jul
02
Postado em 02-07-2010
Arquivado em (Artigos, Ivan) por vitor em 02-07-2010 08:59

Indio da Costa: agente provocador?

=======================================
O jornalista político Ivan de Carvalho comenta sobre dois temas em seu artigo desta sexta-feira, na Tribuna da Bahia. Um deles, a repercussão da surpreendente escolha do deputado federal Indio da Costa, DEM-RJ, para candidato a vice na chapa oposicionista de José Serra (PSDB). O colunista prevê: “Não vai demorar muito e haverá patrulhas petistas acusando o candidato a vice-presidente, de agente provocador”. Confira.
(VHS)
===========================================
OPINIÃO POLÍTICA

Agente provocador

Ivan de Carvalho

1. Esta semana, o governador Jaques Wagner, no programa de televisão Balanço Geral, depois de deixar claro que fez ou já preparou a feitura de quase tudo que havia ou há para fazer na Bahia (parabéns, governador, não é todo mundo que consegue isso, ainda mais em menos de quatro anos), sugeriu que o complexo esportivo que vai surgir no lugar onde hoje está o saudoso estádio da Fonte Nova seja chamado Luís Inácio Lula da Silva, vulgo Lulão. O governador disse para fazer simpatia, mas sabe que não pode, pois obras públicas, atualmente, recebendo nomes de pessoas, só podem ser batizadas oficialmente com os nomes de pessoas mortas. E Lula está vivíssimo. Também não poderá o novo estádio chamar-se Jaques Wagner, pelo mesmo motivo e mesmo que ele se reeleja. Bem poderia o que for erguido no lugar do estádio moribundo herdar o nome antigo, do governador Octávio Mangabeira, responsável pela construção da Fonte Nova, mas creio que isso não é muito provável. “O tempo, traça que medra nos livros feitos de pedra, rói o mármore, cruel”, escreveu o poeta que também nos deixou Ode ao 2 de Julho. E o tempo passou. Bem, duas idéias. Primeira) Pode-se dar ao estádio o nome do maior poeta brasileiro, o baiano Castro Alves, pois deste o tempo ainda não roeu o gênio e a memória. Segunda) Ao invés do nome dele, pode-se dar – e lembro isto hoje, quando se comemora a efeméride (desculpem os colegas o palavrão) – ao futuro estádio o belo nome de Estádio 2 de Julho. Assim, pelo menos, acho que, juntando com o Largo 2 de Julho, a Praça 2 de Julho e o complexo viário construído perto do aeroporto e cujo nome também é 2 de Julho, ninguém mais vai insistir inutilmente em perturbar o espírito de Luís Eduardo Magalhães, cujo nome continuará, já então pacificamente, a designar o Aeroporto Internacional de Salvador.
2. Não vai demorar muito e haverá patrulhas petistas acusando o candidato a vice-presidente na chapa de José Serra, Índio da Costa, de agente provocador, um rótulo que nos saudosos (para a esquerda) tempos do poder da propaganda soviética universalizada era às vezes aplicado a reais ou supostos “agentes da CIA” e quase sempre a democratas autênticos que não transigiam com a pregação e não se submetiam aos métodos totalitários dos adeptos do comunismo, hoje morto como doutrina, mas ainda moribundo, insepulto, como regime totalitário em alguns países – a exemplo da China continental, Coréia do Norte, Cuba, para ficar apenas nos três mais notórios, embora não únicos. Índio da Costa é um jovem advogado formado da acreditada Faculdade de Direito Cândido Mendes, com pós-graduação em Políticas Públicas pela UFRJ, autor de dois livros sobre gestão pública. Está em seu quarto mandato eleitoral, sendo somente o atual na área federal (Câmara dos Deputados, onde se notabilizou por ser o relator do projeto de lei Ficha Limpa, por sua destacada atuação na CPI dos Cartões Corporativos e por denúncias de corrupção no governo federal). Mas por que “agente provocador”? Simples. Ontem, enquanto o candidato a presidente José Serra debatia a convite da Confederação Nacional da Agricultura (Dilma Rousseff arranjou uma viagem para não comparecer e Marina Silva não foi alegando a ausência de Dilma). Índio da Costa estava numa das primeiras filas. E aproveitou o laptop que levara para por em seu twitter: “Lula diz que não me conhece, esqueceu que tentou barrar o ficha limpa, mas não conseguiu”. Agente provocador, dos mais legítimos, está aí.

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 2 julho, 2010 at 9:29 #

Para Ivan de Carvalho ler e refletir

________________________________

Carlos Chagas, hoje, na Tribuna da Imprensa:

O PSDB na avenida do desencanto

Carlos Chagas

Perguntam os tucanos: fazer o quê com Indio da Costa? Substituí-lo, só por vontade própria e, além do mais, por quem? Álvaro Dias responderia com um palavrão, rejeitando uma segunda humilhação. Aécio Neves fugiria para Ipanema. Os Democratas até que se curvariam a essa necessidade tão absoluta quanto inviável, conscientes que estão da bobagem feita. O fato é que 48 horas depois da sagração do candidato a vice na chapa de José Serra, não há quem não se arrependa.

Só o indigitado Indio da Costa ainda não acordou do sonho, mas breve perguntará qual o seu papel no processo sucessório, além de haver contribuído para que José Serra venha a dispor de mais três minutos de tempo de rádio e televisão, na propaganda eleitoral gratuita. Votos, não traz para a chapa oposicionista. Prestígio, muito menos, claro que fora da tribo dos Maias, não o Agripino, mas o César e o Rodrigo. Experiência, zero. Credibilidade, nenhuma.

Apesar das cortinas-de-fumaça sustentando a unidade do bloco de oposição, a verdade é que o PSDB entrou na avenida do desencanto, onde não há limite de velocidade. Como ganhar a eleição com um peso morto a tiracolo, guardado o respeito devido ao jovem deputado?

Fica difícil imaginar o candidato inscrevendo-se na galeria onde pontificam José Alencar, Marco Maciel, Itamar Franco, José Sarney, Aureliano Chaves, Pedro Aleixo, José Maria Alckmin e outros. É cedo para prognósticos, mas a escolha de Índio da Costa parece indicar que o futuro inquilino do palácio do Jaburu chama-se Michel Temer…

________________________________

Agente provocador?

Melhor “Agent Provocateur”, a famosa marca de lingerie.


Marco Lino on 2 julho, 2010 at 9:45 #

Esse Carvalho é, com o perdão do termo, um brincalhão! Marina não foi ao debate por quê? Acho que o mais desinformado leitor de jornais/revistas/blogs sabe o porquê, só não um “analista político” de um jornal da 3ª maior cidade do país.

O deputado Índio é “notável”?! Nem o povo do DEM fala assim. Quais foram os “relatores” do Ficha Limpa? CPI?! Qual? da “Merenda”?! Não sabes desta? Falta informação ou caráter? Informação, não?

Ah, sim, o senhor tem algum “vulgo”? Aceita um?!

Saudações!


Cristiano Mendonça on 2 julho, 2010 at 15:03 #

É Sr. Ivan Está cada vez mais difícil nestes tempos de internet livre, a vida de “fazedor de cortina de fumaça’ não é mesmo? Boa tentativa! Vais ganhar uma merenda?


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • julho 2010
    S T Q Q S S D
    « jun   ago »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031