jul
03

Farinas: quadro se agrava

=================================================
O tempo não pára enquanto a bola rola na Copa do Mundo e os olhos do planeta estão voltados para a festa do futebol na África do Sul. Um drama destes dias na Ilha de Cuba, por exemplo, cobra atenção e urgência para que seja evitada uma tragédia ainda maior, além de grave atentado contra os direitos humanos, com o pior dos desfechos para mais um dissidente do regime cubano.

Notícia que acaba de ser postada como manchete no portal europeu TSF revela que o jornalista e psicólogo Guillermo Fariñas, dissidente do regime cubano em greve de fome há mais de quatro meses, corre sério risco de morte devido a um coágulo sanguíneo localizado numa veia do pescoço.

Segundo TSF, numa entrevista de contornos inéditos publicada este sábado no jornal oficial Granma, o médico que tem acompanhado o dissidente confirmou o grave estado de saúde de Farinas, piorado em razão da debilidade causada no organismo pelo longo período sem alimentação devida.

O estado do paciente depende da evolução do coágulo que «pode movimentar-se a qualquer momento, passar para o coração e depois para os pulmões, podendo provocar uma embolia pulmonar que pode matar uma pessoa», disse o médico Armando Caballero, chefe dos serviços de cuidados intensivos do Hospital Arnaldo Milian de Santa Clara, no centro de Cuba.

Fariñas, psicólogo e jornalista de 48 anos, iniciou uma greve de fome em fevereiro passado, após a morte de outro dissidente, Orlando Zapata.

O dissidente pede ao governo que sejam libertados 26 prisioneiros políticos doentes e está internado desde 11 de março no hospital de Santa Clara. A questão dos presos políticos tem sido debatida entre representantes da Igreja Católica em Cuba e o Governo de Raúl Castro, mediação que já levou à libertação do dissidente Darsi Ferrer e à transferência de 12 detidos para prisões mais perto de casa.

(Postado por Vitor Hugo Soares, com informações do portal TSF, de Lisboa)

Be Sociable, Share!

Comentários

danilo on 4 julho, 2010 at 14:14 #

e aí, Marco Lino? vamos encabeçar um abaixo-assinado a favor da democracia dos Castro Brothers?

voce redige o documento, a gente assina, e depois pode ter certeza que Niemeyer, Chico Buarque, Luis Fernando Veríssimo e Zé Dirceu também assinam.

esses bandidos comuns não podem macular a imagem da liberdade que os cidadãos cubanos desfrutam na ilha paradisíaca


marco lino on 5 julho, 2010 at 17:24 #

Olá Danilo, quanto tempo!

Caro, conheci pessoas que morreram de fome, e outras caídas (aqui mesmo em SSA) pelo mesmo motivo. Ainda hoje não é difícil achar. O problema lá é outro, não é? Mas cada um tem seus problemas.

Aquiles quererá sempre morrer com glória. Somos assim. Às vezes fico pensando nesse altruísmo nosso… confundo-o com nosso ego escondido, dissimulado. Não sei rapaz, mas parece-me mais razoável viver e enfrentar o Leviatã, não? Observe que uma coisa é vc empunhar uma arma (como a terrorista..) e tombar lá na batalha. Normal. Outra coisa é entregar-se assim para ser depois lembrado (como Aquiles). Quero viver e torço para que os cubanos tb vivam – inclusive nosso amigo moribundo.
Abs


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • julho 2010
    S T Q Q S S D
    « jun   ago »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031