set
09
Postado em 09-09-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 09-09-2010 01:53

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, disse nesta quarta-feira, 8, estar indignado com a notícia de que o sigilo fiscal do seu genro, Alexandre Bourgeois, também foi quebrado na agência da Receita Federal em Mauá (SP). ‘A questão do meu genro deixa mais do que claro que é um trabalho organizado. É um trabalho de quadrilha’, disse o candidato, após participar na capital de encontro em defesa das pessoas com deficiência. ‘A violação do sigilo do meu genro e da sua intimidade é mais um capítulo desse episódio vergonhoso.’

Serra mostrou irritação ao falar sobre o caso, uma vez que, na avaliação dele, a vida privada dos seus netos também foi invadida. Anteriormente, na mesma agência da Receita Federal em Mauá, também havia sido violado o sigilo fiscal da sua filha, Verônica Serra, casada com Bourgeois. ‘Claro que estou muito ofendido, mas esse crime vai além desse episódio e dessa questão pessoal’, afirmou. ‘Esse episódio, na verdade, envolve toda a nossa sociedade e todo o Brasil. O que está sendo quebrado é um preceito constitucional.’

O tucano criticou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, em comício em Guarulhos, no último sábado, acusou Serra de usar o caso da quebra de sigilo para transformar sua família em vítima. ‘É realmente uma coisa extraordinária’, ironizou. ‘Você sofre um crime, reclama do crime, protesta e é considerado um transgressor. Essa é a estratégia do PT, da candidata oculta e do próprio presidente da República enquanto pessoa física, antecipando inclusive defesa a ataques que eles mesmos fizeram.’

Ele criticou novamente o presidente Lula por ter aparecido nesta terça-feira na propaganda eleitoral da candidata do PT, Dilma Rousseff. Na TV, Lula atacou Serra. ‘Infelizmente, nosso adversário, candidato da turma do contra, que torce o nariz para tudo o que o povo brasileiro conquistou nos últimos anos, resolveu partir para os ataques pessoais e para a baixaria’, disse o presidente. ‘Tentar atingir com mentiras e calúnias uma mulher da qualidade de Dilma é praticar um crime contra o Brasil, em especial contra a mulher brasileira.’

Serra afirmou que Dilma terceirizou os ataques ao utilizar o presidente Lula em defesa da sua candidatura. ‘Há uma terceirização de debates e também de ataques, que incluem agora, inclusive, o presidente Lula, que apesar de ser presidente da República de todos os brasileiros se engaja como porta-voz de uma candidata que aparentemente não tem condições de falar por si própria.’

‘O que houve ontem não foi uma defesa, foi um ataque’, afirmou Serra, sem querer responder se gravaria uma participação no horário eleitoral em resposta a Lula. ‘No programa eleitoral, eu falo para a população brasileira, não falo para este indivíduo ou aquele.’
(Informaçõees MSN/Estadão)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2010
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930