jul
01
Postado em 01-07-2010
Arquivado em (Artigos, Ivan) por vitor em 01-07-2010 11:08

Wagner: propaganda e ascensão

=====================================

O jornalista político Ivan de Carvalho, em seu artigo desta quinta-feira na Tribuna da Bahia, além de comentar a surpreendente escolha do jovem deputado federal Indio da Costa (DEM-RJ) para vice na chapa do tucano José Serra, lembra que uma nova fase da campanha eleitoral começa no final desta semana, pois a partir do dia 3 fica vedada toda propaganda do governo estadual na Bahia (pois o governador é candidato), exceto quando se tratar de comunicações ou informações de estrita utilidade pública. Quem vai poder anunciar, se quiser, diz Ivan no texto que Bahia em Pauta reproduz, é a prefeitura de Salvador, onde o prefeito peemedebista não é candidato a nada. Esta fase se aprofunda a partir do dia 6, quando começa a propaganda eleitoral às custas dos partidos.

Diz mais o colunista: “A ascensão do governador Jaques Wagner, que já ocorre há alguns meses, coincide (não estou afirmando que decorre somente disto) com uma intensa propaganda do governo baiano na mídia.”Confira.
(VHS)
========================================
OPINIÃO POLÍTICA

A sucessão na Bahia

Ivan de Carvalho

Só para não deixar passar em branco. Em análise sobre a escolha do candidato a vice-presidente na chapa do tucano José Serra, afirmei aqui, na terça-feira, que o PSDB fez tudo errado. Referia-me ao espantoso e insólito episódio da composição da chapa para a presidência da República, mas não somente a isto.
No episódio mencionado, o comando do PSDB avaliou que o Democratas não teria alternativa e, assim, não teria como recusar a imposição de um vice tucano. Errou feio. O DEM, irritado, sob a perspectiva da humilhação e da desmoralização como força política, foi ao tudo ou nada. Ou indicaria o vice de Serra ou não integraria a coligação com o PSDB, o PTB e o PPS.
Os tucanos recuaram, retiraram o nome do senador Álvaro Dias (um nome de méritos pessoais e políticos) e aceitaram a indicação do deputado de primeiro mandato federal, democrata fluminense Índio da Costa, um joven, relator, na Câmara, do projeto Ficha Limpa, de iniciativa popular e que se transformou em lei. Índio se projetou nacionalmente em 2008, quando foi sub-relator da CPI mista dos Cartões Corporativos. Também como autor de algumas das principais denúncias de mau uso de verbas federais.
Mas os tucanos erraram em muitas outras coisas. O erro maior foi botar panos quentes quando o governo Lula, em seu primeiro mandato, agonizava com o Escândalo do Mensalão e o então PFL (hoje DEM) defendia uma estratégia de ataque implacável, capaz de inviabilizar a candidatura de Lula à reeleição e até, se fosse o caso, levar ao impeachment ou forçar a renúncia. Os tucanos não queriam isso, queriam enfrentar nas eleições um Lula desgastado, em aos farrapos, “sangrando”, como disse o ex-presidente FHC. Erro de cálculo tucano: o PSDB, com isso, deu a Lula condições e tempo para dar a volta por cima e renovar o mandato.
Bem, parece que a sucessão na Bahia está entrando como assunto secundário, apesar do título. Mas vamos a ela. Sondagens de tendências eleitorais feitas nos últimos dias põem o governador petista Jaques Wagner em situação privilegiada, bem distanciado do democrata Paulo Souto (que desde anteontem tem afinal sua chapa completa) e mais ainda do peemedebista Geddel Vieira Lima. Jornalisticamente inaceitável não registrar: a ascensão do governador, que já ocorre há alguns meses, coincide (não estou afirmando que decorre somente disto) com uma intensa propaganda do governo baiano na mídia.
Uma nova fase da campanha eleitoral começa no final desta semana, pois a partir do dia 3 fica vedada toda propaganda do governo estadual (pois o governador é candidato), exceto quando se tratar de comunicações ou informações de estrita utilidade pública. Quem vai poder anunciar, se quiser, é a prefeitura de Salvador, onde o prefeito peemedebista não é candidato a nada. Esta fase se aprofunda a partir do dia 6, quando começa a propaganda eleitoral às custas dos partidos. E finalmente começa uma outra fase em 17 de agosto, quando tem início a propaganda eleitoral gratuita no rádio e televisão. Os principais concorrentes de Wagner estarão aguardando as novas fases para tentar mudar a situação. Em tempo: muito mais há a dizer sobre este assunto, evidentemente.

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 1 julho, 2010 at 16:42 #

É divertido

Analistas não se rendem, nem mesmo quando a realidade os espancam com a surpresa não prevista, sequer em búzios.

Meses atrás, quando Serra liderava as pesquisas, os nomes do DEM aventados eram: Agripino, Aleluia, Kátia Abreu, entre outros.

Serra manteve-se impávido, fingindo querer Aécio, seu desafeto, enganando os diletos analistas, só eles poderiam, acreditar nessa hipótese, afinal o mineiro ousara disputar preferências.

Agora, quando mingua nas pesquisas, não é capaz sequer de manter a grotesca indicação de Alvaro Dias, aquele que aceitava por ter metade do mandato de senador a cumprir, ou seja, não corria riscos.

E que faz o DEM?

Brada, resmunga, revolta-se, e…

Impõe o famoso “quem”, afinal inexiste em suas hostes “mártires” de qualquer naipe.

Já o famoso “quem”, é apenas personagem grato ao Maias, deles depende, e por eles aceita qualquer mister.

Pena que analistas ostentam apenas a síndrome de autista, nada percebem, não se informam, e produzem linhas tão estéreis, que por certo têm o condão de não perturbar sequer Democratas, quanto mais Tucanos.

Nem mesmo, por dever de ofício, discorrem como Indio produziu um relatório sobre a tal Lei da Ficha Limpa que não sobreviveu às emendas e costuras, restando somente a exposição oportunista aos holofotes já que em suas hostes e apadrinhamentos, nenhum ardor cívico pela aprovação do texto original era encontrado.

Mas…

Parafraseando Millor: livre iludir é só iludir.


luiz alfredo motta fontana on 1 julho, 2010 at 16:54 #

Quanto à festejada Ficha Limpa nada como ler a nota da Folha.com:

“O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes suspendeu nesta quinta-feira a aplicação da lei da Ficha Limpa para o senador Heráclito Fortes (DEM-PI).

O senador, que tentará a reeleição, foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Piauí por conduta lesiva ao patrimônio público. A nova lei impede a candidatura de políticos que foram condenados por um colegiado (quando há mais de um juiz). ”

Viva o vice!


Marco Lino on 1 julho, 2010 at 16:57 #

Com o devido perdão do analista, o comentário está bem melhor que o artigo principal.


danilo on 2 julho, 2010 at 0:54 #

e aí, meu caro Marco Lino, como é q se faz pra tirar passaporte e ter permissão para morar na propaganda do governo da Bahia? também quero morar neste paraíso…

e o q vc acha, Marco Lino, da declaração de Wagareza Cabelo de Q-Bôa sobre a possibilidade de botar o nome de Lulla no Estádio Otávio Mangabeira? já não basta terem mudado o nome do aeroporto?


Marco Lino on 2 julho, 2010 at 9:21 #

Olá, meu caro,
o paraíso daqui foi “pras cucuias” pela primeira vez quando os europeus resolveram colonizar, escravizar e matar os nativos.

A segunda foi quando Salvador perdeu para o Rio de Janeiro o posto de sede.

Até então tínhamos uma elite de ponta, antenada, libertária e comandava o processo de nossa emancipação política. Esta elite morreu com a nossa pobreza. O Rio ganhou.

Ainda hoje, para nossa miséria, nossas elites são dependentes do estado – o que reflete nosso grau de pobreza. Assim, não há poesia, não há liberdade, não há progresso. O que a nossa classe média mais sonha é com uma “boquinha” permanente no estado. Lamentável.

“Lulão” é esteticamente feio, não? Sei lá, “Estádio Presidente Luiz Inácio” ou ” Estádio Presidente Lula”… hehehe

Brincadeiras à parte, seria uma baita sacanagem com o nosso Mangabeira. Este não teve a visão moderna de mundo do irmão, mas foi um grande baiano.

Acredito mais em “fato político” do governador que está em campanha. Só isso.

Abs


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • julho 2010
    S T Q Q S S D
    « jun   ago »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031