out
19
Posted on 19-10-2010
Filed Under (Charges) by vitor on 19-10-2010


==========================================================
Frank, hoje na Notícia (SC)

out
19
Posted on 19-10-2010
Filed Under (Artigos, Ivan) by vitor on 19-10-2010


=======================================================
OPINIÃO POLÍTICA

Pesquisas no dia a dia

Ivan de Carvalho

“Bem, na agonia de tentar medir cada nova nuance nas intenções do eleitorado, o Sensus e o Ibope estão com pesquisas engatilhadas para divulgação esperada para amanhã.”

Há uma intensificação da freqüência de pesquisas eleitorais desde que o eleitorado decidiu que haverá segundo turno nas eleições para presidente da República e o Datafolha divulgou sua primeira sondagem desde então, revelando que a diferença de 14 pontos percentuais entre Dilma Rousseff, do PT e José Serra, do PSDB, havia desabado para oito pontos percentuais em uma semana.
Diante disso, convenceram-se os políticos e os institutos de pesquisa que a disputa presidencial está apertadíssima, o que já seria motivo suficiente para intensificar ao máximo a freqüência das sondagens do eleitorado. Mas há um outro fator a espicaçar os institutos de pesquisa a saírem a campo para entrevistar eleitores – eles erraram pesadamente no primeiro turno e desejariam uma recuperação de sua credibilidade agora.
Era esperada e havia sido informalmente anunciada para ontem uma pesquisa do Instituto Vox Populi, que, chegou-se a dizer, traria números capazes de levar alguma dose de tranqüilidade à campanha da petista Dilma Rousseff. A pesquisa apresentara problemas e até as 20:30 horas não havia sido divulgada. Mas vale aproveitar para três ressalvas:
1. Dos quatro principais institutos de pesquisa de opinião pública envolvidos nessas pesquisas eleitorais, a pesquisa Vox Populi realizada depois do primeiro turno das eleições foi a que apresentou uma diferença mais elevada favorecendo Dilma Rousseff em relação a José Serra – 9,1 por cento. A segunda maior diferença foi a das pesquisas da Folha de São Paulo, que deram oito pontos de vantagem a Dilma, considerados apenas os votos válidos (quanto às intenções da totalidade do eleitorado, a vantagem cai, segundo o Datafolha, para sete pontos percentuais).
2. Mesmo havendo todos os quatro institutos de pesquisa errado feio quanto aos resultados do primeiro turno – todos superestimando a provável votação de Dilma e subestimando a votação do conjunto dos demais candidatos – o Vox Populi foi o que, às vésperas das eleições de 3 de outubro, cometeu os erros mais clamorosos, seguido do Ibope, único que divulgou pesquisa de boca de urna e previu resultado contrário, por ampla diferença, ao que as urnas revelaram.
3. O Vox Populi, embora esteja divulgando as pesquisas sob contrato com a Rede Bandeirantes de Televisão e o portal de internet iG, é também o instituto oficial, sob contrato, da campanha de Dilma Rousseff. E seu diretor, Marcos Coimbra, em entrevistas anteriores ao segundo turno, analisava que a eleição da petista já no primeiro turno era uma coisa imutável. Agora, talvez tendo perdido um pouco a confiança no Vox Populi, a campanha do PT decidiu contratar um reforço, o Ibope, embora para fazer pesquisas somente no Sudeste.
Bem, na agonia de tentar medir cada nova nuance nas intenções do eleitorado, o Sensus e o Ibope estão com pesquisas engatilhadas para divulgação esperada para amanhã. Na quinta-feira anterior à eleição do domingo da eleição – dia 31 – o Datafolha vai divulgar sua terceira pesquisa durante a campanha do segundo turno.
Até lá, pode-se contar que também o Vox Populi, o Sensus e o Ibope também farão novas pesquisas que divulgarão (sem contar as que o Vox Populi e o Ibope fizerem para uso exclusivo da campanha de Dilma, sob encomenda, e cujos resultados são guardados em sigilo, exceto se quem encomenda tiver interesse em divulgá-los, no todo ou em parte.
Há várias incógnitas a investigar. Só para citar algumas das mais importantes: como vai ser mesmo a abstenção, que foi alta no primeiro turno e costuma ser mais alta no segundo? Em quais regiões e em que faixas do eleitorado será maior? Votando só em um candidato ao invés de vários, como no primeiro turno, como se comportará o eleitor quanto a votos nulos e em branco por erro ou impaciência? Como se decidirá os eleitores de Marina que ainda não fizeram sua opção para o segundo turno? E quanto e como as questões de consciência e/ou de natureza religiosa influirão na decisão dos eleitores?

Pesquisa Vox Populi/iG divulgada nesta terça-feira, 19, mostra que a vantagem da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, em relação ao tucano José Serra aumentou para 12 pontos percentuais. Segundo o Vox Populi, Dilma tem 51% contra 39% de Serra. Na última pesquisa, realizada nos dias 10 e 11 de outubro, a vantagem era de 8 pontos (Dilma tinha 48% e Serra 40%). Os votos brancos e nulos permaneceram em 6% e os indecisos passaram de 6% para 4%.

Se forem considerados apenas os votos válidos (sem os brancos, nulos e indecisos) a vantagem subiu de 8 para 14 pontos. Dilma tinha 54% e passou para 57%. Serra caiu de 46% para 43%. A margem de erro da pesquisa é de 1,8 ponto percentual para mais ou para menos.
A candidata do PT tem o melhor desempenho na região Nordeste, onde ganha por 65% a 28%. Já Serra leva a melhor no Sul, onde tem 50% contra 41% da petista. No Sudeste, que concentra a maior parte dos eleitores, Dilma tem 47% contra 40% do tucano.
O Vox Populi ouviu 3 mil eleitores entre os dias 15 e 17 de outubro. Os resultados, portanto, não consideram o impacto do debate realizado pela Rede TV no último domingo, nem a entrevista concedida por Dilma ao Jornal Nacional ontem à noite. A pesquisa foi registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral com o número 36.193/10.
Recortes
Depois de toda a polêmica envolvendo temas religiosos como o aborto, Serra atingiu 44% entre os entrevistados que se declararam evangélicos. Dilma tem 42%. Entre os que se declararam ateus, Dilma vence por 49% a 36%.
Entre os católicos praticantes Dilma tem 54% contra 37% do tucano. No segmento dos católicos não praticantes a petista consegue seu melhor desempenho, 55% contra 37% de Serra.
A petista ganha em todas faixas etárias. Já no recorte que leva em conta a escolaridade dos pesquisados, Serra vence entre os que tem nível superior por 47% a 40% da petista. No eleitorado com até a 4ª série do ensino fundamental Dilma tem 55% contra 38% do tucano.
Serra também vai melhor entre o eleitorado com mais renda. Entre os que declararam ganhar mais de cinco salários mínimos, ele tem 44% contra 42% da petista. Dilma tem seu melhor desempenho entre os mais pobres, que ganham até um salário mínimo, 61% a 31%.
Embora seja mulher Dilma tem índices melhores entre os homens. Conforme o levantamento ela tem 54% contra 38% de Serra no eleitorado masculino e 48% contra 40% do tucano no eleitorado feminino.
No recorte que leva em consideração a cor da pela Dilma atinge 59% entre os entrevistados que se declararam negros contra 29% de Serra. Entre os brancos, a petista tem 45% contra 44% do tucano.
Segundo o Vox Populi, 89% dos entrevistados disseram estar decididos enquanto 9% admitiram que ainda podem mudar de ideia. Entre os eleitores de Dilma a consolidação do voto é maior, 93%. No eleitorado de Serra, 89% disseram que estão decididos.

out
19
Posted on 19-10-2010
Filed Under (Artigos) by Laura on 19-10-2010

Foto: Vitor Hugo e eu num brinde à vida!

19 de outubro é uma data que me permite a exceção de publicar algumas linhas, que não passam por edição, linhas que não falam sobre política, cultura, sociedade, amenidades, fatos jornalísticos. Estas linhas poderiam ser uma singela homenagem de uma sobrinha para seu tio, mas são mais, são o registro público, de uma pessoa que acompanha de perto um dos maiores exemplos de coragem e dignidade do jornalismo contemporâneo.  

19 de outubro é o dia de comemorar o aniversário do mentor e editor deste espaço Vitor Hugo Soares.

Falar sobre Vitor Hugo não e tarefa fácil, afinal trata-se de figura exemplar sob o ponto de vista moral e intelectual, pessoa extremamente simples, não chegada a exageros e elogios. Figura humana de enorme sensibilidade, generosidade e solidariedade, sem esquecer é claro tratar-se de homem extremamente elegante no trato com os demais, sobretudo com as pessoas menos favorecidas economicamente. Jornalista reconhecido por seus pares pela retidão e talento. É difícil fazer justiça a este mestre em algumas linhas.

Falar do tio Hugo também não é fácil, o conteúdo, neste caso subjetivo, é mais profundo e emociona a autora, ainda assim registro que o grande jornalista é também o mais amoroso dos tios, o mais gentil e o maior entusiasta de qualquer boa iniciativa.   

Voltando ao Vitor Hugo, editor do BP, parabéns por ser um gigante na sua persistência, responsabilidade e dedicação, em manter firme e independente este espaço de informação e troca de opiniões o que sabemos não é tarefa para muitos.

 Por tudo isto e muito mais merece hoje todas as homenagens dos colaboradores deste blog.

Não poderia deixar de registrar que nesta data também festejamos o grande dia de Márcia Fonseca, moderadora do BP, pessoa igualmente querida e amada por todos que tem a oportunidade de conhecê-la e compartilhar da sua inteligência, carisma e amizade.

Proponho um brinde a estes 2 librianos que escolheram a gentileza e a generosidade como forma de viver e tornam melhor a vida de todos que convivem com eles.

Parabéns a ambos e sucesso na vida afora.

Laura Tonhá, publicitária.

  • Arquivos