out
31


===============================================
BOA NOI
TE !!!


=======================================================
Em seu primeiro pronunciamento formal que a levou às lágrimas na hora de agradecer ao presidente Lula ( ausente), Dilma Rousseff (PT) destacou na noite deste domingo, em um hotel de Brasília, o fato de ser a primeira mulher eleita presidente do Brasil.

Segundo ela, sua eleição é uma demonstração do avanço democrático do país

Dilma assinalou que seu desejo é que esse “fato até hoje inédito se transforme em um evento natural”.

“Gostaria muito que os pais e mães de meninas olhassem hoje nos olhos delas, e lhes dissessem: SIM, a mulher pode.”

“A igualdade de oportunidade entre homens e mulheres é um princípio essencial da democracia”, completou.

Ao reafirmar os compromissos que pretende honrar em seu governo, Dilma prometeu respeitar a Constituição. “Vou zelar pela a mais ampla liberdade de imprensa e pela mais ampla liberdade de culto.”

Destacou as realizações do governo Lula e falou de sua campanha.

“O que mais me deu confiança e esperança, ao mesmo tempo, foi a capacidade imensa do nosso povo de agarrar uma oportunidade, por menor que seja, para com ela construir mundo melhor.

O portal da UOL informou que em entrevista dentro do carro que a levou de sua casa para o hotel em Brasília, Dilma afirmou estar “muito feliz”.

“É uma sensação de muita força e muita alegria. Estou muito feliz e agradeço aos brasileiros e brasileiras por esse momento.”

A frase foi dita dentro do carro que a levou de sua casa para o hotel em Brasília no qual fará um pronunciamento.

A petista recebeu mais de 55 milhões de votos dos 105 milhões registrados nesta eleição.

Com 99,34% das urnas apuradas, Dilma está com 55,99% dos votos válidos (55.354.520 votos), enquanto José Serra (PSDB) tem 44,01% (43.514.344). A abstenção foi de 21,44%. Entre os eleitores, 2,31% votaram em branco e 4,40%, nulo.

(Com informações da UOL )

out
31
Posted on 31-10-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 31-10-2010

DEU NO TERRA (ELEIÇÕES 2010)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou neste domingo (31), após o fim da votação em todo o País, que a candidata petista Dilma Rousseff está matematicamente eleita presidente da República com 55,49%. O total de votos apurados é de 94,01%. José Serra (PSDB) registrou 44,51%. Os dados levam em conta dados das 19h. O índice de abstenção atingiu 21,21%.

Dilma é a primeira mulher eleita presidente do Brasil. Nascida em 14 de dezembro de 1947, em Belo Horizonte (MG), a presidente eleita é formada em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e trabalhou na FEE (Fundação de Economia e Estatística). Depois, organizou debates no IEPES (Instituto de Estudos Políticos e Sociais) e, com Carlos Araújo, do qual é divorciada, ajudou a fundar o PDT do Rio Grande do Sul.

out
31
Posted on 31-10-2010
Filed Under (Aparecida, Crônica) by vitor on 31-10-2010


==========================================================

CRÔNICA/DO DIA

Pero que las hay, hay

Aparecida Torneros

Uma lenda da Galícia, terra minha avó Carmen e da minha bisavó Manuela, conta que as Meigas (como são chamadas as bruxas por ali), não possuem pelos pubianos, são mestras em aparecer e desaparecer, capazes de ajudar os aflitos, protegem mulheres perdidas e acendem luzes nos caminhos dos peregrinos andarilhos, para que alcancem o fim das suas trilhas, com sucesso.

Mas, é voz corrente que elas são atentas além de boas cobradoras, se andam soltas nos solstícios ou equinócios, em festas que seitas e tradições lhes oferecem, não se descuidam de afazeres cotidianos. Atendem pedidos, esforçam-se para superar as marcas da terrível inquisição, continuam a produzir poções e unguentos, curam feridas físicas e morais, providenciam pares para soldões aparentemente irreversíveis, viajam de avião, modernamente, travestem-se de jovens bem vestidas, algumas vezes estão nos escritórios em pele de executivas ou comandantes de governos, são mulheres modernas, seguem reencarnando em corpos suficientemente capazes de suportar seus dons que continuam surpreendendo os desavisados ou descrentes.

Bruxas, Meigas, Fadas, Feiticeiras, Médius, Sensitivas, quaisquer nomes que assumam, em verdade cumprem missão nos seus povos, através dos tempos, surgem em comunidades ciganas, em aglomerados de periferias, em clubes de bairro, em escolas de governos, em competições olímpicas, em pleitos eleitorais, em salas de aula, em salões de danças, em sets de filmagem, elas se multiplicam, assustadoramente, em olhares hipnotizadores, em perfumes extasiantes, são adeptas do no sense, ou do inebriante instante de prazer , dominam ambientes, param o tempo, proporcionam mudanças de dimensões, passam enganos, deixam que muitos imaginem que estão sonhando, os tiram da realidade, propositadamente.

Hoje, no tal “dia das bruxas”, a la americana, são mostradas como figuras menores, aliadas a abóboras iluminadas, em rituais infantilizados, o que não as incomoda, de modo algum. De tão sábias, em milhões de anos à frente da humanidade aprendiz, elas aproveitam a data e se soltam por aí, nas entrelinhas do tempo, penetram pensamentos cuja guarda se abre, e plantam fé.

Misteriosas, as Meigas influenciam meditações dos que precisam respostas e ainda, de quebra, salpicam dúvidas nos que julgavam detentores de verdades absolutas.

Só brincalhonas, divertidas, mas sabem ser responsáveis nos instantes de dores e dramas, se necessário, fazem dormir e esquecer, acalmam corações aflitos, oferecem chance de aconchego e paz aos que se acham decepcionados ou desesperançados.

Mas, é preciso sintonizá-las, nas noites de lua cheia, por volta da meia-noite, seu zumbido perpassa ouvidos sensíveis, seu perfume inunda narinas delicadas, sua luz ofusca quartos escuros, sua aura desencanta os medos e acende o céu dos insensatos medos, clareando espaços dignos de fantasias impossíveis.

Duma coisa estamos certos, elas estão soltas e devem continuar assim, não as tentem prender, são seres esvoaçantes por natureza, entram e saem das nossas vidas, com o desvelo da liberdade absoluta, não há nada a questionar e nem cadeados a trancar.
Deixem-nas assim, livres como os pássaros, porque Bruxas são criaturas além da nossa compreensão e habitam entre nós em forma de mulheres que todos conhecemos, que identificamos e nos põe interrogações cujas respostas não encontraremos nunca! Se, no meio da madrugada, lhes ouvirmos a gargalhada sonora, ecoando pelo infinito, melhor guardar sua voz como o símbolo do grito do tempo.
Cabe-nos respeitar o delírio do seu riso solto, penetrante, reverberante, aquele riso forte, restaurador e assustador, inquietante e mesmo assim, apaziguador de nossas almas que buscam o elo perdido entre os místicos poderes que sua energia é mestra em administrar. A elas, nosso silêncio e nosso olhar atento, além, claro , de ouvido ansioso por algum cântico que nos revele o paraíso além do universo !

(Aparecida Torneros, jornalista e escritora, mora no Rio de Janeiro, onde edita o Blog da Mulher Necessária )

out
31
Posted on 31-10-2010
Filed Under (Artigos) by vitor on 31-10-2010

O jornalista escreveu na edição de ontem (sábado) da Folha de S. Paulo

==========================================================

A PREGUIÇA DA OPOSIÇÃO

FERNANDO RODRIGUES

Se Dilma Rousseff vencer amanhã (hoje, domingo), toneladas de papel e hectolitros de tinta serão usados para analisar a fragilidade da oposição. Um aspecto preliminar deve ser considerado a respeito desse raquitismo: a gênese da anemia.

Há dois fatores principais. O primeiro e mais óbvio é a economia aquecida e Lula nas alturas. O outro é a preguiça dos líderes oposicionistas em períodos adversos.

Vigora entre as siglas anti-Lula uma espécie de aversão atávica ao trabalho de estruturação de seus clubes. Poucos aceitam a imposição natural da vida pela qual é necessário suar a camisa para construir agremiações realmente profissionais e merecedoras de serem chamadas de partidos políticos.

O PSDB ganhou o Planalto nas asas do Plano Real. Passou oito anos no poder e não se sabe exatamente até hoje o que seria e se existe uma militância tucana.

O DEM (ex-PFL) nunca soube ser oposição desde a chegada de Pedro Álvares Cabral. Se não está no governo, grita. Não há notícias de diretórios demistas atuantes em bairros populares de cidades como São Paulo, Rio ou Belo Horizonte.

É difícil a vida na oposição. O PT que o diga. Amargou bancadas minoritárias no Congresso por duas décadas, nos anos 80 e 90. A sigla de Lula aproveitou para crescer na adversidade. Existem diretórios petistas estruturados na maioria das cidades brasileiras.

Alguém dirá que o PT se apoderou do Estado. Incrustou-se em cargos públicos. A explicação é plausível em parte, pois há na sigla uma certa vida partidária real. A ponto de Lula ter sido obrigado a enfrentar uma eleição prévia interna contra Eduardo Suplicy em 2002. Mais de 150 mil filiados foram às urnas.

PSDB e DEM podem sentar e esperar até uma crise econômica abrir as portas do paraíso para a oposição. É uma saída. Mas é pouco se a intenção for construir partidos reais, e não ajuntamentos de interesses de caciques regionais

Dilma: sinal da vitória em Porto Alegre

========================================================
A candidada do PT, Dilma Rousseff, do PT, aparece como candidata eleita à Presidência da República, de acordo com a pesquisa de boca de urna do Ibope, divulgada pela TV Globo. Segundo os números da pesquisa, a candidata tem 58% dos votos válidos, contra 42% de José Serra, do PSDB.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos, para mais e para menos.

Distrito Federal

O candidato petista, Agnelo Queiroz, se elegeria no segundo turno com 63% das intenções dos votos válidos ao governo do Distrito Federal, segundo pesquisa de boca de urna do Ibope divulgada pela TV Globo. Na pesquisa, a candidata do PSC, Weslian Roriz, mulher do ex-governador Joaquim Roriz, aparece com 37%.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos, para mais e para menos.

A pesquisa do Ibope ouviu 3,5 mil eleitores no Distrito Federal.

Goiás

A pesquisa de boca de urna do Ibope, divulgada pela TV Globo, aponta que em Goiás a disputa será equilibrada até a apuração dos últimos votos. O candidato Marconi Perillo, do PSDB, tem 52% das intenções dos votos válidos, enquanto o ex-governador Iris Rezende, do PMDB, tem 48%.

Como a margem de erro é de dois pontos, para mais e para menos, a disputa está empatada no limite da margem de erro.

O Ibope ouviu 4.500 eleitores no Estado.

Paraíba

A pesquisa de boca de urna do Ibope indica que a Paraíba terá uma disputa muito equilibrada. Os dois candidatos, Ricardo Coutinho, do PSB, e o atual governador José Maranhão, do PMDB, têm 50% das intenções dos votos válidos.

A margem de erro é de três pontos, para mais e para menos, e a disputa está tecnicamente empatada.

O Ibope ouviu 2 mil eleitores no Estado.

Piauí

O atual governador Wilson Martins aparece como candidato reeleito ao governo do Piauí, de acordo com a pesquisa de boca de urna do Ibope. Segundo os números da pesquisa, o candidato do PSB tem 59% dos votos válidos, contra 41% de Silvio Mendes, do PSDB.

A margem de erro da pesquisa é de três pontos, para mais e para menos.

A pesquisa do Ibope ouviu 1,5 mil eleitores.

Alagoas

O atual governador Teotônio Vilela Filho, do PSDB, aparece como candidato reeleito ao governo de Alagoas, segundo a pesquisa de boca de urna do Ibope. De acordo com os números da pesquisa, o candidato do PSDB tem 54% dos votos válidos, contra 46% do ex-governador, Ronaldo Lessa, do PDT.

A margem de erro da pesquisa é de três pontos, para mais e para menos.

A pesquisa do Ibope ouviu 2 mil eleitores.

DEU NA UOL (ÚLTIMAS NOTÍCIAS)

O ex-governador Aécio Neves (PSDB), recém-eleito senador pelo Estado de Minas Gerais, disse nesse domingo (31) que o próximo presidente da República precisa “pacificar o País”. Ele ainda considerou desnecessária a declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que José Serra sairá “menor das eleições”.

Segundo o tucano, “é tempo de agir com desprendimento e generosidade para construir consenso”. “Eu acho que essa declaração não contribui para isso”, disse ele, criticando a posição de Lula, “entendendo que a eleição já acabou”.

Depois de votar, em São Bernardo do Campo, Lula criticou o que chamou de “campanha do ódio” por parte da oposição e afirmou que Serra sairia “menor dessa campanha”.

“É preciso que nós amadureçamos a nossa democracia e que nós tenhamos a capacidade de sentarmos à mesa em busca do consenso para as questões que sejam importantes para o país”, completou o tucano, que desponta como uma das principais forças políticas da oposição em uma eventual vitória de Dilma Rousseff (PT).

“Qualquer que seja o resultado, é preciso que existam parlamentares dos dois campos dispostos a conversar. E o presidente da República, qualquer que seja o eleito, tem que estender a mão e chamar para uma grande convergência nacional em torno de uma nova agenda aquele grupo político que tenha perdido a eleição”.

Questionado se, em uma eventual derrota de Serra, os tucanos atribuiriam a culpa a ele, Aécio reforçou o empenho de Minas na campanha do presidenciável. “Não acredito que tenha havido alguém que trabalhou mais por Serra, em Minas Gerais, do que nós”, referindo-se também ao governador eleito Antonio Anastasia (PSDB) e a Itamar Franco (PPS), senador eleito por Minas

Aécio acompanhou o voto de Anastasia em um colégio do bairro Cruzeiro, Zona Sul de Belo Horizonte. Em seguida, foia vez do governador eleito acompanhar Aécio em sua votação no colégio estadual Central, no bairro de Lourdes, também na Zona Sul da capital mineira.

out
31
Posted on 31-10-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 31-10-2010

Serra: depois da urna em Sampa

======================================================
DEU NO TERRA (ELEIÇÕES 2010)

Marcela Rocha
Direto de São Paulo

Após votar, o candidato do PSDB a presidente, José Serra, disse, neste domingo, que a campanha o tornou mais otimista em relação ao Brasil. O tucano também afirmou que a “batalha foi desigual”.

Acompanhado de diversos correligionários, Serra fez um breve pronunciamento de pouco mais de três minutos e deixou a praça em frente ao colégio Santa Cruz sem dizer onde acompanharia a apuração dos votos.

No local da votação, um manifestante na rua carregava uma faixa “Serra vereador 2012” e foi convidado a se retirar por integrantes da campanha. Ainda em seu pronunciamento, Serra disse: “agora é hora do povo falar… essa é uma das belezas da democracia… o povo vota o povo escolhe”.

O candidato afirmou que manteve a confiança na vitória graças as pessoas que encontrava ao longo das viagens feitas pela busca de votos. “Nosso País de amanhã é o das crianças de hoje”, afirmou, para depois acrescentar que é “para esse Brasil do futuro que trabalhamos e apresentamos nossas propostas”. Ao final de seu discurso, Serra defendeu a alternância de poder.


=======================================================
“Novo Tempo”, a música para começar o domingo no Bahia em Pauta no dia de eleição, é sugestão da jornalista Maria Olívia. BP agradece.

BOM VOTO A TODOS E ATÉ LOGO, QUE O EDITOR TAMBÉM ESTÁ SAINDO COM A REVISORA PARA VOTAR NO LINDO DIA DE PRIMAVERA, QUASE VERÃO, QUE FAZ EM SALVADOR !!!

(Vitor Hugo Soares)

out
31

Lula chegou cedo para votar

======================================================

DEU NO IG

Matheus Pichonelli

iG São Paulo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou neste domingo, após votar em São Bernardo do Campo (SP), que o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, sai “menor” da campanha em razão do que classificou como “postura agressiva” do tucano. Durante entrevista aos jornalistas, ele fez várias referências a um eventual governo de Dilma Rousseff e falou como se a candidata já estivesse eleita.

“Sinceramente, eu acho que o candidato José Serra sai menor desta eleição (…). Eu perdi três eleições e vocês nunca me viram com essa agressividade que teve essa campanha”. Segundo o presidente os adversários tentaram, durante a disputa, criar uma “consciência preconceituosa” na população, sobretudo pelo fato de a candidata ser mulher.

Lula disse, ainda, que não pretende participar da administração de sua ex-ministra. Ele brincou e disse que quer agora assistir a um jogo do Corinthians das arquibancadas e que pretende viajar por todo o Brasil.

O presidente afirmou que os projetos de infraestrutura, como o PAC 2 e obras para as Olimpíadas e a Copa do Mundo, já estão encaminhados e, agora, cabe à sua sucessora tocar novas ideias para o governo. Segundo Lula, a partir de 1º de janeiro de 2011, quando Dilma tomar posse, ele “deixará o barco” para que ela dirija o País com autonomia, mas vai ajudar no que for preciso.

Na entrevista, Lula disse, ainda, que as igrejas precisam repensar a sua ação política após as eleições, por terem sido, segundo ele, “usadas” por setores da oposição. Durante a campanha, líderes religiosos chegaram a pedir que fiéis não votassem em Dilma por acreditarem que ela defenderia a legalização do aborto.

Pages: 1 2 3 4 5 6 7 ... 26 27

  • Arquivos