set
19
Postado em 19-09-2010
Arquivado em (Multimídia) por vitor em 19-09-2010 23:49


===================================================================

Um dia passando por Madrid , na fantástica loja de discos do El Corte Inglés , centro da capital espanhola, ouvi esta gravação de “Mia”, cantada por Manzanero, em dupla com Bose. Comprei o disco, que guardo há anos como uma das preciosidade de minha discoteca, e nunca mais parei de escuta-la. E a cada audição me emociono mais, como na hora da escolha da música para terminar este domingo de setembro no BP.  Tomara que todos gostem da escolha.
BOA NOITE!!!
(Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 20 setembro, 2010 at 0:15 #

Mía
Mía,
aunque tú vayas por otro camino
aunque jamás nos ayude el destino,
nunca te olvides sigues siendo mía.

Caro VHS

“E a cada audição me emociono mais…”

Conhecer, amar, e ouvir música, são traduções do conjugar o verbo emocionar, nada mais, nada menos.

Tim tim!

Mía,
aunque con otro contemples la noche
y de alegría hagas un derroche,
nunca te olvides sigues siendo mía

Mía,
porque jamás dejarás de nombrarme
y cuando duermas, habrás de soñarme
hasta tú misma dirás que eres mía.

Mía,
aunque te liguen mañana otros lazos,
no habrá quién sepa llorar en tus brazos,
nunca te olvides sigues siendo mía.

Sí, siempre mía.

Minha
Minha
Ainda que você vá por outro caminho
Ainda que jamais nos ajude o destino
Nunca se esqueça que segue sendo minha
Minha
Ainda que com outro contemple a noite
E de alegria faça um esbanjamento
Nunca se esqueça que segue sendo minha
Minha
Porque jamais deixarei de chamar seu nome
E quando dormir terá de sonhar comigo
Até você mesma dirá que é minha
Minha
Ainda que se una amanhã a outros laços
Não terá quem saiba chorar em teus braços
Nunca se esqueça que segue sendo minha
Sim, sempre minha


Regina on 20 setembro, 2010 at 1:41 #

Querer
Poder
Sonhar
Amar
Viver

Meu lado feminino oferece: Eternamente

http://www.youtube.com/watch?v=d6ErhYXz8Eg

Eternamente

Só mesmo o tempo
Pode revelar o lado oculto das paixões
O que se foi
E o que não passará
Inesquecíveis sensações
Que sempre vão ficar
Pra nos fazer lembrar
Dos sonhos, beijos
Tantos momentos bons

Só mesmo o tempo
Vai poder provar
A eternidade das canções
A nossa música está no ar
Emocionando os corações
Pois tudo que é amor
Parece com você
Pense, lembre
Nunca vou te esquecer

Vou ter sempre você comigo
Nosso amor eu canto e cantarei
Você é tudo que eu amei na vida
Nunca vou te esquecer


vitor on 20 setembro, 2010 at 13:58 #

Imenso Manzanero!!
Grande poeta Fontana!!
Sintonia perfeita Blogbar BP!
Para completar só o que está escrito no azulejo que vi a primeira vez em Lisboa e, mais tarde, no bairro de Santelmo,dos boêmios portenhos.Mais recentemente, por um desses insondáveis mistérios do afeto, a brava jornalista e querida amiga Patrícia França, de passagem por Buenos Aires, trouxe de presente para mim e Margarida o azulejo com a inscrição:
“Nada en vano. Todo en Vino”
Tim Tim!!!

(VHS)


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2010
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930