

O recurso é parecido com o que havia na Falha de S.Paulo, que saiu do ar por determinação da Justiça, que atendeu o jornal. No processo, a Folha alega que o site fazia uso indevido da marca do veículo. Depois disso, outros sites reproduziram alguns textos do extinto blog, para manter a crítica no ar. No entanto, o jornalista Lino Bocchini, que criou o Falha de S.Paulo, ao lado de seu irmão Mario, nega envolvimento nas novas paródias.

“Nós tínhamos algo parecido, mas não temos nada com isso. Não sabemos quem criou. Há um monte de sites parecidos”, explicou Lino, que já apresentou sua defesa contra o processo.

O site dos dois jornalistas ficou pouco mais de vinte dias no ar. Para não arcar com uma multa diária de R$ 1.000, no dia 03/10 os blogueiros decidiram retirar o site do ar, além de perfis no Twitter e canal de vídeos do YouTube. No entanto, a decisão da Justiça não impediu que sites similares se espalhem pela web.

A advogada Tais Gasparian, que representa a Folha, ainda não foi localizada para comentar o caso.

Abdelmassih: cinquenta e sete vítimas

========================================
DEU NO IG

O médico Roger Abdelmassih foi condenado nesta terça-feira a 278 anos de prisão por crimes sexuais cometidos contra ex-pacientes. A condenação foi dada pela juíza Kenarik Boujikian Felippe. Ele foi acusado de ter praticado 56 crimes sexuais contra ex-pacientes. Cabe recurso.

Abdelmassih chegou a ser preso por alguns dias em agosto de 2009. A libertação do médico foi determinada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes. Em sua decisão de libertar o médico, o ministro Gilmar Mendes afirmou o pedido de prisão foi feito baseado em dois argumentos: ou prendê-lo ou proibi-lo de exercer a medicina. Como o registro dele no Conselho Regional de Medicina foi suspenso, não há motivos, segundo o presidente do STF, para mantê-lo atrás das grades.

Na época, a Promotoria chegou a receber cerca de 70 relatos de supostas vítimas de Abdelmassih. Mulheres que passavam por tratamento contra infertilidade na clínica dele o acusam de ter cometido atos libidinosos, como beijar à força e passar as mãos no corpo delas durante atendimentos.

As vítimas disseram ter surpreendido o médico tocando-as quando começavam a despertar dos efeitos da anestesia que recebiam para os procedimentos de extração ou de implantação de óvulos.

O médico nega as denúncias e alega que em todos seus procedimentos eram acompanhados por enfermeiras e atribui as acusações a alucinações sofridas pelas pacientes pelos efeitos da anestesia

Pelo menos um caso de suposto estupro foi investigado pela polícia. No depoimento que prestou na 1ª Delegacia de Defesa da Mulher, no centro de SP, em junho, Abdelmassih manteve-se calado durante todo o tempo.


=====================================================
BOM DIA! Mesmo que sob o roncar das armas e do fogo na Ásia. Que a voz de Sérgio Ricardo se propague acima e além dos bombardeios.

(VHS)

Tania Bulhões: nas malhas da lei

=====================================================

Deu em O Globo

A dona de lojas de artigos de luxo na área de decoração e perfumaria Tania Bulhões foi condenada ontem (22) a quatro anos de reclusão pela Justiça Federal pelos crimes de falsidade ideológica, descaminho, formação de quadrilha e crimes contra o sistema financeiro nacional. No entanto, a empresária não ficará presa.

Sua pena foi convertida em quatro anos de prestação de serviços comunitários junto à Fundação Dorina Nowill, que assiste deficientes visuais. Pelo mesmo período, a empresária foi proibida de fazer viagens ao exterior por mais de dez dias sem autorização judicial. Além disso, ela terá de pagar à Justiça uma indenização de R$ 1,7 milhão.

Tania escapou da prisão pois recorreu à delação premiada, acordo em que a empresária confessou a existência de um esquema para escapar dos controles da Receita Federal e do Banco Central na importação de mercadorias e, com isso, reduzir o pagamento de impostos nessas compras.

A decisão do juiz federal Fausto De Sanctis, da 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo, segue recomendação feita pelo Ministério Público Federal em 15 de outubro. A defesa da empresária foi conduzida pelo advogado Marcio Thomaz Bastos, ex-ministro da Justiça.

O processo é fruto de uma investigação da Polícia Federal iniciada em julho do ano passado, em que a empresária e outras 13 pessoas ligadas ao grupo Tania Bulhões foram acusadas de participar de um esquema de subfaturamento de importações e o uso de uma empresa laranja.

nov
23
Posted on 23-11-2010
Filed Under (Charges) by vitor on 23-11-2010


==============================================
Cau Gomez, no jornal A Tarde (BA)

Coréia do Norte ataca vizinho /Público(PT)

=====================================================

DEU NO IG (COM INFORMAÇÕES DE AGÊNCIAS INTERNACIONAIS DE NOTÍCIA)

A Coreia do Norte ameaçou continuar lançando ataques contra a Coreia do Sul se a fronteira marítima em disputa pelos dois países for violada “nem que seja 0,001 milímitro”. O alerta foi feito pelo comando militar supremo da Coreia do Norte, que advertiu que “lançará ataques retaliatórios impiedosos”, segundo a Agência de Notícias sul-coreana.
As declarações se seguiram a disparos de artilharia lançados pela Coreia do Norte nesta terça-feira contra uma ilha sul-coreana localizada perto da disputada fronteira ocidental, em um dos mais pesados bombardeios contra o sul desde a Guerra da Coreia (1950-1953).
Segundo autoridades sul-coreanas, os disparos incendiaram prédios e deixaram pelo menos dois oficiais da Marinha mortos. De acordo com o Ministério da Defesa da Coreia do Sul, 15 soldados sul-coreanos ficaram feridos, cinco deles gravemente. O ataque, lançado depois de o regime de Pyongyang alertar o Sul a suspender exercícios militares na área, também deixou três civis feridos.
O Ministério da Defesa sul-coreano disse nesta terça-feira que os disparos de projéteis foram uma violação clara do armistício entre os dois países, acusando o governo norte-coreano de ter planejado os ataques intencionalmente. “Esse é um ataque intencional e planejado e é claramente uma violação do armistício”, disse Lee Hong-ki, autoridade do Ministério da Defesa.
A TV sul-coreana YTN afirmou que pelo menos 200 tiros foram disparados contra Yeonpyeong, que fica na costa ocidental da península dividida entre as duas Coreias. A maioria dos projéteis caiu em uma base militar sul-coreana. Forças sul-coreanas revidaram e enviaram um jato de combate para a área.
O presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, disse que é preciso ser dada uma resposta firme ao ataque contra a ilha de Yeonpyeong, situada a apenas 120 quilômetros da capital, Seul. Desde que foi eleito presidente, há cerca de três anos, Lee vem adotando uma linha política dura em relação ao Norte.
As duas Coreias ainda estão tecnicamente em guerra, já que o conflito dos anos 50 terminou com a assinatura de um armistício, e não de um acordo de paz.
No começo do ano, a tensão na península coreana subiu drasticamente, depois que o governo sul-coreano acusou o Norte de ter torpedeado uma de suas embarcações navais, causando a morte de 46 marinheiros.
“As casas e montanhas estão sob fogo e as pessoas estão sendo retiradas. Não dá para enxergar direito por causa das nuvens de fumaça”, disse uma testemunha, na ilha, à TV YTN. “As pessoas estão apavoradas. Enquanto falamos, os disparos continuam.”
Repercussão
A Casa Branca condenou fortemente o ataque e exigiu o fim das ações. “Os EUA condenam fortemente um ataque de artilharia desfechado pela Coreia do Norte contra uma ilha da Coreia do Sul e pedem à Coreia do Norte que interrompa suas ações beligerantes”, disse a Casa Branca em um comunicado.
A China expressou preocupação com o incidente. Hong Lei, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, disse que os dois lados da península deveriam “fazer mais para contribuir para a paz”, sendo imperativo o retorno às conversações envolvendo seis países, com o objetivo de pôr fim ao programa nuclear da Coreia do Norte.
A China é o único aliado expressivo da Coreia do Norte. A ajuda econômica e o apoio diplomático chinês são importantes para o isolado país comunista, cujo líder, Kim Jong-il, visitou a China duas vezes este ano para fortalecer as relações bilaterais.

Wagner e Nilo: sintonia fina nas articulações

=======================================================

OPINIÃO POLÍTICA

Fundamentos da eleição de Nilo

Ivan de Carvalho

Parece que a questão está mesmo definida – o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Marcelo Nilo, do PDT, será reeleito presidente da Casa. Não é uma profecia, claro. Não sou profeta. Mas é uma previsão que considero muito bem fundamentada.

Os fundamentos são vários. Um deles é que, nos bastidores, consta que o governador é “republicano” e que por isto não vai se intervir em qualquer eventual disputa que pudesse surgir pelo cargo de presidente em outro Poder, o Legislativo. Assim, caso o PT, seu partido, viesse a apresentar um candidato, ainda assim ele deixaria que as coisas se resolvessem na Assembléia sem interferir.

Essa postura do governador, manifestada intramuros, segundo os rumores de bastidor, enfraqueceu, evidentemente, a intenção inicial do PT de, sob a alegação de que tem a maior bancada na Assembléia, apresentar um candidato ao cargo.

Um segundo fundamento da previsão de que está assegurada a eleição de Marcelo Nilo para presidir a Casa no primeiro biênio da próxima Legislatura é o fato já haver recebido o apoio do PC do B, muito ligado ao PT. E, conforme revelou o líder peemedebista Leur Lomanto e confirmou em entrevista ao jornalista Osvaldo Lyra e publicada ontem neste jornal, o presidente estadual do PMDB, deputado eleito Lúcio Vieira Lima, a bancada deste partido está, como outras, finalizando entendimentos com Nilo e que este será eleito presidente.

Mais um fundamento. A bancada do PT, pelo seu líder, Paulo Rangel, que aspirava ser eleito para a presidência da Assembléia, refluiu e está reivindicando apenas que se aprove uma Resolução, introduzindo emenda no Regimento Interno, vedando reeleição do presidente (suponho que também para os demais cargos das Mesa Diretora). Trata-se, aí, de reeleição na mesma Legislatura, pois ao fim de uma Legislatura “zera” tudo e não se considera reeleição.

Um último, mas não o menos importante, fundamento é que, presidindo a Assembléia nos dois biênios da atual Legislatura, o deputado Marcelo Nilo desempenhou – além do de presidente – um papel fundamental como de articulador dos interesses legislativos do governo, não somente ajudando a reforçar a base parlamentar governista como evitando, com sua vasta experiência como deputado, que dezenas de vezes o governo tropeçasse nos meandros do processo de elaboração das leis.

Mas, voltando à questão da resolução para emendar o Regimento Interno, consta que Rangel queria que Nilo assumisse o compromisso de aprovar a emenda, quando legalmente ele não pode sequer apresentá-la. E já antecipou que não pretende ficar contra nem a favor, apenas cumprirá o ritual que cabe ao presidente no que se refere à tramitação da emenda. O plenário é que decide.
Vale acrescentar que as normas sobre eleição e reeleição na Assembléia baiana são rigorosamente iguais às vigentes no Congresso Nacional, tanto na Câmara dos Deputados quanto no Senado. Como as leis devem ter um caráter geral e impessoal, não visando nunca a uma situação ou pessoa específica (isso, nos tempos do regime militar, costumava-se chamar de casuísmo) o momento para se aprovar a tal resolução parece impróprio. Compromisso político é uma coisa, norma legal é outra.

  • Arquivos

  • novembro 2010
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930