set
24
Posted on 24-09-2010
Filed Under (Charges) by vitor on 24-09-2010


=======================================================
Mariano, no site A Charge Online


========================================================
BOA NOITE!!!

set
24

Geddel e Dilma: nada será como antes

=======================================================
O candidato a governador da Bahia pelo PMDB, Geddel Vieira Lima, começou a dar o troco pelo tratamento humilhante que recebeu de Dilma Rousseff, quando da surpreendente passagem da candidata do PT à presidência da República por Salvador, no começo da semana, para gravar uma  propaganda para o horário eleitoral gratuito. Tendo como cenário o cartão postal do Farol da Barra,  Dilma aproveitou para proclamar apoio integral à candidatura do petista Jaques Wagner e “rifar” de sua campanha o ex-ministro da Integração Nacional do governo Lula.

Na quinta-feira, Geddel já havia retirado qualquer referência de apoio a Dilma de sua campanha no horário gratuito na TV. Nesta sexta-feira fez mais: reformulou a sua propaganda e rifou não só a imagem da candidata petista, como não fez nenhuma referência ao nome do presidente da República, nem mesmo para mostrar as palavras elogiosas que recebeu de Lula na despedida de seu governo.

Políticos,  jornalistas e marqueteiros experientes reconhecem: o programa do candidato do PMDB hoje (24), na TV, deu uma melhorada e tanto.

A questão agora, na arrancada decisiva da campanha, é saber se vai continuar assim, alcançando também a propaganda no rádio e nos palanques.

A conferir.

(Vitor Hugo Soares)

set
24
Posted on 24-09-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 24-09-2010


=========================================================
Está internado no hospital Espanhol, em Salvador, o cantor e compositor baiano Carlinhos Brown. Assessores do artista informaram apenas que ele sofreu uma “pancada” na perna, durante uma apresentação realizada em Madri, na Espanha.

No sábado, 11, Carlito Marron, como é chamado por lá, participou do festival “Olé Brasil”, que acontece na Esplanada del Puente del Rey, na capital espanhola, onde se apresentou para milhares de pessoas, aparentemente sem problema algum na perna.Realizado pela primeira vez, o evento gratuito contou ainda com as participações de Victor e Léo, Neguinho da Beija Flor, Jeito Moleque, Fernando e Sorocaba e do espanhol David DeMaria. Na festa, Milene Rodriguez, ex-mulher de Ronaldo Fenômeno cantou o Hino Nacional Brasileiro, ao lado do filho, Ronald, que estuda na Espanha.

Brown teria sofrido uma pancada na perna, durante uma apresentação em Madri, que resultou em infecção localizada e o músico precisou ser hospitalizado.Deu entrada no hospital na quinta-feira. A previsão é que Carlinhos Brown receba alta médica neste fim de semana.

Por conta de uma infecção no local, teve que ser hospitalizado. O músico deu entrada na unidade médica nesta quinta-feira. A previsão é que Brown deixe o hospital amanhã.

(Postado por Vitor Hugo Soares

set
24
Posted on 24-09-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 24-09-2010


Deu no portal Comunique-se (especializado em bastidores da imprensa)

Izabela Vasconcelos

O empresário Nelson Tanure, dono da Docas S.A, entrará com ação judicial contra a TV Bandeirantes nos próximos dias. Além de processar a emissora, o departamento jurídico da empresa informou que Tanure também pretende acionar os repórteres que participaram da série de reportagens exibida desde segunda-feira (20/9) no “Jornal da Band”.

As matérias questionavam os investimentos e a gestão de Tanure na indústria naval, na imprensa e no setor bancário. Segundo a Band, o empresário acumula dívidas superiores a US$ 600 milhões. A série de reportagens será exibida até sexta-feira (24/9).

Ataques
Hoje o Jornal do Brasil, do qual Tanure é o principal investidor, estampa em sua manchete a matéria “Rede Bandeirantes: a história de um calote multimilionário”, em que acusa João Carlos Saad, presidente da Band, de dever R$ 100 milhões a uma empresa japonesa pela compra de uma rede de fibra ótica. Segundo o JB, Saad faz “chantagem” para impedir o leilão da rede, que hoje é disputada pelo grupo de Tanure e a NET, entre outras empresas. O jornal também afirmava que a emissora poderia falir pelas dívidas de R$ 680 milhões da TV Cidade.

A edição de hoje do jornal vai mais longe e afirma que Saad se aproveitou da morte do pai, Jorge João Saad, para alterar o contrato social da Band, contrariando o testamento que determinava que o patrimônio empresarial deveria ser dividido igualmente entre os cinco irmãos.

Direito de resposta

Além da matéria, o Jornal do Brasil atacou novamente a emissora em editorial. O texto diz que a Band se negou a dar direito de resposta a Tanure, mesmo depois de o empresário ter tentado comprar espaço na programação da emissora para sua defesa.

No texto, o JB diz que a TV Bandeirantes “caluniou, difamou e injuriou o empresário Nelson Tanure”. O jornal compara Saad a “estelionatários” “praticantes de jornalismo marrom” e afirma que o empresário usa sua TV para “nojentos e condenáveis fins pessoais”. Na edição de ontem, o jornal também atacou a emissora, tanto em matéria como em editorial. A Band preferiu não se manifestar sobre o assunto.

De acordo com o site O Repórter, a briga tem aumentado a audiência do JB, que chegou a registrar a marca de 1 milhão acessos diários esta semana, contra os 650 mil do lançamento da versão digital, no dia 01/9, como o próprio Jornal do Brasil havia informado.

Souto cresce e reanima campanha

=======================================================
Os resultados da nova pesquisa do instituto Datafolha, divulgados ontem, espalhou ânimo novo nas campanhas eleitorais, tanto para a presidência da República como para o governo estadual. Este é o tema do jornalista político Ivan de Carvalho em seu artigo desta sexta-feira, na Tribuna da Bahia. “Quanto à sucessão estadual, Wagner continua em posição para vencer no primeiro turno, mas tem motivos para não estar eleitoralmente feliz”, diz Ivan no texto que Bahia em Pauta reproduz.
(VHS)

=======================================================
OPINIÃO POLÍTICA

O eleitor se move
Ivan de Carvalho

A última pesquisa do Instituto Datafolha espalhou sobre o panorama das eleições para presidente da República e para o governo do Estado da Bahia uma onda de dúvidas. A amostragem, feita com mais de 12 mil entrevistados – sendo 1.300 deles em 43 cidades baianas – teve a descortesia de trocar o certo pelo duvidoso, de introduzir a polêmica onde já havia, pela força dos fatos ou das aparências, comemorações antecipadas mal disfarçadas de um lado e conformismo quase confesso de outro.
Na disputa presidencial, o escândalo da violação do sigilo fiscal, inclusive de pessoas ligadas ao candidato oposicionista José Serra ou ao seu partido, o PSDB, somou-se a outro mais estridente, envolvendo os Correios, mas centrado na Casa Civil da Presidência da República e na ex-ministra-chefe Erenice Guerra, para a Casa Civil levada pela candidata petista e governista Dilma Rousseff.
À escandalosa e criminosa violação de sigilo fiscal de tantas pessoas – de algumas com óbvio objetivo político-eleitoral – e ao outro escândalo, realmente espantoso, de corrupção, juntou-se um terceiro escândalo, coordenado ou liderado pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.
Este não é um crime contra as garantias individuais – mais especificamente a privacidade – asseguradas pela Constituição como uma de suas cláusulas pétreas. Nem se trata de denúncias gravíssimas de corrupção, que precisam ser investigadas a partir dos já fartos indícios e evidências existentes.
O escândalo coordenado ou liderado pelo presidente da República é mais grave – um ataque em profundidade contra a liberdade de expressão, que inexiste na civilização atual sem uma mídia livre, alvo contínuo de bombardeio desencadeado a partir dos discursos recentes do presidente. Parece que para ele, nas proximidades das eleições e simultaneamente às denúncias de violação de sigilo fiscal e de corrupção no cerne do Poder Executivo, a tentativa de intimidar ou desmoralizar a mídia tornou-se uma obsessão. Ora, se consegue silenciar pelo medo ou desmoralizar o denunciante principal (a mídia), as denúncias perdem força.
Mas parece que a sociedade começa a reagir, embora seja muito duvidoso que o faça na velocidade e amplitude necessárias para virar o jogo eleitoral para presidente, pois as eleições estão muito próximas – faltam nove dias apenas. A diferença entre Dilma e o conjunto de seus concorrentes caiu de 12 para sete pontos percentuais. Continua improvável, embora já não pareça impossível, um segundo turno eleitoral para presidente.
Detalhe: Dilma perdeu quatro pontos na Bahia. Isso aconteceu depois que ela, quando veio filmar pata a propaganda eleitoral gratuita no Farol da Barra, deixou quase todo mundo perplexo ao definir-se pelo apoio exclusivo à candidatura do governador Wagner à reeleição, descartando explícitamente Geddel, numa atitude impressionante, já que antes de subir nos saltos altos vivia paparicando o peemedebista e achando normal os “dois palanques” na Bahia.
Quanto à sucessão estadual, Wagner continua em posição para vencer no primeiro turno, mas tem motivos para não estar eleitoralmente feliz. Em uma semana, sua vantagem sobre o conjunto dos concorrentes (o que define se haverá ou não segundo turno) caiu 11 pontos, segundo o Datafolha. Wagner passou de 53 para 48, enquanto a soma dos concorrentes subiu de 23 para 36. Foi, não há como negar, um movimento importante. Com esses números, Wagner ainda ganharia sem precisar de segundo turno. Resta saber se o movimento ocorrido é uma tendência ou foi apenas um momento isolado na disputa do Palácio de Ondina.

  • Arquivos

  • setembro 2010
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930