Deu no Terra (Eleições 2010)
Claudia Andrade
Direto de Brasília

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, voltou a negar neste domingo (8) qualquer relação com a suposta montagem de dossiês. Questionada sobre a reportagem da revista Veja que aponta a sede da Previ (fundo de previdência dos funcionários do Banco do Brasil) como sede da suposta produção de dossiês, a candidata disse que a tentativa de vincular sua campanha às denúncias tem intenção “eleitoreira”.

“Eu não acredito que tenha algo a ver isso com a minha campanha. Primeiro que isso de alguém acusar alguém tem que ser provado. Mas, de qualquer jeito, eu não tenho, minha campanha não tem nenhuma vinculação com a Previ. Eu não entendo qual é a relação”.

Para Dilma Rousseff, fatos semelhantes ocorreram também em governos anteriores, sem que fosse feita qualquer ligação com a candidatura de seus adversários. “Também é possível que a imprensa levante tudo o que aconteceu em governos anteriores. Por exemplo, todos os grampos que aconteceram durante a privatização do BNDES. Elas atingirão, por acaso, o candidato da oposição, o José Serra?”, questionou.

“Se for fazer a vinculação de denúncias com pessoas que integraram os governos, tem que fazer com todos e não só com os meus. Porque isso me parece bastante eleitoreiro, essa tentativa de vinculação (com a campanha petista). É muito oportunismo”, acrescentou.

O grampo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social citado pela candidata ocorreu em 1998, durante a privatização do sistema Telebrás. A acusação foi feita pelo Ministério Público a partir de gravações telefônicas que apontariam um esquema de favorecimento no processo de privatização. O escândalo derrubou o então ministro das Comunicações, Luiz Carlos Mendonça de Barros, além de integrantes da diretoria do BNDES.

A candidata petista fez uma caminhada na manhã deste domingo em uma feira livre de Ceilândia, cidade do Distrito Federal.

ago
08
Posted on 08-08-2010
Filed Under (Multimídia) by vitor on 08-08-2010


============================
Foi o cara!”, diz uma ouvinte em comentário ao vídeo no You tube. “Pode apostar”, diz BP. Grande garimpagem e sugestão de Gilson Nogueira.
(VHS)

ago
08

A assessoria do deputado federal ACM Neto distribuiu comunicado na noite deste domingo (8), para informar que o parlamentar decidiu interpelar judicialmente o bancário Sérgio Rosa, ex-presidente da Previ até maio deste ano, e o advogado Gerardo Xavier Santiago, que confessou ter montado dossiês para constranger e intimidar adversários do governo, entre os quais o político baiano.

Na edição da Veja desta semana, Gerardo Santiago afirmou, segundo a nota, que o gabinete da presidência da Previ foi utilizado como centro de montagem dos dossiês contra ACM Neto, José Serra, o senador Heráclito Fortes (DEM-PI), o ex-senador Jorge Bornhausen e a modelo Marina Mantega, filha de Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda.

Na tarde deste domingo, o presidente nacional do DEM, Rodrigo Maia, anunciou que vai encaminhar uma representação contra a senadora Ideli Salvati (PT-SC) no Conselho de Ética para apurar as denúncias veiculadas na revista “Veja “.

Depois de conversar com seus advogados, ACM Neto optou pela interpelação judicial. “Quero que eles (Sérgio Rosa e Gerardo Santiago) apresentem os textos e os documentos que foram encadernados, como informou o advogado à revista”, disse ACM Neto, atraves de sua assessoria.

ago
08
Posted on 08-08-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 08-08-2010

Fernanda: suspeita de gravidez

DEU NO IG
================================================
A amante do goleiro Bruno Fernandes Souza, Fernanda Gomes de Castro, de 32 anos, passou mal na prisão na tarde deste domingo e teve que ser levada para receber atendimento médico. Acusada de envolvimento no sequestro e possível morte de uma ex-amante do jogador, Eliza Samudio, de 25 anos, Fernanda alegou um sangramento e foi levada para a Maternidade Otaviano Neves, na capital mineira, onde foi atendida por um ginecologista.

Fernanda Gomes de Castro passou mal na prisão na tarde deste domingo e foi levada para receber atendimento médico
Segundo a Secretaria de Estado da Defesa Social (Seds), Fernanda foi submetida a uma série de exames e, a princípio, deve passar a noite na unidade médica. Antes de Fernanda ser levada para o Complexo Penitenciário Estêvão Pinto, em Belo Horizonte, onde está presa preventivamente por determinação da Justiça desde o dia 5, seus advogados já haviam dito que haveria a possibilidade de ela estar grávida.

O exame de ultrassonografia a que foi submetida, porém, não detectou nenhum feto. Ela seria submetida a outros procedimentos, inclusive uma curetagem, para verificar se teria condição de retornar à prisão ou se teria que permanecer no hospital. Pela manhã, ela já havia sido atendida por uma equipe médica do sistema penitenciário.

Fernanda é uma das nove pessoas que responderão processo por suposto sequestro e morte de Eliza Samudio. Além dela, estão presos também o goleiro Bruno; sua ex-mulher Dayanne Aparecida Rodrigues do Carmo; Sérgio Rosa Sales; Wemerson Marques de Souza, o Coxinha; Flávio Caetano de Araújo; Elenílson Vitor da Silva; Luiz Henrique Ferreira Romão, conhecido como Macarrão; e o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, apontado como executor de Eliza. Um primo do atleta, de 17 anos, também está apreendido e teve representação apresentada à Justiça com pedido de internação por até três anos.

Fernanda teve a prisão decretada após a juíza Marixa Fabiane Lopes, do Tribunal do Júri do Fórum de Contagem, na Grande Belo Horizonte, acatar a denúncia apresentada pelo Ministério Público contra o grupo por homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, sequestro, cárcere privado e corrupção de menores. Segundo a polícia, Fernanda foi encarregada de cuidar de Eliza e do bebê que seria fruto do relacionamento da jovem com Bruno enquanto ela foi mantida em cárcere privado na casa do atleta, no Rio de Janeiro, e depois em um sítio do goleiro em Esmeraldas, na região metropolitana de Belo Horizonte

ago
08
Posted on 08-08-2010
Filed Under (Artigos, Rosane) by vitor on 08-08-2010

Dom Pedro II: troca de favores

=============================================

DEU NO TERRA MAGAZINE

Rosane Santana

O uso da máquina pública para garantir a vitória do partido do governo foi um dos aspectos mais marcantes das eleições no Brasil Império, além da fraude e da violência. A distribuição de cargos, a substituição de juízes, o aumento de salários de servidores e a nomeação de novos presidentes de província – aos quais cabia comandar, com mão de ferro, o processo eleitoral – foram rituais repetidos nas 18 eleições ocorridas durante todo o Segundo Reinado (1840-1889).

Um dos mais destacados estudiosos do Brasil Império, o brasilianista Richard Graham (Clientelismo e Política no Século XIX, Editora UFRJ) observou que a troca de favores entre os políticos e suas clientelas locais e regionais foi o caminho para a realização de eleições pacíficas, sem uso da força. A distribuição de cargos públicos, inclusive na cooptação de lideranças-chave da oposição, foi fundamental para garantir a ordem e assegurar uma aparência de legalidade ao processo eleitoral, possibilitando inserir o País no contexto das nações civilizadas e adeptas da democracia representativa.

O presidente da província era figura estratégica no processo eleitoral, cabendo a ele garantir a vitória do governo no pleito. Com o poder de afastar, substituir e até determinar a aposentadoria antecipada de juízes, anular resultado das apurações e preencher atas eleitorais com nomes de sua preferência, eles conseguiam, quase sempre, garantir a vitória de parlamentares afinados com o poder central.

“O gabinete esforçava-se nomeando presidentes (de província) e chefes de polícia de sua confiança, removendo juízes de direito e dando as comarcas aos seus protegidos, demitindo alguns empregados, reintegrando outros (…) procedendo a todos os atos preparatórios, necessários ao bom êxito da eleição”, observa Graham.

O caso baiano

Na Bahia esta prática é anterior ao Segundo Reinado. Em 1835, por exemplo, após a proclamação dos resultados da primeira eleição para a Assembléia Provincial, o presidente da província Joaquim José Pinheiro de Vasconcelos, mandou proceder uma recontagem de votos, que acabou com a inclusão, entre os deputados eleitos, dos nomes dos bacharéis André Corsino Pinto Chichorro da Gama, parente de Antonio Pinto Chichorro da Gama, ex-ministro do Império, e Luiz Barbalho Muniz Fiúza Barreto, futuro Barão de Monjardim. Ambos filhos de famílias proprietárias de engenho no recôncavo baiano, nata da elite política imperial.

Outro exemplo claro de uso da máquina pública nas eleições para favorecimento de aliados governistas, na Bahia imperial, foi o caso de Ignácio Anicleto de Souza, padre, proprietário de engenho, presidente da Câmara de Vereadores(1835) e juiz de paz na localidade de Maragogipe, também na região do recôncavo. Ele concentrava em suas mãos, a um só tempo, poder eclesiástico, econômico, judicial e político, sendo, portanto, peça-chave para garantir a vitória do governo em qualquer eleição.

Em 1838, já secretário da Câmara de Vereadores, quatro meses depois da eleição para a terceira legislatura da Assembléia Provincial, solicitou e teve seu salário equiparado aos salários dos secretários das Câmara de Feira de Santana, segunda vila mais importante da província, e Santo Amaro, que, seguramente, auferiam maiores rendas do que a vila de Maragogipe.

Seu salário simplesmente dobrou, passando para 500 mil réis anuais, cerca de 50% das despesas da Câmara, orçadas em 1.180 mil réis. Isso atesta o imenso poder de barganha do padre-mandão junto à presidência da província, porque possuía poderes para controlar fatia significativa do eleitorado local.

A política de favorecimento era praticada em todos os escalões do governo imperial, com a nomeação de apadrinhados políticos para os cargos da burocracia. Fazia parte da cultura política e não havia quem pudesse vencer uma eleição sem o “toma lá dá cá”. Sem alternativa e para manter a longa paz no Império, durante todo o seu reinado D. Pedro II permitiu que, para posições de confiança, fossem negligenciadas as qualificações.

Rosane Soares Santana é jornalista, com mestrado em História pela UFBA. Estuda o Poder Legislativo, elites políticas e eleições no Brasil. Integra a cobertura de eleições do Terra.

ago
08
Posted on 08-08-2010
Filed Under (Multimídia) by vitor on 08-08-2010


======================================================

Bom Dia dos País neste domingo para os que estão aqui, como Lauro e Seu Cardoso. Saudades dos que já partiram, como Dimas e meu velho pai Alaôr.

(Vitor Hugo Soares)

ago
08
Posted on 08-08-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 08-08-2010

Kamilla:meta agora é a China

DEU NO IG

===============================================
Luisa Girão, iG Rio de Janeiro

A representante do Pará, a administradora de empresas Kamilla Salgado, de 23 anos, foi a grande vencedora do Miss Mundo Brasil 2010, que aconteceu nesse sábado (07), no Hotel do Frade, em Angra dos Reis. Após vencer as etapas “Beach Beauty” e “Beleza com propósito” ela já era apontada como a favorita. “É uma sensação indescrítivel. Desde a primeira vez que fiquei sabendo do concurso, me apaixonei pela proposta”, contou, acrescentando: “O mais emocionante é que pela primeira vez uma representante do meu estado vence o concurso. É uma honra”.

As 37 participantes, entre 16 a 25 anos, começaram a noite com um desfile fashion, seguido do traje noite, na qual elas apresentavam vestidos de gala, desenhados por estilistas da sua região, e de banho, ao som de Undios da Tijuca. O segundo e terceiro lugar ficaram para as misses Fernando de Noronha, Isabelle Sampaio, e Rondônia, Suymara Barreto.

Foram quatro horas e muito nervosismo até a miss Pará receber a coroa de água marinha, topázio azul e cristal príncipe, criada pelo designer mineiro Tiago Seixas, e avaliada em R$ 150.000,00. “É bem trabalhoso, mas vale a pena. Estou me preparando para esse concurso desde fevereiro e há uma semana não consigo dormir direito. Ser miss é o sonho de qualquer mulher”, revelou Kamilla.

Para realizar seu sonho, a miss Pará sempre contou com o apoio de sua família e do namorado, Victor Lameira. “Ciúme é inevitável, mas ele nunca implicou com nada e sempre esteve do meu lado. Agora, ele vai ter que conviver com a rotina de uma Miss Mundo Brasil”, decretou.
Em outubro, Kamilla embarcará para a China, aonde concorrerá ao Miss Mundo. “É uma grande responsabilidade, mas estou ansiosa”, contou, acrescentando: “Meu sonho é conhecer Paris. Quem sabe?”, disse a vencedora, que também recebeu uma bolsa de estudos de R$ 100 mil na Faculdade Oswaldo Cruz, R$20 mil em dinheiro, treinamento com o expert em concursos de beleza Alexander Gonzáles, na Venezuela, e um convite para desfilar na Unidos da Tijuca. “Acho que vou dormir todos os dias com a minha coroa na cabeça”, brincou Kamilla.

ago
08
Posted on 08-08-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 08-08-2010


====================================================================
“Toda vez que eu vejo reportagens sobre o pessoal fascinado pela neve no sul do Brasil eu me lembro do clipe sonoro que vai anexado. É o diário de um argentino que se muda para Toronto.”

Esta a mensagem por e-mail mandada por Tom Tavares para o editor do BP , acompanhada do clipe editado originalmente no Blog do Tom, professor de música da UFBA e figura humana de fina estampa e humor refinado.
Nada melhor para começar este domingo Dia dos Pais com boas risadas da vida do argentino na neve do Canadá. Em lugar do clipe sonoro mandado por Tom, muito engraçado, BP publica um vídeo com o mesmo conteúdo, recolhido do You Tube, mais engraçado ainda.Confira.

(Vitor Hugo Soares)

ago
08
Posted on 08-08-2010
Filed Under (Multimídia) by vitor on 08-08-2010


===================================

==================================
“Sea”, incrível canção!! Simples e bela, como assinala um ouvinte nos comentários do You Tube, é a música para terminar o sábado e esperar o domingo no Bahia em Pauta.

Vai aqui em duas versões empolgantes. Uma do próprio autor, o uruguaio premiado com o Oscar de melhor canção, JORGE DREXLER. A outra uma interpretação divina da argentina Mercedes Sosa em dupla com Drexler.

Vai para a jornalista e escritora Maria Aparecida Torneros, colaboradora e amiga especial deste site blog, que está em viagem de descoberta das maravilhas de Montevideu, Sacramento e Punta Del Este, na Republica Oriental do Uruguai, país modelo de coragem política, educação e cultura na América Latina, de tantos bons e generosos momentos propiciados a este editor.

BOA NOITE!!!

(Vitor Hugo Soares)

  • Arquivos