==========================================================
BOA NOITE !!!

(Gilson Nogueira)


=====================================================

A revista VEJA,  na coluna Panorama, Holofote, assinada pelo jornalista Felipe Patury, publica na edição desta semana:
=====================================================

Helicóptero sai mais caro na Bahia

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), está voando com um helicóptero novo – e personalizado. O governo baiano deu ao aparelho o prefixo PR GJW, que corresponde às iniciais “governador Jaques Wagner”. O modelo EC-135, que custou 13,6 milhões de reais, foi negociado com intermediação do senador eleito Jorge Viana (PT-AC). Presidente do conselho da Helibras, a fabricante do aparelho, Viana só deixou a empresa para concorrer ao Parlamento. Governos de oposição também foram ás compras na Helibras. O governo de São Paulo, chefiado pelo PSDB, adquiriu um aparelho idêntico ao baiano, mas pagou 210000 dólares menos e deu a aeronave um prefixo institucional:PR GSP,

nov
21

Forster e Gabrielli:entre os dois a Petrobras

=================================================================
Folha.com

DO RIO

Dois nomes despontam para presidir a Petrobras no governo da presidente eleita, Dilma Rousseff: a engenheira Maria das Graças Foster, atual diretora da Gás e Energia da estatal, e José Sergio Gabrielli, que ocupa o cargo desde 2005.

Apesar de já ter divergido de Dilma em algumas ocasiões, Gabrielli tem apoio do PT e do presidente Lula. Sua permanência no cargo, no entanto, duraria cerca de um ano, período suficiente para a transição.
Indagado em recentes entrevistas se permaneceria no cargo, Gabrielli respondeu que sim, caso fosse convidado. Quem o conhece assegura que ele não daria tal resposta se não tivesse sido ao menos sondado para continuar na presidência.

Foster é tida como das pessoas mais próximas da presidente eleita, que tem nela confiança irrestrita.
Executivos dizem que a diretora sempre nutriu interesse em chegar à presidência da estatal, mas se especula que poderia passar uma temporada em Brasília, em um posto próximo à presidente, antes de voltar ao Rio e concretizar seu projeto.

Corre por fora o nome do diretor Paulo Roberto Costa (Abastecimento), ligado ao PMDB. O partido aliado também faz pressão para emplacar numa diretoria -ou na presidência- o ex-senador Sérgio Machado, atual presidente da Transpetro. Ele pode ficar com a diretoria de Abastecimento, se Costa assumir a presidência.

Se Foster deixar a diretoria, sua vaga no Gás e Energia deverá ser ocupada por José Lima Neto, da BR Distribuidora. Há a possibilidade de o senador Fernando Collor (PTB-AL) indicar seu substituto na subsidiária.

Ainda em caso de ascensão de Foster, Costa poderá ser deslocado para a diretoria de Exploração e Produção. A área é mais estratégica da estatal.

(PEDRO SOARES, FÁBIA PRATES E CIRILO JUNIOR)

nov
21
Posted on 21-11-2010
Filed Under (Charges) by vitor on 21-11-2010


======================================================

Cícero, no Jornal de Brasília

Fábrica da Braskem em Camaçari (BA)

==========================================================

A Braskem já decidiu quem vai ocupar o lugar de Bernardo Gradin na
presidência da empresa: Carlos Fadigas, que atualmente ocupa o cargo de diretor financeiro e presidente da Braskem Americas. A troca no comando da maior fabricante de plástico das Américas será anunciada na segunda-feira em comunicado para os funcionários. Fadigas assume o novo cargo em abril de 2011.

Durante os dois anos e meio de seu mandato, Gradin foi incumbido de internacionalizar a fabricante de polímeros. O resultado veio no início deste ano, quando a Braskem anunciou a compra dos negócios de polipropileno da americana Sunoco Chemicals, que conta com três unidades nos Estados Unidos. Hoje, a Braskem tem capacidade para produzir 15 milhões de toneladas de plástico ao ano.

Gradin também esteve à frente do projeto de produção de resina feita a partir de cana-de-açúcar. Com investimento de R$ 500 milhões, a fábrica em Triunfo, no Rio Grande do Sul, tem capacidade para produzir 200 mil toneladas de plástico verde ao ano. A petroquímica já anunciou que vai investir mais R$ 172 milhões em um novo projeto de plástico feito a partir de fonte renovável

Após concluir os projetos na Braskem, Gradin vai ocupar uma posição estratégica no Grupo Odebrecht, controladora da fabricante de plásticos e de quem é acionista.

Os funcionários da Braskem vão conhecer o nome do novo presidente da fabricante de polímeros na próxima segunda-feira.

  • Arquivos

  • novembro 2010
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930