Ministro Barbosa: dores torturantes

===================================================================

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa manifestou em Brasília, através de nota oficial, sua indignação e contrariedade diante da divulgação de notícias sobre sua vida privada, associadas geralmente à licença médica domagistrado desde 26 de abril, para tratamento do grave problema de saúde que lhe tem acarretado fortes dores de coluna.

Segundo notícia publicada no “Estadão”, no último dia 5, o ministro Barbosa – um dos mais firmes e íntegros membros do STF – é o campeão de processos estocados no STF. Nas últimas semanas, o ministro tem sido cobrado também por colegas e advogados . ‘Não podemos ficar com alguém doente por tanto tempo’, teria afirmado um ministro, segundo o Estadão, o que seria um comportamento nada usual na praxe do Supremo.

A maior indignação do ministro, no entanto, decorre da notícia mais recente da sua presença em um bar e em festa em Brasília no último fim de semana.Na nota divulgada à imprensa, Barbosa reforça sofrer de dores crônicas na região lombar e afirma que os dados médicos estão “fartamente documentados”.Há poucos dias o ministro Joaquim Barbosa esteve em tratamento em São Paulo, onde foi visto andando apoiado em bengala e com um ajudante para os dolorosos deslocamentos.

Na nota, que Bahia em Pauta reproduz na íntegra, o ministro diz repudiar os “aspirantes a papparazzi e fabricantes de escândalos” que invadiram sua privacidade e afirma ainda que seus momentos de lazer foram aconselhados pelos médicos.

A NOTA DO MINISTRO BARBOSA

“Em razão de notícias veiculadas nos últimos dias em órgãos de imprensa, tenho a esclarecer:

1) “Sofro de dores crônicas nas regiões lombar e quadril há três anos e meio;

2) Por essa razão, desde fevereiro de 2008, vi-me forçado a licenciar-me, de início por períodos de uma a três semanas, para tratamentos que se revelaram insuficientes;

3) O mesmo problema de saúde levou-me, em novembro de 2009, a renunciar ao prestigioso posto de ministro do Tribunal Superior Eleitoral, do qual eu me tornaria naturalmente presidente este ano;

4) Em abril último, resolvi licenciar-me por período mais longo no intuito de resolver definitivamente o problema, permanecendo licenciado de 26/04/10 a 30/06/10, com duas interrupções em 13/05/10 e 16/06/10. No período de férias legais, no mês de julho, permaneci em tratamento na cidade de São Paulo e, no último dia 02 de agosto, seguindo orientação médica, requeri nova licença por 60 dias, que agora interrompi por uma semana para participar de julgamentos pautados no Supremo Tribunal Federal;

5) Os dados médicos e os procedimentos a que me submeti ao longo dos últimos três anos estão fartamente documentados no serviço médico do STF;

6) Estes são os fatos e, diante das notícias de caráter sensacionalista e fotografias de qualidade duvidosa publicadas nos últimos dias, externo meu repúdio aos aspirantes a papparazzi e fabricantes de escândalos que, sorrateiramente, invadiram minha privacidade em alguns poucos momentos de lazer, permitidos e até aconselhados pelos médicos que me assistem.

7) Por fim, em meio ao esforço redobrado para alcançar uma plena recuperação, reitero meu compromisso de cumprir com as atribuições constitucionais que me impõe o honroso exercício do cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal.”

Brasília, 09 de agosto de 2010

(Postado por Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 10 agosto, 2010 at 15:20 #

Esquece o nobre pretor

A investidura não lhe pertence

A instituição é maior, está muito além de sua honrada biografia

A inércia de seu gabinete atinge à sociedade

Gaveta em repouso traduz ausência de tutela, esta mesma tutela tão tênue e vagarosa

Ao mais, buscar o conforto da privacidade em boteco, é ingenuidade travestida de delírio

Como era esperado, nenhuma linha ou frase, de consolo, para as partes que padecem na fila cuidadosamente alimentada por suas ausências

O poder jurisdicional não pode ser exercido em gabinetes médicos, ambientes de fisioterapia, ou até mesmo botecos prescritos como forma de atenuar ansiedades e dores.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos