Marcelo Lippi: desepero de um treinador

====================================
DEU NO IG

Itália, atual campeã mundial , deu vexame e foi eliminada na primeira fase da Copa do Mundo de 2010. O fiasco se confirmou nesta quinta-feira, depois da derrota por 3 x 2 para a Eslováquia no estádio Ellis Park, Em Joanesburgo. Com o resultado, os eslovacos avançam para as oitavas de final em 2º lugar do grupo F, atrás do Paraguai, que empatou por 0 x 0 com a Nova Zelândia.

A eliminação da seleção italiana numa primeira fase da Copa do Mundo não acontecia desde 1974. Neste Mundial, após a derrota, os italianos terminaram sua participação com apenas 2 pontos, no último lugar da chave. O líder Paraguai ficou com 5 pontos, seguido por Eslováquia, com 4, e Nova Zelândia, com 3.

Retrato do primeiro tempo do jogo: os italianos não conseguiram acertar sequer uma finalização no gol de Mucha. Os eslovacos, que foram superiores durante toda a primeira etapa e tiveram bem mais posse de bola, acertaram duas. E fizeram um gol.

O gol saiu aos 25 minutos, quando De Rossi, o melhor jogador italiano na Copa até então, errou um passe na entrada da área e deixou a bola nos pés de Hamsik, jogador que atua no Campeonato Italiano, pelo Napoli. O eslovaco tocou para Vittek, que, da meia-lua, chutou para abrir o placar.

Na segunda etapa, o técnico italiano Marcelo Lippi resolveu mexer no time. Logo no intervalo, tirou Criscito e Gattuso para colocar em campo Maggio e Quagliarella, deixando o time mais ofensivo. Logo aos 11, sacou também Montolivo para a entrada da Pirlo, que, por causa de uma lesão, fazia só então sua estreia na Copa.

O time italiano apresentou melhora e passou a atacar mais. Di Natale perdeu boa chance no início do 2º tempo e pouco depois arriscou um chute de longe. Skrtel, em cima da linha, salvou um chute de Quagliarella na principal chance italiana na partida até então.

Ao mesmo tempo em que atacava mais, a Itália dava espaço para os eslovacos contra golpearem. Mas foi numa jogada iniciada em um escanteio, e não em um contra-ataque, que a Eslováquia marcou o segundo: após cruzamento de Hamsik, Vittek se antecipou a Chiellini e fez 2 x 0.

Pelo que tinha mostrado até então, parecia evidente que a Itália não teria forças para buscar o empate que lhe daria a vaga. Mas o final de jogo surpreendeu e foi um dos mais emocionantes deste Mundial.

Di Natale marcou o primeiro gol italiano, aos 35, fazendo renascer as esperanças da Azzurra. E Quagliarella ainda marcaria o segundo, aos 39, mas sua posição irregular por alguns centímetros fez com que o empate fosse anulado.

Aos 43, em falha da defesa italiana, Kopunek, que acabara de entrar em campo, marcou o terceiro gol da Eslováquia, no que parecia a consolidação da eliminação italiana. Não era, porém, o último gol da partida: em um belíssimo chute de longe, Quagliarella deixava, de novo, a Itália a apenas um gol da classificação. Que, apesar da pressão final e de uma chance clara desperdiçada por Pepe, não chegou.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • junho 2010
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930