CHABUCA GRANDA, a imensa compositora e intérpetre peruana, dizia : “Esta canção se inspirou na vida e na obra do senhor Manuel Solari y Swayne, destacado jornalista limenho que obstinadamente trata de resgatar o belo, o realmente entranhado de nossas tradições populares.

Manuel sempre pede pela conservação da nossa belissima cidade de Lima, destruida por alguns terremotos e por muitos prefeitos que são mais frequentes que os terremotos.Escrevi esta canção em 11 de fevereiro de 1956, em uma casa muito antiga, dos Sánchez Concha, que certamente já não existe”.
======================================================

Nota do editor do BP: Conheci Chabuca Granda em uma loja de disco na Avenida Corrientes, em Buenos Aires, na minha primeira viagem a Argentina, no começo dos anos 70. Quando a moça da loja colocou o disco para tocar foi paixão à primeira vista. E para sempre!

Quando ouvi Caetano Veloso cantar e gravar “La Flor de La canela” , descobri que desde cedo ele bebera na melhor fonte da música da América Latina. Mais tarde, quando ele gravou “Fina Estampa”, também de Chabuca, se deu a sintonia ainda mais perfeita. Descobri que Chabuca partira, mas deixara uma alma gêmea em seu lugar, e na Bahia.

BOA NOITE!!!

(Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos