jul
22
Posted on 22-07-2010
Filed Under (Crônica, Gilson) by vitor on 22-07-2010

Hotel da Bahia: salvo na cidade que desmorona

============================================================

CRÔNICA/ SALVADOR

UM TUBO SEM SAÍDA

Gilson Nogueira

Até hoje, pela manhã, havia um poste estendido no chão, em pleno coração de Salvador, cidade que espanta pela beleza e, paradoxalmente, por absurdos. Na esquina do Largo do Campo Grande, onde está localizado o Teatro Castro Alves, com a Avenida Leovigildo Filgueiras, pequeno e fino, de ferro, pintado de azul cobalto, indicando aqueles dois logradouros públicos, o poste permanece sobre o passeio do TCA.

É, de alguma forma, monumento ao desleixo com que são tratadas algumas questões urbanas da cidade da Bahia. Sendo assim, a pergunta: Será que algum preposto ( êpa!) da Prefeitura Municipal de Salvador não constatou o ocorrido?

Convém que a comuna procure levantar o equipamento derrubado por algum vândalo, considerando estar sua base aparentando haver sido danificada, após empurrão, por mãos criminosas.O fato é triste, para uma cidade que se diz capital do turismo. Urge, portanto, providência.

E, nessa viagem citadina, a pé, entre espantos e surpresas, num festival de assombrações e alumbramentos, vejo a frondosa mangueira do Hotel da Bahia, encostada às pilastras de um dos ícones da hotelaria brasileira, sacudir-se em verde amazônico, cheia de oxigênio, à minha passagem, anunciando-me ter sido o HB salvo, pelo Governo do Estado, de uma punhalada anunciada, voltando a ser, ele, o HB, hotel, de primeira, a serviço da boa imagem da Bahia,e, não, como pretendiam alguns, mais um empreendimento imobiliário colocado à mesa dos que só pensam em abocanhar o lucro,sem compromisso algum com a cultura e as tradições da Boa Terra. Para o bem da Bahia e de sua história, o Hotel da Bahia continua vivo. Palmas para os responsáveis por sua salvação!

Entre as observações matinais, na ida ao Campo Grande, um soco, sem mão, silencioso, no peito do repórter, ao constatar quase uma dezena de jovens deitados nas calçadas com o sol tentando despertá-los, sem conseguir, já que o efeito arrasador de alguma substância, inalada na madrugada, suponho, os impele ao entorpecimento, ao sono profundo, sem colorido, na companhia dos atores de uma peça conhecida. Enquanto isso, a cidade é invadida por carros de som com propaganda política, ” santinhos ” são distribuídos à população. Na cara de pau.

Faz parte do triste show da vida de uma Salvador desmoronando.

Aqui, sim sinhô,onde jovens sem futuro fazem dos passeios prancha para entrar em um tubo sem saida.

Gilson Nogueira é jornalista

jul
22
Posted on 22-07-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 22-07-2010

Dutra: “com Índio, não”

===================================
Deu no Terra (Eleições 2010)

LARYSSA BORGES

Direto de Brasília

O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), José Eduardo Dutra, rebateu nesta quinta-feira (22) as declarações do deputado Indio da Costa (DEM-RJ), que insinuou que os petistas têm ligação com o Comando Vermelho, maior facção criminosa do Rio de Janeiro, e disse que, diante das provocações do candidato a vice do tucano José Serra, a alternativa é “debater nos tribunais”.

A cúpula petista descarta, por ora, um novo processo contra o parlamentar democrata, mas ironizou que, aliado ao debate de propostas de governo, a campanha da petista Dilma Rousseff deve pedir também que o eleitorado compare as posturas e “estaturas políticas” de Indio com as do deputado Michel Temer, candidato a vice na chapa dilmista.

“Com esse cidadão vamos debater nos tribunais. Ele agora está sendo orientado por advogados. Fez (no caso do Comando Vermelho) uma tentativa de ilação. Isso mostra o nível do candidato a vice. Vamos agora pedir para comparar posturas, as estaturas políticas de cada vice”, disse Dutra ao Terra.

Nesta quarta (21), Indio voltou à polêmica de ataques ao PT, listando no mesmo rol os petistas, as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), o narcotráfico e o Comando Vermelho. “A gente vive aqui no Rio de Janeiro, no meio de uma guerrilha urbana alucinada por conta do narcotráfico. Veja só: PT e as Farc. As Farc e o narcotráfico. O narcotráfico e o Rio de Janeiro, o Comando Vermelho, com indícios muito claros de relacionamento. Agora ela (Dilma) tem que dizer o que ela acha. Se ela acha que tem problema ou não essa relação”, provocou o candidato a vice de Serra.

O PT protocolou nesta quarta ação por danos morais contra Indio da Costa e contra o próprio PSDB, pedindo que ao caso seja atribuído valor de R$ 40 mil como indenização pelo fato de o deputado democrata ter vinculado o PT às Farc e ao narcotráfico.

Ao analisar o caso, o juiz, caso decida de forma favorável aos petistas, poderá estabelecer o valor de uma eventual indenização – se R$ 40 mil ou outro valor – e ainda determinar, conforme o pedido do PT, uma eventual publicação da decisão no microblog Twitter e no endereço eletrônico “Mobiliza PSDB”, que veiculou a entrevista do vice de Serra contrária aos petistas.

“(No primeiro ataque) ele foi mal na forma (e acabou processado), mas isso reflete o método de campanha da oposição. Em 2002 o Serra já tinha vinculado o PT com as Farc, mas agora vamos combater (as declarações) mostrando o menor índice de desemprego em junho”, disse Dutra. A taxa de desemprego em junho ficou, de acordo com o Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE), em 7,0%, abaixo dos 7,5% registrados em maio e dos 8,1% do mesmo mês no ano passado. É o melhor patamar para os meses de junho da série histórica, iniciada em 2002.

jul
22
Posted on 22-07-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 22-07-2010

Uma das filhas de Nelson e Winnie Mandela, Zindzi, bem como outros familiares foram atacados, logo após celebração do 92º aniversário do antigo presidente e líder sulafricano, revelou nesta quinta-feira a polícia sul-africana.  A notícia é uma das manchetes de hoje do portal português TSF.

Segundo a polícia, um grupo de homens armados abordou «Zindzi Mandela e vários membros da família» quando um motorista acabara de os deixar em casa, num subúrbio residencial de Joanesburgo, no começo da noite de domingo, 18 de Julho. Só hoje a notícia veio a público.

Segundo o brigadeiro Govindsamy Mariemuthoo, os assaltantes teriam ordenado a todos os ocupantes do carro dos Mandela para se deitarem no chão, à entrada para a garagem, tendo em seguida revistado todas as vítimas.

Foi durante essa revista que, segundo o porta-voz, um dos assaltantes disparou um tiro que não atingiu nenhum dos alvos. Em seguida, o motorista, que também era guarda-costas, disparou contra os desconhecidos, pondo-os em fuga.

Mariemuthoo acrescentou que o veículo em que os assaltantes estavam foi encontrado abandonado, horas depois do incidente, na zona de Honeydew, a norte de Joanesburgo, garantindo que nenhuma das vítimas ficou ferida.

jul
22
Posted on 22-07-2010
Filed Under (Crônica, Janio) by vitor on 22-07-2010

===============================================================
CRÔNICA/ PERDAS

O triste fim do Jornal do Brasil

Janio Ferreira Soares

“Quem lê tanta notícia?”. Ao fazer esta pergunta em 1967 nos versos de Alegria, Alegria, Caetano Veloso devia estar de saco cheio de passar por bancas lotadas de jornais estampando matérias sobre a morte de Che Guevara, a visita do General Costa e Silva ao Papa Paulo VI, as tropas americanas bombardeando o Vietnam com napalm, ou a posse de Delfim Neto no Ministério da Fazenda. Quanto às resenhas sobre o lançamento do LP Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band e do compacto simples com Penny Lane de um lado e Strawberry Fields Forever do outro (ambos dos Beatles), ou ainda algo sobre a morte de Guimarães Rosa, certamente estavam nas páginas do excelente Caderno B do Jornal do Brasil, na época um contraponto aos vigiados primeiros cadernos e às barras pesadíssimas que nos espreitavam nos bares, esquinas, sertões e gerais.
Nos anos 70, quando eu estudava em Salvador, gastava quase toda minha grana em discos, livros, revistas e jornais. Além dos locais eu comprava o Estadão, O Globo, Folha de São Paulo e o Jornal do Brasil, e passava boa parte do dia devorando-os e vibrando com uma turma de colunistas e cronistas que tinha um jeito todo especial de escrever, sobretudo nos cadernos culturais. Mesmo de férias no interior eu sempre encontrava um jeito de mandar alguém enviá-los, especialmente as edições dominicais, pesadas e preciosas pérolas de papel.
A propósito, vibrei muito quando começou toda essa onda de Internet e descobri-os novamente a disposição dos meus ainda ávidos olhos, antes mesmo de o galo cantar. É claro que paginá-los com um simples toque nem de longe se compara ao prazer de folheá-los manualmente, embora essa possibilidade tátil continue existindo quando das minhas viagens, infelizmente agora com um desfalque irreparável.
É que a partir de setembro não mais terei o prazer de comprar o velho JB nas bancas. Dalí em diante, só na Internet. Não que não valha a pena acessá-lo via rede. Mas que vai ser muito esquisito sabê-lo para sempre ausente das minhas mãos numa manhã chuvosa de um domingo qualquer, isso vai. Uma pena.

Janio Ferreira, cronista, é secretário de Cultura e Turismo da cidade de Paulo Afonso (BA), no Vale do São Francisco

jul
22
Posted on 22-07-2010
Filed Under (Artigos, Ivan) by vitor on 22-07-2010

Marina: twitaço repercute

========================================
Perguntar não ofende, já se sabe. Então vamos lá: “Não dá para discordar do senador Sérgio Guerra. Se Dilma resolver não participar do debate, o que estará tentando esconder dos eleitores?”, pergunta o jornalista político Ivan de Carvalho em seu artigo desta quinta-feira na Tribuna da Bahia, que Bahia em Pauta reproduz.
=======================================

( VHS )

OPINIÃO PÚBLICA

A Internet na campanha

Ivan de Carvalho

Campanha na Internet. A candidata do PV a presidente, Marina Silva, com um tempo diminuto nos programas de propaganda eleitoral gratuita na televisão e no rádio, aposta boa parte das suas fichas na campanha pela Internet. E parece que não está sonhando.

A Internet fez sua mais espetacular participação em campanhas eleitorais, até hoje, na campanha de Barack Obama para a presidência dos Estados Unidos.

Na terça-feira, a campanha de Marina promoveu um “twitaço”, uma versão cibernética do conhecido panelaço, que foi mais intensamente usado no Chile, contra o regime do general Pinochet, mas fez incursões também em outros países. O “twitaço” de Marina foi um êxito.

Pouco depois das 15 horas da terça-feira, o microblog da candidata do Partido Verde (senadora e ex-ministra do Meio Ambiente no governo Lula) conseguiu ultrapassar a marca dos 100 mil seguidores, o que teve repercussão inclusive no exterior, segundo registra o jornalista Josias de Souza, na Folha.com.

Conta ele que, de passagem por São Paulo, Marina “abriu espaço na agenda para conferir os resultados da mobilização”. Ela foi a uma lan house, na Rua Augusta e mais tarde comemorou no próprio twitter: “Feliz coincidência: no dia do Twitaço, cruzamos a marca dos 10 mil”.

Serra também está feliz com seu twitter. Na madrugada de quarta-feira (grande parte da vida ativa de Serra ocorre nas madrugadas e você pode observar o resultado naquelas olheiras). Assinalou no twitter: “Êpa, olhei para o lado e vi: hoje passamos os 300 mil seguidores! Não sei identificar quem protagonizou a virada dos 200 para os 300 mil”.

Dilma Rousseff, da poderosa coligação governista liderada pelo PT, está muito atrás de Serra. E agora tem Marina pisando-lhe os calcanhares. Os seguidores de Dilma no twitter, às 5h30, eram 121 mil.

Mas nem só de microblogs, blogs e sites vive a campanha presidencial na Internet. A campanha de Marina Silva, das três principais a que, evidentemente, dispõe de menos recursos financeiros (não dá nem para comparar), está examinando a possibilidade de incrementar doações financeiras para a campanha por intermédio da rede internacional de computadores.

E há mais. Vai haver um debate entre candidatos a presidente, promovido pelo iG, MSN, Terra e Yahoo, o que é mais um sinal da mudança que está que o uso da Internet está provendo na campanha eleitoral. Como a candidata do PT a presidente, Dilma Rousseff, tem fugido de debates, sabatinas e outras entrevistas como o diabo foge da cruz, o presidente do PSDB e coordenador nacional da campanha tucana ao Planalto, senador Sérgio Guerra, desferiu um ataque preventivo: “Se a ministra Dilma correr dessa, como tem corrido de quase tudo, vai se dar mal”, assinalando que “o tamanho desse debate e o alcance dele são imprevisíveis”.

Não dá para discordar do senador Sérgio Guerra. Se Dilma resolver não participar do debate, o que estará tentando esconder dos eleitores?

O debate promovido pelo iG, MSN, Terra e Yahoo está marcado para segunda-feira. Será transmitido ao vivo.

Lula se emociona na TV…

==============================================================================
…e chora ao falar sobre catadores de rua

======================================================================

DEU NO PORTAL R7

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou nesta quarta-feira (21), em entrevista exclusiva ao Jornal da Record, que não pretende voltar à Presidência em 2014. Lula disse que nunca se pode dizer não na política.Em um “bate bola” com a jornalista Adriana Araújo, Lula se emocionou e chorou duas vez mas respondeu praticamente sobre todos os temas: de suas glorias e fracassos no governo, Receita, reformas que não conseguiu fazer e deu apoio aom nome de Felipão para o lugar de Dunga em 2014.

Questionado sobre qual seria seu maior erro, Lula disse que foi não ter conseguido aprovar a reforma política.
– Devo ter errado muito. Não fiz a reforma política, que queria fazer. Vou brigar para fazer. Não era obrigação do presidente, era dos partidos e do Congresso.

Lula afirmou que não vai precisar “dizer adeus” ao povo brasileiro e que pretende andar pelo país após deixar o cargo.
– Não preciso dizer adeus, porque eu vou andar muito pelo Brasil.

Sobre o vazamento de dados fiscais do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, Lula afirmou que a Receita é que deve esclarecer a quebra de sigilo.

– Quem tem que esclarecer é a Receita. Somente ela. A Receita é intocável, até para o presidente. É tão intocável que, se eu pedir a declaração do meu pior inimigo, a Receita precisa me denunciar.
– Não, eu te falo de coração [sobre a hipótese de disputar a Presidência em 2014]. Mas em política a gente nunca pode dizer não. Se tiver juízo, se tiver meus neurônios perfeitos, me comprometo a ser um bom ex-presidente da República.
Questionado sobre o que vai fazer “no primeiro sábado de sol” após deixar o cargo, Lula disse que vai olhar para a mulher, Marisa Letícia, e falar para os dois “tocarem a vida”.
– Fico pensando o que vai ser da minha vida no dia 2 [de janeiro]. Não ter ninguém para xingar, para ficar bravo. Vou olhar para a Marisa e dizer “vamos tocar a vida”.
Em um “bate bola” com a jornalista Adriana Araújo, Lula respondeu qual foi sua maior glória durante os oito anos de governo.
– [A maior glória] não foi minha, foi do povo brasileiro. [Foi] ter tido a confiança em um torneiro mecânico, que só tem o primário [para ficar na Presidência].
Questionado sobre a Justiça Eleitoral ter aplicado multas contra ele e a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, Lula disse que o TSE deve ter “motivos” para aplicar as punições.
– A justiça deve ter suas razões para entender que eu desrespeito a lei quando eu falo o nome de uma candidata.
Lula também disse que o Brasil “não corre riscos”, independente de qual candidato for eleito para sucedê-lo no cargo.

  • Arquivos

  • julho 2010
    S T Q Q S S D
    « jun   ago »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031