jul
12
Posted on 12-07-2010
Filed Under (Charges) by vitor on 12-07-2010

DEU NO DIÁRIO DO NORDESTE -FORTALEZA-CEARÁ
( http://fontanablog.blogspot.com/ )


=======================================================================
Pode festejar à vontade Espanha, que sua seleção, seu goleiro e sua repórter merecem.

Iniesta e Del Bosque também, assim como sua gente sempre apaixonada.

BOA TARDE!!! Com imensa saudade de Barcelona e Madrid.

QUE FESTA!

(VHS)

jul
12
Posted on 12-07-2010
Filed Under (Artigos, Ivan) by vitor on 12-07-2010

Helio Bicudo: “Lula não perdoa ninguém”

=====================================
O jornalista político Ivan de Carvalho comenta em seu artigo desta segunda-feira na Tribuna da Bahia, a polêmica entrevista do advogado Hélio Bicudo ao jornal Estado de S. Paulo. Defensor, na profissão e como político, dos direitos humanos, Bicudo tem 88 anos e foi fundador do PT, partido pelo qual conquistou mandato de deputado federal e de vice-prefeito de São Paulo na gestão de Marta Suplicy . Na entrevista, Helio Bicudo é especialmente duro com o presidente e diz que um modo de Lula ficar mandando no país durante eventual presidência de Dilma passaria longe da gratidão. Confira o texto de Ivan, que BP reproduz.
(VHS )

==========================================================================

OPINIÃO POLÍTICA

Hélio Bicudo ataca Lula

Ivan de Carvalho

Hélio Bicudo, advogado conceituado, defensor, na profissão e como político, dos direitos humanos. Tem 88 anos e foi fundador do PT, partido pelo qual conquistou mandato de deputado federal e de vice-prefeito de São Paulo na gestão de Marta Suplicy. Foi, sem êxito, candidato a senador por São Paulo e, também sem êxito, a vice-governador desse estado na chapa encabeçada por Luiz Inácio Lula da Silva, no tempo que este perdia eleições. Afastou-se do PT desde o escândalo do Mensalão, em 2005.

Apesar da idade avançada, Hélio Bicudo está atualmente à frente da Fundação Interamericana de Direitos Humanos, tem página no Facebook e escreve de próprio punho as notas que publica no seu Twitter, onde tem 618 seguidores.

Esta, digamos, breve apresentação do jurista e político tem o objetivo de dar ao leitor régua e compasso para dimensionar da maneira mais exata possível as principais partes da entrevista que concedeu ao jornal O Estado de S. Paulo, publicada ontem.

Declaração considerada mais importante e destacada pelo jornal, que a usou para titular a matéria: “Lula quer Dilma Rousseff no poder para continuar mandando no país”. É muito importante a declaração, embora se possa questionar se Dilma, por alguns considerada “arrogante”, deixaria que, estando ela na presidência da República, alguém, mesmo sendo Lula, a governe. Mas não se deve minimizar a gratidão: se um jabuti estiver em cima de uma árvore, pode-se apostar que alguém o colocou lá. Não subiu sozinho. Assim, se Dilma estiver na presidência, pode-se apostar que Lula a colocou lá (ajudado pelo PT, que controla, e por alguns outros “companheiros de viagem” – partidos aliados e muitas organizações sociais de forte viés político, tão bem alimentadas pelo atual governo). Supõe-se que o jabuti seria grato.

Outro modo de Lula ficar mandando no país durante eventual presidência de Dilma passaria longe da gratidão. É que com a popularidade que tem e com o controle que exerce sobre o PT, partido de Dilma, Lula imporia a esta um alto grau de obediência ou a obrigaria a perigosa rebelião, com conseqüências de difícil previsão.

Bem, Hélio Bicudo, que está apoiando publicamente para presidente a candidata do PV, Marina Silva, afirma sobre Lula: “É autoritário. Mira mais o poder pessoal do que os objetivos do PT. Me afastei dele. O eixo desse afastamento foi a sindicância interna feita por mim no PT, que enquadrava Roberto Teixeira, compadre de Lula e ele não perdoa ninguém.”

“Lula não perdoa ninguém”. Não estou dizendo isso. Nem sei mesmo, além de não gostar de julgar, para não ser julgado. Quem prolatou a sentença foi o jurista e político Hélio Bicudo. Se incluo aqui tal sentença é porque estamos tratando de um presidente da República e da pessoa mais popular do Brasil, não estamos tratando de um cidadão comum, sem o enorme poder que o presidente tem de perdoar ou não a tantos.

Hélio Bicudo adverte que o Congresso e o Judiciário estão desmoralizados e sustenta que a alternância de poder é indispensável ao regime democrático. Claro. (E mais importante ainda fica, no caso da Presidência da República, se o Congresso e o Judiciário estão desmoralizados, como analisa Bicudo). Pela alternância, após Franklin Roosevelt, que teve quatro mandatos presidenciais, os americanos proibiram mais de dois mandatos para um presidente. E ex-presidente não pode, nos EUA, candidatar-se a nada.

jul
12


=========================================

=========================================
A alta voltagem de paixão, poesia e emoção destas imagens são difíceis de expressar em outros idiomas além do castelhano. Assim, BP reproduz o texto do jornal El Mundo, certo de que a linguagem do goleiro Casilla, heroi da vitória de Espanha, e da reporter Sara, sua namorada, é universal. Mas se restar alguma dúvida disso, confira em seguida a tradução precária, mas emocionada do editor. (VHS)
=========================================
Se acabaron las tonterías. El portero, ya campeón del mundo, se puso el mundo por montera y besó a la reportera. Todo el mundo ha hablado de ellos, casi más que del célebre Jabulani. Tras un Mundial lleno de especulaciones y malos tragos personales, Íker Casillas, en plena entrevista con Sara Carbonero, se olvidó de cualquier guión, no se pudo aguantar y besó a su novia como hubiera hecho Humphrey Bogart en Casablanca.

Alto voltaje en la entrevista. El guardameta lo llevaba en la mente, eso dejaba traslucir su gesto guasón y el medio segundo que tomó para pensarse el paso. Blanca se quedó la reportera, que sabe que todos los ojos siempre la miran, y brillantes los ojos del guardameta, que no puso expresarse con claridad ante Carbonero: “Se lo dedico a mis padres… A mi familia…”. “No pasa nada, vamos a hablar un poquito del partido”, intentó Carbonero. Pero Casillas hizo un gesto negativo con el dedo y la interrumpió con un beso en la boca.

Y fuerte morreo, quizás la imagen más vista de la final tras el levantamiento de la Copa del Mundo, protagonizado también por el capitán de la selección española. Sara Carbonero, sin dar crédito a la reacción de su novio, sólo tuvo tiempo para reacciones: “Madre mía… Luego seguimos, Jota. ¿vale?”, dijo antes de dar paso a J. J. Santos.
(El Mundo)
========================================
“Acabaram as bobagens . O goleiro,  já campeão do mundo, colocou o planeta como testemunha e beijou a repórter. Todo mundo falou deles, quase mais que da célebre Jabulani. Depois de um Mundial cheio de especulações e maus momentos pessoais , Íker Casillas, em plena entrevista com Sara Carbonero, esqueceu de qualquer roteiro, não conseguiu aguentar e beijou a sua noiva como se estivesse no papel de Humphrey Bogart em Casablanca.

Alta voltagem na entrevista. O goleiro levava na mente, e isso deixava transparente, seu gesto galante e o meio segundo que levou para dar o passo. Branca ficou a repórter, que sabe que todos os olhos sempre a estão mirando, e brilhantes os olhos do goleiro que não conseguia se expressar com clareza com Carbonero. “Dedico a meus pais… a minha família… “Não tem importância, vamos falar um pouquinho do jogo”, tentou Carbonero. Mas Casillas fez um gesto negativo com o dedo e a interrompeu com um beijo na boca.
Forte impacto, talvez a imagem mais vista da final, depois do levantamento da Copa do Mundo, protagonizado também pelo capitão da seleção espanhola. Sara Carbonero, sem acreditar na reação de seu noivo, só teve tempo para reações: “Minha mãe!…… Logo continuamos, Jota. vale?”, disse antes de passar a vez a J. J. Santos”.

(Traduzido de El Mundo por Vitor Hugo Soares )>

  • Arquivos

  • julho 2010
    S T Q Q S S D
    « jun   ago »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031