jul
07
Postado em 07-07-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 07-07-2010 12:06

Atriz chora na hora da sentença/DN/AFP

==========================================

A atriz americana Lindsay Lohan foi condenada ontem (6) a 90 dias de prisão por violar os termos de sua liberdade condicional, imposta por conduzir alcoolizada em 2007, informaram fontes judiciais em Beverly Hills.

Segundo informa o Diário de Notícias, de Lisboa, a popular atriz, que começará a cumprir a sua pena a 20 de Julho, foi sentenciada a prisão efetiva depois de a juíza que do caso no Tribunal Supremo de Beverly Hills, Marsha Revel, ter considerado provado que ela não compareceu às aulas de educação sobre o álcool, o que viola sua liberdade condicional.

“Foi simplesmente um longo percurso e não quero que pense que não a respeito [à juíza], nem os termos da liberdade condicional, porque realmente acreditava estar fazendo o que tinha de fazer”, disse Lohan entre soluços.

Lindsay Lohan, 24 anos, também recebeu ordem para participar num novo programa de 90 dias sobre abuso de substâncias, informou a juíza.

A a triz estava acompanhada da advogada, irmã e pai, Michael Lohan.

A juíza Revel esclareceu que não se pronunciaria sobre a pulseira eletrónica que a atriz foi obrigada a usar desde maio para controlar o seu consumo de álcool, depois de ter faltado a uma audiência devido ao alegado roubo do seu passaporte quando encontrava no Festival de Cinema de Cannes, na França.

“Não vou permitir, como parte da audiência por violação da liberdade condicional, nada sobre o acessório electrônico”, esclareceu a juíza.

A representante do Ministério Público, Danette Meyers, afirmou em diversas ocasiões que com as ausências de Lohan nas aulas sobre álcool e o alarme de sua pulseira, a jovem desobedeceu às ordens da juíza e violou a lei.

Meyers lembrou à juíza que em junho foi ativado o alarme da pulseira electrônica, durante uma festa dos prémios MTV. “Como indica o tribunal, isso tem vindo a ocorrer desde 2009 e ainda há coisas a serem cumpridas”, afirmou a procuradora.

A advogada de Lohan, Shawn Chapman Holley, defendeu-a afirmando que, em termos gerais, a jovem cumpriu e pediu que não fosse duramente castigada por ter faltado a sete sessões de um programa de 27 semanas. “Considero que ela foi honesta com este tribunal quando disse que fez o melhor que pôde sob circunstâncias extremamente difíceis”, afirmou a advogada.

A 8 de junho, a juíza Marsha Revel ordenou a prisão da atriz por violar os termos da sua liberdade condicional e impôs-lhe uma fiança de 200 mil dólares, que uma vez paga, evitou a prisão da atriz.

Essa sequência de problemas de Lohan com a Justiça arrasta-se desde maio de 2007, quando foi apanhada embriagada num automóvel que bateu perto de um hotel em Beverly Hills. Dois meses depois foi detida em Santa Mônica, por dirigir sob o efeito de álcool.

Em agosto, deste ano, declarou-se inocente por dirigir alcoolizada e estar sob efeito da cocaína. Foi então condenada a prisão, onde permaneceu por 84 minutos por se tratar de um crime menor. Ficou três anos em liberdade condicional.

Mas devido à sua ausência nas aulas de educação sobre alcoolismo, em outubro de 2009 a liberdade condicional foi alargada em mais um ano, e foi novamente violada segundo a juíza e a acusação.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • julho 2010
    S T Q Q S S D
    « jun   ago »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031