ago
03
Posted on 03-08-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 03-08-2010

Luciana: Justiça e emprego

=================================================
Vítima de câncer, morreu às 20h45 no Hospital Português, em Salvador,onde estava internada, a secretária da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Estado da Bahia, Luciana Tannus da Silva. Nota oficial distribuída pela AGECOM informa que o corpo está sendo velado na capela do Hospital e na manhã desta quarta-feira (4) será transferido para o Cemitério do Campo Santo, onde será rezada missa, às 15h. O enterro será às 16h.

Soteropolitana, nascida em 20/09/59, Luciana Tannus era formada em Administração de Empresas, com pós-graduação em Gestão de Projetos Sociais. Trabalhou no Ministério da Previdência Social e foi servidora de carreira do Ministério da Fazenda, tendo acumulado experiência na Escola de Administração Fazendária. Assumiu a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos em substituição a Nelson Pelegrino, do PT.

Luciana ajudou a construir o Programa Primeiro Emprego e foi coordenadora Geral dos Consórcios Sociais da Juventude. Assumiu, também no Ministério do Trabalho e Emprego, o Departamento de Políticas de Trabalho e Emprego para a Juventude. Em 19/06/2009 assumiu a Chefia de Gabinete da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos. Em 31/03/2010 foi nomeada secretária pelo governador Jaques Wagner.

(Com informações da Agecom-Bahia)

ago
03
Posted on 03-08-2010
Filed Under (Crônica) by vitor on 03-08-2010


=================================================

CRÔNICA DE CINEMA

Uma Noite Inesquecível

Maria Olívia

Cena principal: Final do Terceiro Festival de Música Popular Brasileira da Record. Ano de 1967. Grandes nomes da MPB se reúnem no mesmo palco para defender suas canções. Simples assim.

O documentário Uma Noite em 67, dirigido por Renato Terra e Ricardo Calil – em cartaz no espaço de Cinema Unibanco/Glauber Rocha – , na Praça Castro Alves, mostra os bastidores e o contexto do festival, de maneira simples, mas genial.

A história é contada com as imagens de arquivo da Record e com entrevistas recentes com os ‘donos’ do grande encontro. Chico Buarque, apesar do recato, ‘rouba’ a cena. Mas, a surpresa maior fica por conta de Roberto Carlos. Ele participou do festival com o samba, “Maria, Carnaval e Cinzas”. No filme, o Rei, apesar de avesso a entrevistas, fala de forma descontraída de seu passado como crooner, sua principal escola, quando cantava samba, bolero e adorava Chet Becker.

Muito legal ver Sérgio Ricardo explicar por que quebrou o violão e jogou na platéia, Caetano Veloso lembrar das vaias seguidas de aplausos para “Alegria, Alegria” e dizer da saudade de sua juventude, Gilberto Gil emocionado assumir o medo de se apresentar ao vivo, Edu Lobo contar que, na sequencia, foi para Paris fugindo do sucesso de “Ponteio” – a música vencedora do festival, interpretada por ele e Marília Medalha – e Chico Buarque afirmar que ‘fui escolhido para ser o cara da música conservadora, ninguém gosta de ser chamado de velho aos 23 anos’, confessou.

Histórias maravilhosas não faltam neste belo filme. Vou parar por aqui, não conto mais para não quebrar o encanto. Recomendo aos blogueiros do Bahia em Pauta saírem ‘correndo’ para ver Uma Noite em 67, garanto que não vão se arrepender.

Refrescando a memória – Entre os finalistas, estavam Chico Buarque e o MPB4 com Roda Viva; Caetano Veloso, com Alegria Alegria; Gilberto Gil e os Mutantes, com Domingo no Parque; Roberto Carlos, com Maria, Carnaval e Cinzas; Edu Lobo e Marília Medalha, com Ponteio e Sérgio Ricardo, com Beto Bom de Bola. De quebra, Cidinha Campos comandando as entrevistas em tempo real, imperdível.

Maria Olívia é jornalista


================================================

A cantora Lady Gaga confessou consumir cocaína. Em entrevista à edição norte-americana da revista “Vanity Fair”, a polêmica artista descreveu o seu consumo como “ocasional” e depois tentou desencorajar os seus fãs a copiarem o seu comportamento.

Gaga, de 24 anos, jurou à ‘Vanity Fair’ consumir cocaína apenas ‘talvez um par de vezes por ano’. E fez questão de acrescentar: ‘Não quero que os meus fãs imitem o meu comportamento’.

Além deste hábito, a intérprete de ‘Poker Face’ confessou ainda que se sente ‘perpetuamente sozinha’.

‘Estou sozinha até quando estou num relacionamento. É a minha condição de artista’, afirmou.

Gaga admitiu ainda outro medo: ‘Tenho esta estranha sensação – de cada vez que durmo com alguém acho que ele vai roubar-me a criatividade’.

A cantora manifestou mesmo ser ‘atraída para maus romances’. O que se reflete, afirmou, na sua canção ‘Bad Romance’

(Com informações do Diário de Notícias, de Portugal)

ago
03
Posted on 03-08-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 03-08-2010

Lula e Cristina: tunel com recursos do BNDES/AP

=================================================

DEU NO UOL

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a argentina Cristina Fernández de Kirchner e o chileno Sebastián Piñera realizaram nesta terça-feira uma reunião trilateral na qual debateram o projeto para a construção de um túnel por baixo da Cordilheira dos Andes.

“O projeto (do túnel Águas Negras) tem muita viabilidade”, disse Cristina, em entrevista coletiva, depois da reunião realizada na cidade argentina de San Juan, no final da cúpula do Mercosul.

O projeto, que será financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e demandará um investimento próximo a US$ 800 milhões, prevê a construção de um túnel por baixo da Cordilheira dos Andes, que conectará a província argentina de San Juan à região chilena de Coquimbo.

A presidente argentina destacou que a obra terá impacto comercial para o transporte da produção dos países sul-americanos para a região Ásia-Pacífico.

“Temos que conectar as diferentes regiões em tudo o que seja infraestrutura, como é a passagem de Águas Negras, que tem muita viabilidade”, disse Cristina.

ago
03
Posted on 03-08-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 03-08-2010

DEU NO TSF, LISBOA

O Presidente brasileiro, Lula da Silva, agiu “sob emoção e ignorância” quando ofereceu asilo à mulher iraniana condenada à apedrejamento público, disse hoje fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano.

“Lula da Silva tem um temperamento muito humano e emotivo (…) e, sem dúvida, que não foi bem informado sobre este caso”, disse o porta-voz do Ministério Ramin Mehmanparast.

“O que podemos fazer é informá-lo dos detalhes do caso desta pessoa que cometeu um crime, para que ele o possa perceber”, acrescentou.

O Presidente do Brasil propôs no sábado que o seu país acolha Sakineh Ashtiani-Mohammadi, 43 anos, mãe de dois filhos e condenada em 2006 à morte por lapidação por ter tido “relações ilícitas” com dois homens depois da morte do marido.

“Apelo ao meu amigo (o Presidente iraniano Mahmoud) Ahmadinejad, ao Guia Supremo do Irão (Khamenei) e ao Governo do Irão que permitam ao Brasil dar asilo político a essa mulher”, disse Lula da Silva durante um comício de campanha para o candidato do seu partido nas eleições presidenciais, em Curitiba.

Lula da Silva sublinhou que tem “respeito pelas leis dos outros países”.

“Mas se a minha amizade e o meu respeito pelo Presidente e o povo iraniano valem alguma coisa e se esta mulher causa constrangimento, nós a receberemos no Brasil”, afirmou.

A condenação à apredejamento de Sakineh Ashtiani-Mohammadi foi temporariamente suspensa pelo chefe do poder judicial iraniano, Sadeq Larijani.

Na segunda feira, Washington pressionou o Irão a aceitar a oferta brasileira.


===================================================================
BOM DIA PARA TODOS!!! (VHS)

ago
03
Posted on 03-08-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 03-08-2010

De Sanctis: bolão na TV

====================================================================
Maria Olívia

O Programa Roda Viva entrevistou na noite de ontem, dia 2, ao vivo, o juiz Fausto Martin de Sanctis, titular da 6ª Vara Criminal da Justiça Federal em São Paulo, especializado em crimes financeiros.

O Magistrado – que ganhou notoriedade por encaminhar processos contra crimes do colarinho branco e lavagem de dinheiro no País – deu um ‘show de bola’ na bancada da famosa ‘Roda’ da TV Cultura. De Sanctis cuidou de casos de grande repercussão, como as operações Satiagraha, MSI/Corinthians, Castelo de Areia, entre outras.

Mas, o Magistrado realizou e continua realizando muito mais. Uma pena que a mídia só dê destaque a assuntos polêmicos e reverbere essa grande falácia de que o eminente juiz tenha fama de ‘durão’ e que ‘extrapola’ seus limites de juiz, dificultando a defesa de seus acusados. Os telespectadores que tiveram o privilégio de acompanhar o debate desta segunda no ‘Roda Viva’, com certeza, tiraram suas próprias conclusões. O juiz, que acusou e condenou banqueiros, traficantes, contrabandistas e grandes empresários, não tem nada de durão e, muito menos de polêmico. O que vimos foi que lhe sobram competência, seriedade e serenidade, independência e, principalmente, cuidado com o patrimônio público. O resto, fica por conta de quem não tem olhos de ver e ouvidos de escutar.

O programa Roda Viva, apresentado por Heródoto Barbeiro na noite de ontem pode, e deve, ser acessado no site www.tvcultura.com.br/rodaviva . A bancada de entrevistadores foi formada por Márcio Chaer (editor do site Consultor Jurídico) – esse até que tentou desqualificar De Sanctis, mas, como se diz no popular, ‘morreu na praia’, o Magistrado respondeu, com categoria, suas frustradas provocações -, Fausto Macedo (repórter de política do jornal O Estado de S. Paulo), Frederico Vasconcelos (repórter especial do jornal Folha de S. Paulo e editor do Blog do Fred na Folha.com e no UOL) e Sérgio Lírio (redator chefe da revista Carta Capital).

Maria Olívia é jornalista

ago
03
Posted on 03-08-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 03-08-2010

Vitor: longa espera por justiça

======================================
Acontece nesta quarta-feira, no Forum Ruy Barbosa, em Salvador, a partir das 8h, o julgamento dos acusados pelo sequestro, seguido de brutal assassinato do economista Vitor Athayde Filho. São quatro anos de espera sofrida por justiça de pais, parentes, amigos, alunos e admiradores do jovem e brilhante professor da UFBA, consultor da FAO – braço da ONU para assuntos de alimentação no planeta, vítima, aos 35 anos de idade, de um dos crimes mais chocantes da última década na capital baiana.
No último dia 10 de julho aconteceu o quarto aniversário do sequestro de Vitor Athayde Couto Filho, em sua residência no litoral norte da capital. Ele não mais seria encontrado com vida depois daquela data em que foi levado de casa por seus sequestradores. Uma semana depois, a polícia localizou o corpo por volta de 4h30m de uma quarta-feira, na Estrada Velha do Aeroporto.
Se a vida não lhe tivesse sido arrancada tão brutal e prematuramente, Vitor Athayde teria completado 39 anos de idade no último dia 10 de julho.Foi seqüestrado em sua residência, no Condomínio Vilas do Atlântico, quando se preparava para viajar, como representante da FAO, para a cidade de Juazeiro, no Vale do São Francisco, onde seria conferencista de um encontro sobre agricultura familiar e alimentação.
No ano passado, o site-blog Bahia em Pauta publicou breve memória do caso, na data em que o então presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, se reúnia com os membros do Tribunal de Justiça da Bahia , em Salvador, para discutir os gargalos que tornam a justiça baiana uma das campeãs nacionais de lentidão. BP dizia então, considerar este um caso emblemático a merecer atenção de juizes e cidadãos sobre o país e suas instituições.Segue com o mesmo pensamento e a mesma opinião.
O pesquisador da UFBA foi assassinado a pedradas, segundo as investigações, pelo cantor de arrocha José Raimundo Cerqueira da Paixão, 25 anos, conhecido como José Abelha. Para consumar o crime, Abelha contou com a ajuda de seu sobrinho Juracy Oliveira dos Santos, 23, do amigo Carlos Alberto dos Santos, 24, e outro membro da quadrilha chamado Valdir. José Raimundo chegou a efetuar um saque de R$ 2,4 mil com o cartão bancário de Vitor. Para confundir mais a polícia, o carro do economista foi incendiado em um terreno baldio próximo ao conjunto habitacional do CAJI, no município de Lauro de Freitas.
O assassino e seus comparsas foram todos detidos. Juracy e Carlos Alberto confessaram que receberam R$ 2 mil de Abelha, que trabalhava como pedreiro na casa do economista. Abelha foi preso pela polícia na cidade de Conceição de Feira e os outros dois envolvidos, em Salvador.
Quatro anos depois do crime que chocou os baianos, nenhum dos envolvidos foi julgado.Nesta quarta-feira, finalmente, acontece a tão esperada oportunidade do pronunciamento da Justiça. Que ela se faça, efetivamente justa, e com a severidade que exige a punição de crime tão hediondo. Pela memória de Vitor Atayde.
( Postado por Vitor Hugo Soares)

  • Arquivos