ago
20
Postado em 20-08-2010
Arquivado em (Multimídia) por vitor em 20-08-2010 16:41


=============================================================
A música da tarde no Bahia em Pauta está postada também no Blogbar, vem, portanto, do rico garimpo do poeta paulista Luiz Fontana que a sugeriu ao BP. Vai para matar a saudade do enorme Batata, e
trazer para o BP a presença de Carlinhos Gazineu, querido vizinho da Rua do Jenipapeiro, no bairro amado da Saúde, em Salvador .  Na rua morava também o nosso Gilson Nogueira, bom de texto, bom de desenho e bom de música. Que tempo!

(Vitor Hugo Soares, com agradecimentos ao poeta Fontana)

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 20 agosto, 2010 at 18:41 #

Caro VHS

Este vídeo foi publicado no Canal do Blogbar no You Tube, mas a estréia em blog é no Bahia em Pauta.

Fica aqui outra sugestão:

Do mesmo compacto duplo Batatinha & Companhia Ilimitada, publiquei “Não suje o meu caixão” de Panela e Garrafão com interpretação de Antonio Moreira.

aqui:

http://www.youtube.com/watch?v=23JKvlMc0Rw


Gilson Nogueira on 20 agosto, 2010 at 19:59 #

Batatinha, Genipapeiro, Nazaré/Saúde, Gazineu, Panela, parceiro do vivo Riachão, quanta saudade entra, agora, pelas chaminés da alma, caro Vitor, ao ler seu texto- agasalho, forrado de bondade, a nos fazer sentir o gostoso calor humano da nossa gente Bahia, nesse friosinho de inverno baiano, capaz de fazer-me dormir de janela fechada!
Como é gostoso sentir, em instantes como este, o mesmo vento que balança a palha do coqueiro vir nos dizer que a nossa rua, ainda que o progresso insista em descaracterizá-la, está, lá, do mesmo jeito, estreita, no seu formato, larga, bem larga, na sua grande função, a de abrigar e aproximar pessoas, no livre trafegar da boa-vizinhança soteropolitana. Que tempo bom, amigo, aquele, de ver Batata passar, a pé, assobiando um samba seu, vindo da Barroquinha, o grande Antonio Matos, Nininho, voltando da Tribuna da Bahia, parar para um bate-papo com meu pai, o vizinho de muro Humberto Farias, o Breque,você, seu irmão Genival, o Chico, Nelson Souza, Geraldo, meus irmãos e os seus, os Bahia,Paulinho Portela, Tonico Moleza, Nelsinho, Cauby, Tonico Anão, e muita gente mais, trocando idéias, dando exemplo de como conviver, em paz, tendo como base o prazer de morar perto. Como sinto saudade daquele tempo em que podíamos fazer da esquina da nossa rua a varanda das nossas casas, no ir e vir sem medo de ser assaltado, enquanto a chama da amizade aquecia nossos corações e iluminava o desejo de ver todos os moradores da nossa rua muito bem, com saúde, paz de espírito e aquele sorriso largo, como se todos houvessem acertado os 13 pontos na Loteca. No mais, como aconselhou-me uma amiga nova, cuidemo-nos, irmão.
Um abraço – Gilson Migué


Regina on 20 agosto, 2010 at 20:40 #

Jenipapeiro, a rua que, como coração de mãe, tem lugar para todos. Como por milagre se alargava para ser mão, contra mão, estacionamento, calçada e passarela para seus moradores. Quantas memórias daqueles dias de despreocupação de brincadeiras e alegria! Quantas estorias guardam as pedras e suas esquinas. Gilson, meu querido, que saudade!!!!


Olivia on 21 agosto, 2010 at 10:12 #

Alô Gilson, que beleza de palavras, um refresco de memória bem legal. Batatinha, Genipapeiro e um tempo de delicadeza.


Carlos Gazineu on 25 agosto, 2010 at 2:09 #

Fiquei muito comovido quando a minha amiga Delfina, me mandou esse vídeo, de 1969, eu cantando o chorinho Desengano de Batatinha, voltei no tempo, e foi muito bom. beijos em todos. Carlos Gazineu


luiz alfredo motta fontana on 25 agosto, 2010 at 11:58 #

O “garimpo” pode ser solitário

Seus frutos, no entanto, nunca são!

Especialmente quando traduzem encantos.


Regina on 25 agosto, 2010 at 14:17 #

…portanto, siga plantando suas sementes, caro poeta, precisamos de sua maestria na arte descobrir joias no meio do pedregulho e colocalas a disposição do mundo… Esse universo da NET é muito mais fascinante do que se imagina!


Tania Gazineo Accioli on 25 agosto, 2010 at 20:38 #

Olá amigos da minha infancia. Saudades. Gostaria de ver publicado num livro, os inúmeros casos e fatos do Genipapeiro. Alguém se habilita?


Olivia on 25 agosto, 2010 at 21:21 #

Olá Tania, que maravilha saber de você através do Bahiaempauta, escreve e acesse, sempre. Forte abraço


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos