set
21
Posted on 21-09-2010
Filed Under (Charges) by vitor on 21-09-2010


=====================================
SINFRÔNIO — DIÁRIO DO NORDESTE (CE)

set
21
Posted on 21-09-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 21-09-2010

A socialite Paris Hilton foi detida nesta

=======================================================
A socialite Paris Hilton foi detida nesta terça-feira no aeroporto de Tóquio ao tentar entrar no Japão. As autoridades japonesas levaram a herdeira dos hotéis Hilton para interrogatório e, segundo o site TMZ, Paris está agora num quarto de hotel do aeroporto, impedida de entrar em território japonês.

A legislação japonesa impede a entrada no país a condenados por crimes relacionados com droga, explica a agência France Press.

Ontem, Paris Hilton foi condenada por um tribunal de Los Angeles a um ano de pena suspensa depois de se ter dado como culpada de posse de cocaína. A socialite escapou assim a uma pena que poderia chegar aos quatro anos de prisão.

Logo após ter ouvido a sentença, a milionária embarcou num jato particular rumo ao Japão, onde iria participar numa campanha publicitária de malas.

A herdeira dos hotéis Hilton confessou em tribunal que a cocaína que foi encontrada na sua mala, durante uma operação policial, em Agosto, lhe pertencia.

A socialite, foi condenada a um ano de pena suspensa, bem como ao cumprimento de 200 horas de trabalho comunitário e ao pagamento de uma multa de 1500 euros.

Paris e o namorado foram mandados parar pela polícia durante uma operação stop, em Agosto, depois dos agentes terem sentido um forte odor a marijuana que vinha do carro do casal. Durante as buscas à viatura a polícia encontrou uma pequena bolsa de cocaína na mala de Hilton.

Paris Hilton:Japão proibe entrada
Na época, a socialite garantiu que a droga não era sua e que pensava que a substância era pastilha de chiclete.

(Informações portal TMZ e edição online do DN, de Portugal)

set
21
Posted on 21-09-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 21-09-2010

Pilar com Saramago: tributo em Sampa

======================================================


MARIA OLÍVIA

De São Paulo

Nesta quarta-feira, 22, a editora Companhia das Letras, em parceria com o SESC SP, vai homenagear ao escritor português José Saramago, falecido no dia 18/6, em evento dirigido pela cineasta Daniela Thomas, com participação especial de Chico Buarque e Pilar Del Río, esposa do autor e presidenta da Fundação Saramago.

Na ocasião, Chico e Pilar leem trechos dos livros do Prêmio Nobel de Literatura. As atrizes Bete Coelho, Ligia Cortez e Denise Weinberg também fazem leituras, em que cada uma interpreta uma ‘voz feminina’ presente na obra do escritor.

Durante a apresentação o público ainda pode conferir projeção de imagens do autor e do documentário José e Pilar, com estreia prevista para novembro no Brasil.
=======================================================
o que: Homenagem a Saramago

quando: 22/09, às 20h30
onde: SESC Vila Mariana | R. Pelotas, 141 – tel.: (11) 5080-3000

ingressos: Grátis – INGRESSOS ESGOTADOS.

Nota desta jornalista: Vários jornalistas baianos estarão em Sampa neste dia, outros já vivem na cidade. Juntos, fomos ao SESC/Augusta pegar a senha. Esgotadas. Tristeza geral. Ainda vamos tentar alguma desistência amanhã, na hora do encontro. Qualquer sacrifício vale a pena para encontrar Chico Buarque de Holanda.

Maria Olívia é jornalista

set
21


======================================================

DEU NO MSN/ESTADÃO

De uns tempos para cá, Zeca Pagodinho vinha escutando a reclamação dos fãs: ‘Você não grava mais aquelas músicas de dor de cotovelo…’ Atento, na hora de selecionar o repertório do novo CD, ‘Vida da Minha Vida’, o 22.º de uma carreira que contabiliza mais de 10 milhões de unidades vendidas, o sambista das multidões resolveu corrigir isso. ‘Comecei bem romântico, depois fiquei menos’, conta Zeca. ‘E quem nunca passou por uma situação dessa? Eu já passei, e muita mulher já passou por mim também. A música ajuda. O sujeito enche os cornos e bota pra tocar Pela Casa Inteira…’

‘Não quero nem pensar/ Ter que voltar pro nosso lar/ É triste olhar o nosso quarto/ E ver que só a solidão existe’, diz o samba de Almir Guineto, Magalha e Fred Camacho. É apenas uma das faixas em clima de fossa. Tem ainda ‘Desacerto’ (Toninho Geraes, Fabinho do Terreiro, Randley Carioca), que trata de uma paixão que se vai sem sequer se despedir, e antes, ‘Hoje Sei Que Te Amo’ (Nelson Rufino), sobre aquela sensação de que ‘foi preciso perder pra saber que te amo’.

A mais conhecida das canções no novo CD é ‘Poxa’ (Poxa/ Como foi bacana te encontrar de novo/ Curtindo um samba junto com meu povo…), regravadíssimo sucesso de Gilson de Souza dos anos 70. Zeca prestigiou Souza chamando-o para a gravação. O compositor de Marília se deparou com um estúdio em festa, regada a cerveja e animada pelas tiradas de Zeca e as brincadeiras com os músicos. Quem também apareceu foi Nelson Sargento, que gravou com Zeca ‘Encanto na Paisagem’, conhecida nas rodas de samba.

A faixa ‘Quem Passa Vai Parar’ remete a um Rio do passado – do passado de Zeca. Ele chamou Alcione para entrar no clima de botequim, churrasco, pelada, ‘um cavaco e um violão na marcação’. Realidade que não é mais a do compositor da zona norte, que nasceu em Irajá, criou-se em Del Castilho e hoje mora na Barra da Tijuca. O netinho Noah, de sete meses, filho de sua filha Elisa, é homenageado por Zeca em ‘Orgulho do Vovô’, em que ele pede ‘ao Criador’ que o bebê, ‘criado ao som de um cavaco’, ‘seja herdeiro de seu amor pelo samba’. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Vara: da BCP para a Camargo Correia

========================================================
O ex-administrador e vice-presidente do BCP Armando Vara disse hoje à agência de notícias Lusa que assumiu o cargo de presidente do conselho de administração da empreiteira Camargo Corrêa para África.
Armando Vara é arguido no processo Face Oculta

“Assumi o cargo de chairman [presidente do conselho de administração] da Camargo Corrêa para África. Já estou trabalhando desde o dia 1 de Setembro”, disse à agência Lusa Armando Vara, sem adiantar mais pormenores.

O jornal diário moçambicano “O País” noticia hoje que “Armando Vara é o novo presidente do conselho de administração da Camargo Corrêa África, tendo assim a seu cargo as atividades da empresa brasileira em Moçambique e Angola”.

Armando Vara, indiciado no processo Face Oculta (Nota BP: um escândalo de lavagem de dinheiro em Portugal) , renunciou em Julho aos cargos de administrador e vice-presidente do conselho de administração do BCP, depois de, em Novembro de 2009, ter pedido a suspensão destas funções.

A Camargo Corrêa, que detém 32,6 por cento da Cimpor, atua em Moçambique nos setores do cimento, da construção civil e da energia, segundo o jornal moçambicano.

Em Angola, refere o jornal, a Camargo Corrêa trabalha na reabilitação da Estrada Nacional Lubango – Benguela, sendo também responsável pelos acessos na zona do porto e na Marginal de Luanda.

O grupo brasileiro desenvolve ainda projetos de incorporação imobiliária, bem como construções para comércio e residências.

(Com informações do joernal PÚBLICI, de Lisboa)

set
21
Posted on 21-09-2010
Filed Under (Artigos, Ivan) by vitor on 21-09-2010

====================================================

OPINIÃO POLÍTICA

A TV ESTATAL E SEU USO

Ivan de Carvalho

Com base em reportagem publicada ontem no jornal Folha de S. Paulo, o PSDB decidiu pedir que o Ministério Público Eleitoral investigue o uso de funcionários públicos e equipamentos da TV oficial do governo para filmar comícios da candidata Dilma Rousseff (PT) que tenham a participação de Luiz Inácio Lula da Silva. Advogados desse parido de oposição devem entregar hoje à Procuradoria Geral da República representação com o pedido de investigações.

O advogado Eduardo Alckmin, que trabalha para o PSDB, evitou assumir integralmente a denúncia do jornal. “Aparentemente, há indícios de que isso [uso da máquina pública] esteja acontecendo. Mas é preciso apresentar provas, por isso o Ministério Público Eleitoral tem melhores meios para investigar que os partidos”, disse ele.

Segundo denuncia o jornal, há no governo ordem para que cinegrafistas e auxiliares da TV NBR – canal da Empresa Brasil de Comunicação, EBC, que noticia atos e políticas do governo – gravem todos os discursos do presidente Lula nos eventos da campanha eleitoral.

Isto, perante a legislação eleitoral brasileira, caracteriza uso ilegal da máquina pública na campanha eleitoral, mesmo tratando-se da gravação de discursos do presidente da República. É que Lula não está comparecendo a esses eventos eleitorais como presidente da República, mas como um político partidário da candidatura de Dilma Rousseff à sua sucessão. Ou então como cabo eleitoral de outros candidatos a governador e senador, nas unidades federadas.

Segundo o jornal – e aí estará um aspecto grave, se confirmado, pois significará tentativa de dissimulação do crime eleitoral, algo assim como a ocultação do cadáver da vítima de homicídio. A direção da TV estatal determinou que esses servidores, antes de iniciarem as filmagens, tenham o cuidado de retirar os sinais de identificação da emissora estatal – a camiseta ou colete, a canopla (peça que tem a logomarca) do microfone e o adesivo colado na câmera. Tudo isto, claro, porque a lei proíbe o uso eleitoral da máquina pública.

A determinação da emissora, ressalta o jornal, fere também o estatuto da NBR. “Cabe à emissora divulgar somente os atos institucionais do Executivo, o que inclui os ministérios, com prioridade para a Presidência da República”, explica a Folha.

Bem, a propósito de que fiz até aqui a reprodução de duas notícias, uma, a denúncia do jornal, a outra, a decisão do PSDB de pedir investigação do Ministério Público, notícias que já foram objeto de divulgação? Apenas para situar melhor uma reflexão.

Quando o governo Lula decidiu criar a TV estatal NBR, houve uma polêmica, com uns afirmando que o governo pretendia criar um instrumento de propaganda, principalmente política, a seu serviço. A TV estatal seria desnecessária, pois a mídia eletrônica já divulga normalmente o noticiário do Executivo quando é do interesse do público a informação.

Tal argumentação foi contestada pelo governismo, que criou a estatal EBC e a TV NBR, garantindo que não seria usada politicamente. Agora, surge a denúncia detalhada de que não só está sendo usada politicamente, como eleitoralmente. E de modo ilegal, constituindo crime eleitoral. Se comprovada a denúncia, qual o crédito que ainda se poderá dar a garantias do governo? Aliás, de um governo que tão mal tem falado da mídia…

  • Arquivos

  • setembro 2010
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930