jul
25

Love Parade (Alemanha): fim trágico

=========================================================
Os organizadores da “Love Parade” na Alemanha anunciaram hoje o fim definitivo deste evento, depois de o pânico num túnel de acesso ao festival, ocorrido no sábado, em Duisburgo, ter provocado 19 mortos e 342 feridos.

As informações sobre o estado dos feridos, internados em hospitais da região, eram ainda contraditórias, mas várias fontes falaram de, pelo menos, 40 feridos com gravidade, segundo registra o portal europeu em uma de suas manchetes neste domingo.

“Isto foi o fim da Love Parade”, disse em coletiva na Câmara Municipal de Duisburgo Rainer Schaller, organizador da “Love Parade” e gerente do principal patrocinador, a cadeia de centros de ginástica McFitt.

Schaller garantiu que iria “fazer tudo” para esclarecer como se deu a tragédia, junto ao terreno de uma antiga estação de trems de mercadorias que só tinha acesso por um túnel, onde uma grande multidão se comprimia, no meio da tarde de ontem, quando os acontecimentos se precipitaram.

O Ministério Público de Duisburgo confiscou a documentação sobre o licencimento do festival que estava em poder da prefeitura local, registra TSF.

O presidente da Câmara, Adolf Sauerland, remeteu esclarecimentos para o final do inquérito judicial dentro de alguns dias.Entretanto, o site Spiegel Online noticiou que a Polícia e os Bombeiros tinham um plano de segurança alternativo para a “Love Parade” em Duisburgo, que atraiu mais de um milhão de pessoas à cidade do oeste da Alemanha, mas não conseguiram impô-lo à administração da cidade.

Outros relatos da imprensa alemã dizem, porém, que a prefeitura tinha grande interesse em acolher o evento, por motivos financeiros, e ignorou as advertências quanto aos riscos.

O plano da Polícia e dos Bombeiros, que se destinava a evitar um grande afunilamento de pessoas, como o que aconteceu no túnel de acesso e acabaria por redundar em tragédia, foi recusado pela Câmara porque implicaria mais recursos policiais, escreve o Spiegel Online.

O vice-presidente do Sindicato da Polícia Alemã, Wolfgang Orschechek, afirmou ao mesmo sítio da internet que as autoridades “tinham grandes reservas” sobre a segurança da “Love parade”, porque o recinto “era muito pequeno”.

Um investigador de situações de pânico que esteve envolvido nos preparativos da “Love Parade”, Michael Schreckenberg, disse ao Spiegel Online, no entanto, que o túnel “era suficientemente largo, mas não se podia prever que as pessoas começassem a subir pelas vedações laterais e a cair”.

Segundo a Polícia de Duisburgo, 16 das 19 vítimas mortais não estavam dentro do túnel, mas sim nas imediações da entrada, e morreram em quedas de oito a nove metros de altura sobre a multidão, depois de terem derrubado as vedações e subido por uma estreita escada lateral no paredão, que estava interdita ao público.

As quedas geraram o pânico entre a multidão, que se comprimiu ainda mais, e as pessoas que caiam foram espezinhadas, segundo testemunhas.

A “Love Parade” realizou-se pela primeira vez em Berlim, em 1989, com uma centena de “ravers”, e permaneceu na capital alemã até 2007, ano em que já teve mais de um milhão de participantes, até se mudar para a bacia do Ruhr.

Em 2008, a “Love Parade” atraiu 1,6 milhões de pessoas às ruas de Dortmund e este ano Duisburg foi o local escolhido para o maior festival de música techno do planeta

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • julho 2010
    S T Q Q S S D
    « jun   ago »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031