jun
27
Postado em 27-06-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 27-06-2010 13:34

Alemães festejam goleada/Lancenet/MSN

============================================

DEU NO LANCENET

Alemanha e Inglaterra fizeram um jogo digno de um grande clássico, neste domingo, em Bloemfonteim. Com a goleada por 4 a 1, a Alemanha avançou para as quartas de final do Mundial.

É difícil precisar, mas um gol não validado de Lampard – quando a Alemanha vencia por 2 a 1 – poderia ter sido um ingrediente decisivo para que os ingleses escrevessem um roteiro com um final mais feliz.

RESPEITO, GOLS E ERRO

Como era de se esperar, alemães e ingleses fizeram da cautela as suas marcas registradas no início da partida. Muito respeito de parte a parte, pouca ofensividade e passes para o lado marcaram o início do duelo europeu.

Mesmo que de forma sutil, a Alemanha demonstrava superioridade em Bloemfontein. Com mais uma atuação apagada de Gerrard e Lampard, Rooney, novamente, não esteve bem. Por sua vez, os tricampeões do mundo tinham melhor articulação, presença no meio de campo e um elogiável jogo coletivo.

Pode parecer clichê, no entanto, o panorama da partida se alterou radicalmente após Klose abrir o placar. Aos 20 minutos, o goleiro Neuer bateu tiro de meta, o atacante ganhou de Upson e abriu o marcador. Uma falha primária de um sistema defensivo considerado um dos melhores do mundo.

Com um lugar nas quartas de final em jogo, a partida ganhou contornos emocionantes. A Alemanha, com um time mais leve e envolvente, ampliou com Posdolski, que tirou de James depois de bonita troca de passes. À esta altura, a Inglaterra lançou-se ao ataque. Com mais coração do que organização, o English Team diminuiu com Upson, de cabeça.

Aos 38 minutos, um lance que entra para a História como um dos erros mais graves de arbitragem em Copas do Mundo. De fora da área, Lampard encobriu o goleiro Neuer, a bola bateu no travessão e quicou dentro do gol. Um empate legítimo que a arbitragem não validou. A Inglaterra, campeã em 1966 com um gol ilegal de Geoff Hurst, provou do veneno sentido pelos germânicos, vice-campeões daquela Copa.

TUDO OU NADA

Os ingleses voltaram com grande ímpeto. Aos seis, Lampard, do meio da rua, carimbou o travessão de Neuer. Foi interessante notar que a Alemanha, mesmo em vantagem, não abdicou do ataque. Ao contrário, o time buscou ampliar o placar e liquidar a fatura.

Os 45 minutos finais do jogo andaram na contramão do que vem sendo demonstrado nos gramados africanos. A busca frenética pelo gol manteve presa a respiração dos torcedores.

O terceiro e o quarto gols alemão foram uma fiel reprodução do estilo de jogo que os germânicos têm demonstrado na África do Sul. Troca de passes, velocidade e frieza. Em contra-ataque fulminante, Schweinsteiger serviu Mueller, que fulminou James. Dois minutos depois foi a vez de Lahm entregar para Mueller, que, mais uma vez, fez a festa da torcida da Alemanha.

A larga vantagem construída esfriou as esperanças britânicas. Os alemães, com inteligência, usaram o tempo a seu favor.

Be Sociable, Share!

Comentários

Regina on 27 junho, 2010 at 14:53 #

Muito bom o jogo, valeu a pena assistir, mas não gostei do gol roubado. O resultado poderia ser outro se voltassem ao segundo tempo de igual para igual. Essas “falhas” dos arbitros fazen muito dano ao futebol!
Vamos ver o que passa com Mexico X Argentina…


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • junho 2010
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930