Jon Stewart:no topo dos Estados Unidos/DN

=====================================================

Jon Stewart é o homem mais influente de 2010 nos Estados Unidos da América. Aos 48 anos, o apresentador de televisão liderou uma lista de 50 personalidades, anunciada esta semana e organizada pelo site AskMen, que contou com os votos de cerca de 500 mil leitores.

Em segundo lugar no ranking das pessoas com mais influência nos EUA ficou Bill Gates, o dono da Microsoft; em terceiro ficou posicionado Mark Zuckerberg, o fundador da rede social Facebook; Steve Jobs, o co-fundador e chefe executivo da Apple, colocou-se este ano em quarto; e o polémico artista rapper Kanye West ocupa a quinta posição.

A lista revelada esta semana confirma o estatuto de Jon Stewart nos EUA. As pessoas que integram a votação foram descritas como indivíduos que conseguiram superar-se, de alguma forma, em tempos de crise como os que vivemos. “Notamos a tendência da superação em tempo de crise, porque ela estende-se por muitas indústrias”, afirmou James Bassil, o editor-chefe do site AskMen. “Na lista deste ano, observamos a presença de pessoas que foram importantes na indústria, ou que foram reconhecidas como importantes”, acrescentou o mesmo.

“A influência de Stewart deriva da ideia de que declarar líderes ou política como engraçados é uma forma de os criticar, de apontar as suas irracionalidades e incongruências”, afirmou Jacob Bronsther, outro dos editores do AskMen.

Na lista de vencedores, Stewart sucede a Don Draper, a personagem principal da popular série Mad Men, interpretada pelo ator Jon Hamm, que ficou em primeiro lugar na lista dos mais influentes dos Estados Unidos em 2009.

Já este ano, o nome do apresentador do Daily Show surge à frente de ilustres personalidades, numa lista com ausências de peso. O golfista Tiger Woods, por exemplo, que constitui presença quase garantida neste tipo de votações nos últimos anos, não figura no ranking revelado pelo AskMen. A ausência de Woods poderá ser explicada, como afirmam os media americanos, pelas histórias de infidelidade e escândalos sexuais dos quais o golfista foi acusado, ao longo do ano passado.

O mesmo não aconteceu a David Letterman, que, também ele, revelou ter tido casos extraconjugais. Mesmo assim, Letterman, que, à semelhança de Jon Stewart, conduz diariamente um late night show de sucesso na televisão norte-americana, conseguiu assegurar o 39.º lugar nos mais influentes deste ano.

Outra curiosidade reside em Barack Obama, que foi ontem convidado de Stewart no seu talk show . O Presidente dos EUA ficou-se pela 21.ª posição, quando na mesma lista do ano passado figurava entre os cinco primeiros lugares.

O popular apresentador de televisão, que conduz o programa de late night The Daily Show with Jon Stewart há mais de dez anos, é um catalisador de audiências para o canal por cabo Comedy Central. Stewart, que está no ar de segunda a sexta-feira, tem uma média de quase dois milhões de telespectadores por noite. Um número significativo, quer para o canal quer para a televisão norte-americana por cabo.

Para além da sua carreira na televisão, Jon Stewart é também ator e escritor, facetas menos visíveis, pelos menos em Portugal. O atual homem mais influente dos EUA já participou em filmes como Big Daddy, The Faculty ou Death to Smoothy.

Já editou três livros: Naked Pictures of Famous People, de 1998, America: A Citizen’s Guide to Democracy in-action, de 2004, e Earth: A Visitor’s Guide to Human Race, deste ano. A versão em áudio do segundo livro acabou mesmo por ganhar um Grammy.

O norte-americano, que nasceu em Nova Iorque no seio de uma família judaica, já chegou a apresentar duas edições dos Óscares, em 2006 e 2008.

(Informações do DN, Lisboa)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos