jul
14
Postado em 14-07-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 14-07-2010 23:42

==========================

Centenas de fãs, familiares e amigos da cantora cubana a Olga Guillot, considerada a Rainha do Bolero se despediram nesta quarata-feira da intérprete, que morreu segunda-feira em Miami, nos Estados Unidos, aos 87 anos.

Olga desparece depois de uma exitosa carreira artística, que lhe valeu 14 Discos de Ouro e 10 de Platina..

A legendaria cantora , que morreu de complicações cardíacas, recebeu no exílio uma sentida homenagem durante seu velorio, realizado hoje na Igreja St. Michael’s, no oesta da Pequena Havana, onde reside grande parte da comunidade cubana no exílio, ao sul do estado da Flórida..

“Minha mãe mostrou a fortaleza e dignidade que a caracterizaram a vida inteira..Seu legado artístico e patriótico viverá para sempre no coração de seu povo e todos os que a admiram no mundo”, disse hoje María Touzet Guillot, filha da artista.

Olga Guillot foi a primeira cantora latino-americana a se apresentar no Carnegie Hall de Nova York, em 1964. Nascida em Santiago de Cuba, no anos de 1923 , a cantora gravou canções que se tornaram clássicas como Tú Me Acostumbraste e Sabor a Mí.

Na década de 1950, era uma figura que não podia faltar na rádio e televisão cubana, segundo o jornal El Nuevo Herald.

Marco Ugarte/APNa década de 1950, era uma figura que não podia faltar na rádio e televisão .

Chamada de Rainha do Bolero, participou de 20 filmes. Aos 20 anos, cantou com Edith Piaf em Cannes e em 1961 abandonou Cuba depois da revolução de Fidel Castro. Morou na Venezuela e no México, onde passou boa parte de sua vida.

(Postado por Vitor Hugo Soares, com informações de agencias internacionais de notícias, emissores de rádio latinas e Estadão)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • julho 2010
    S T Q Q S S D
    « jun   ago »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031