out
23


===============================================

Do poeta paulista e editor do Blogbar, Luiz Fonta, para o editor do BP, na área de comentários:
———————————————–
Caro VHS

Dando por findo os tratos

Já que os personagens são rasos

Renovando os copos

Porque votos é que coisa outra

Fica aqui uma sugestão

Para esta noite de sábado

Escutar com atenção

O mais baiano dos marilienses

Graças aos cuidados e atenções de Glauber Rocha

Sérgio Ricardo em “Vou Renovar”

que termina a embolada com esta estrófe:

Vou renovar
No rompante da embolada
Deu-se a classificação
Mas vou me livrar do fato
Concluindo a falação
Pra ficar tudo onde está
Eu não me chamo Benedito
E fica o dito por não dito
E o dito por não falar

Tim tim

———————————————–
Vou Renovar

(Sérgio Ricardo)

Vou renovar
Sou um cantador da classe média
E trago por satisfação
Cantar para o ser humano
Que me ouve com atenção
Do que eu vejo todo dia
Faço verso e melodia
Pra poder ganhar meu pão

Vou renovar
Canto para a classe A
Canto para a classe B
Cantoria popular
Que não é nem A nem B
Cuja fonte está no povo
Onde eu vou buscar o novo
E aprender meu B-A-BA

Vou renovar
Porque é que eu fui classificar
Já está dando uma embolada
Eu me embolei no A com B
Me embolei no B com A
Mas me diga onde é que está
A classe do A sem B
E a classe do B sem A
Não me diga que ela é C
Porque C é comunista
E vai dar muito na vista
E os homens vão te apanhar

Vou renovar
No rompante da embolada
Deu-se a classificação
Mas vou me livrar do fato
Concluindo a falação
Pra ficar tudo onde está
Eu não me chamo Benedito
E fica o dito por não dito
E o dito por não falar

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos