out
10
Postado em 10-10-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 10-10-2010 19:11

Brasileiros festejam conquista na quadra/IG/AP

=======================================================
Com superioridade em quadra, o Brasil conquistou o tricampeonato mundial de voleibol este domingo à tarde, em Roma. O time de Bernardinho venceu a seleção de Cuba, por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/14 e 25/22 no ginásio Palalottomatica em uma hora e 14 minutos de partida e ficou com a medalha do ouro, repetindo o resultado da final do Mundial de 2006, diante da Polônia. Além da conquista, a equipe nacional ainda fechou o torneio com o melhor jogador, com o ponteiro Murilo.

Essa foi competição mais importante da nova seleção masculina, modificada após as Olimpíadas de Pequim. O time contava apenas com Murilo, Dante, Rodrigão e Giba remanescentes da conquista de 2006. Vissotto, o novo oposto já dizia depois da semifinal: “Agora nós temos que nos reafirmar”. Foi isso que a seleção fez em quadra, dominando Cuba praticamente o tempo todo.

O Brasil liderou os dois primeiros sets e ficou atrás apenas na terceira parcial, quando se desconcentrou depois de uma marcação duvidosa da arbitragem no ataque de Dante. A equipe ainda levou um susto, quando Murilo se chocou com cubano Leon e sentiu o tornozelo esquerdo. Mas o ponteiro ficou em quadra e o time nacional logo voltou para o jogo e, com boa atuação de Leandro Vissotto e Bruninho e muitos erros de Cuba, liquidou a partida.

Vissotto, que já havia liderado o time na semifinal contra a Itália, voltou a crescer. Ele foi o maior pontuador da partida, com 19 acertos. A seleção ainda contou com os pontos de graça em erros de Cuba: foram 27 em toda a partida. O Brasil também foi melhor no bloqueio, com oito pontos no fundamento contra quatro de Cuba. Em aces, os times ficaram empatados, com dois para cada lado.

Superação em quadra

O Brasil teve que se superar neste Mundial graças aos problemas físicos de seus jogadores. Marlon, que seria o levantador titular nos planos de Bernardinho, quase perdeu o torneio por conta de uma inflamação no intestino.

Bruninho assumiu a posição e comandou a seleção com boas atuações. Mas, contra a Itália na semifinal, a lesão que todos temiam. Bruninho machucou o tornozelo em um choque com Murilo e Marlon que entrar e jogar grande parte da partida. Depois de uma noite de gelo e tratamento, Bruninho foi para a final neste domingo.

E no jogo decisivo, Murilo sentiu o tornozelo e, mesmo demonstrando algumas dores, se segurou em quadra. Do lado de fora, Bernardinho, sempre muito ativo, teve que se controlar. Ele passou o torneio usando muletas porque ainda se recupera de uma cirurgia após romper o tendão de Aquiles em um treino da seleção.

A seleção ainda teve outra baixa, antes do Mundial. O líbero Serginho teve que passar por uma cirurgia para retirada de hérnia de disco e ficou fora do time na temporada. Mário Jr foi “promovido” a titular na Liga Mundial e repetiu o posto no Mundial na Itália.

A seleção brasileira igualou a marca da Itália, que era a única seleção tricampeã mundial em sequência (1990, 1994 e 1998). E o oposto Leandro Vissotto chegou à marca do ex-capitão Nalbert, com ouros em Mundiais com as seleções infanto, juvenil e adulta.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos