ago
04
Posted on 04-08-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 04-08-2010

Gaga: arraso na MTV

==============================================

O síte da MTV na Internet anuncia nesta quarta-feira que a cantora norte-americana Lady Gaga vai concorrer, na edição deste ano dos MTV Video Music Awards, para 13 prémios, no evento que acontece no próximo mês de Setembro.

Esta edição atribui a Lady Gaga o recorde de nomeações a que concorre um artista num único ano.
A notícia adianta ainda que a cantora vai travar uma batalha épica com o cantor Eminem, nomeado para oito categorias. O cantor e produtor rap pôs recentemente fim a um período de ausência criativa, durante o qual se dedicou ao trabalho de produção na sua editora, a Shady Records.

Lady Gaga, que lidera o número de indicações deste ano, concorre, entre outras, às categorias de Melhor Vídeo Pop, Melhor Vídeo Feminino e Melhor Vídeo de Música de Dança com o tema ‘Bad Romance’.

Esta é, de resto, a primeira vez que uma artista é nomeada por duas vezes consecutivas para o prémio Vídeo do Ano (‘Bad Romance’ e ‘Telephone’).
Honrada pelo recorde de nomeações, Lady Gaga diz que Deus a pôs no mundo ‘por três razões: fazer música sonora, vídeos gay e causar a rouquidão’.

Outros artistas nomeados para Vídeo do Ano são Florence and The Machine (com ‘Dog Days Are Over’), 30 Seconds to Mars (‘Kings and Queens’) e a dupla B.o.B e Hayley Williams (‘Airplanes’).

A votação para as categorias generalistas, como Melhor Artista Revelação, está aberta desde ontem em vma.mtv.com.

ago
04
Posted on 04-08-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 04-08-2010

Vitória na hora de fazer história

================================================

DEU NO CORREIO DA BAHIA

O LEÃO ESTÁ SOLTO NAS RUAS

XICO SÁ

Deixaram o Leão sair vivinho da silva do alçapão da Vila Belmiro na última quarta-feira, quando poderiam ter liquidado a disputa. Agora, segurem a onda. O Vitória tema seu favor o campo, o retrospecto dos triunfos por dois gols ou mais dentro de casa e, o mais importante, uma torcida capaz de fritar peixe semprecisar de fogo, apenas com a força do pensamento positivo, como se gabava ontemo garçom Edvaldo Soares, baiano de Lauro de Freitas, 38 de vida e 20 anos de Sampa.

Edvaldo tirava onda com um grupo de amigos santistas a quem servia no seu boteco da rua Augusta. “Não vai adiantar molecagem dos meninos e muito menos o olho grande dos torcedores do Bahia”, bancava no gogó, com aquela convicção que alimenta um fanático.

“O caneco é do rubro-negro e ninguém leva”. Se a 1.979 quilômetros de distância de Salvador, o garçom vive essa febre, imagina a fervura do Barradão logo mais à noite. Pense num gol do Vitória no começo do jogo, como deve ter sonhado muita gente na noite desta terça para a quarta nobre. Seria uma loucura, dendê chiando na mais alta temperatura de uma caçarola.

Pense num gol do Vitória no começo do jogo, como deve ter sonhado muita gente

É a peleja do ano, na decisão mais justa do melhor e mais democrático dos nossos certames, a Copa do Brasil, que contempla o futebol dos grandes clubes das metrópoles e não esquece os emergentes dos sertões. Vitória e Santos foram os times mais ofensivos e abusados deste ano. Merecem fazer a festa. Se o Peixe tema vantagem de dois gols e a badalação da “Selesantos”, como rotulou esta semana o Mano Menezes, o Leão tema força do seu terreiro.

Foi assim que outra equipe leonina, também em vermelho e negro, igualmente nordestina, arrancou a taça praticamente das mãos dos corintianos, em 2008. O técnico do alvinegro paulista era este mesmo Mano, que hoje dirige o escrete canarinho. Deu Sport Recife, contra tudo e contra todos.

Joana Rizério, minha amiga rubro-negra de Europa, França e Bahia, não vê a hora do jogo começar. Ficou revoltada com o foguetório dos tricolores no 2×0 do também alvinegro –mais uma coincidência com a história que conto aí acima – na semana passada. À véspera de mais uma viagem internacional, a moça que não para, jornalista de primeira, espera passar o resto da semana tirando sarro dos secadores.

“Essa galera da segundona vai ver o que é bom para curar a inveja e o ciúme do meu grande Vitória”, diz a musa. É, amigos, que venha o jogaço. E lembrem-se: o bom do futebol é a pacífica tiração de onda, o resto é bronca e encrenca, melhor saltar fora. Não há paixão por futebol que valha uma vida.

ago
04

Berni (centro): “mestre marqueteiro”

================================================

O olhar aguçado de Chico Bruno desde sua varanda do litoral norte que dá para o mar aberto da Bahia, segue enxergando o que escapa a muita gente, ou que muitos fingem não ver.
=============================

Desta vez, em comentário que começa com merecida homenagem a Roberto Berni, um pioneiro do marketing eleitoral baiano, Bruno faz agudas observações sobre artimanhas de marketing e de marqueteiros na atual campanha eleitoral. Ele sabe, como poucos por estas bandas, sobre o que fala.

Bahia em Pauta reproduz para o texto publicado no Site de Chico Bruno.

(Vitor Hugo Soares)

Direto da Varanda: Chico Bruno

Quem decide é o guia eleitoral

A morte de Zé Roberto Berni, um dos principais marqueteiros do país. Um profissional “low profile”, que como a grande maioria destes especialistas nunca usou o marketing pessoal para se promover ao contrário de uns dois ou três, levou-me a uma reflexão sobre a atual campanha eleitoral e o marketing político.

Até hoje, a fórmula criada na campanha baiana de Waldir Pires em 1986 com muita criatividade é copiada, apesar da rendição as pesquisas quantitativas e qualitativas.

Infelizmente as cópias pecam pela criatividade sofrível.
Hoje, na corrida pelo voto, os passos, palavras ou gestos são milimetricamente estudados por especialistas em marketing. As campanhas eleitorais vivem a ditadura das pesquisas.

Não é preciso fazer pesquisa para se saber que as campanhas eleitorais brasileiras só começam realmente com o inicio dos guias eleitorais, apesar das apostas que foram feitas na web esse ano.
Antes disso, a grande maioria dos cidadãos está preocupada com outras coisas.

Neste período que antecede o horário eleitoral quem está preocupado com as eleições é a mídia impressa, os políticos e uma parte de seus leitores.

É este universo que neste momento dá importância às pesquisas eleitorais.

Os políticos, os jornalistas e uma pequena parcela da opinião pública fazem um carnaval com o vai e vem das atuais pesquisas eleitorais, apesar de saberem que é depois de quase 30 dias de horário eleitoral gratuito que as sondagens são mais precisas.

Afinal, as campanhas só tocam as mentes e corações das pessoas com o advento dos programas eleitorais na TV.
Nesta eleição então, nem nas ruas há campanha eleitoral.

Aliás, os candidatos reclamam que nesta eleição até os doadores de recursos para as campanhas estão resistentes. Por isso, inexiste nas ruas o clima eleitoral.

Portanto, tenha certeza, quem vos fala é do ramo. Sabe muito bem como funcionam as pesquisas neste período.
Elas servem para um bocado de coisas, inclusive para alavancar a arrecadação de recursos, só que nem isso elas estão conseguindo fazer.

Portanto, vamos com calma com o andor que o santo é de barro.
Falta pouco para o clima eleitoral tomar conta da TV e das ruas.
Será a partir daí que começará a cair a ficha eleitoral para os eleitores.

ago
04
Posted on 04-08-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 04-08-2010

Vitor Athayde: morte impune

============================================================
Manobras protelatórias de última hora da defesa do principal acusado pelo crime levou o Tribunal do Juri a adiar, na manhã desta quarta-feira, e protelar mais uma vez o julgamento dos responsáveis pelo assassinato do economista Vítor de Athayde Couto Filho, no Fórum Ruy Barbosa, marcado para começar às 8h de hoje.

Um clima que misturava estranheza e indignação de advogados, familiares e amigos da vítima, se instalou no tribunal quando foi confirmado o adiamento. Os advogados dos acusados, José Raimundo Cerqueira da Paixão, o Abelha, 40 anos, Waldir Paixão de Jesus, 29, Juraci Oliveira dos Santos 27, e Carlos Alberto dos Santos, 30, apresentaram motivos que inviabilizaram o começo do julgamento, entre eles a ausência de Carlos Alberto dos Santos, um dos participantes desse crime que chocou os baianos há quatro anos. Uma nova data deve ser anunciada.

Ocorrido em julho de 2006, o sequestro seguido de assassinato do economista e professor da Universidade Federal da Bahia gerou protestos em diversos segmentos da sociedade e causou repercussão internacional.

Vítor de Athayde, então com 35 anos, era consultor da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) e do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura e foi morto pelo pedreiro Raimundo Cerqueira da Paixão, conhecido como “Abelha” que prestava serviços de reparo na casa de Vitor.

Presos desde 2006, os quatro são acusados de homicídio triplamente qualificado (crueldade, impossibilidade de defesa da vítima e torpeza), furto qualificado e ocultação de cadáver.

“Abelha” foi descoberto logo após a morte, ao utilizar os cartões do economista para fazer compras e saques.

A impunidade prossegue.

(Postado por Vitor Hugo Soares)

  • Arquivos