jun
23
Postado em 23-06-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 23-06-2010 13:50


===========================================
DEU NO SITE DE CARTA CAPITAL


PRIMEIRO, JUCA KFOURI:

“Pensei que nem seria necessário opinar sobre a nova bobagem de Dunga em entrevista coletiva.
Mas são muitos os pedidos.
Vamos lá,  pois.
Não importa se o nome do jornalista da Globo é Escobar, Silva ou Galvão.
Nem se é de Globo.
Dunga quer o confronto com a imprensa. E ponto.
É direito dele, diga-se, maior e vacinado.
O que penso sobre Dunga é público e notório: tem um belíssimo trabalho à frente da Seleção Brasileira no que diz respeito aos resultados obtidos e está longe de pensar o futebol dos meus sonhos.
Como pessoa é tosco e menos corajoso – meses atrás foi mesquinho e covarde em relação a uma polêmica com o PVC ¯ do que se apresenta.
É, também, marcado indelevelmente pela injusta “Era Dunga”, porque foi um excelente volante, até menos faltoso do que quis fazer crer em seu melhor momento na coletiva de ontem.
E nós somos um país engraçado.
Um país que vê a Globo e adora falar mal da Globo. Faz parte.
Dunga sabe disso e um de seus méritos como técnico da Seleção tem sido o de não privilegiar ninguém: Ele trata igualmente mal toda a imprensa, outro direito seu, professor de maus modos que é.
E é adepto do bateu, levou, como Fernando Collor.
Apenas precisaria refletir que tem um papel a cumprir, que há uma certa liturgia, estuprada ontem pelos seus palavrões.
E que é a exposição dos patrocinadores que permite pagar o salário que ele recebe, assim como todas as mordomias de que desfruta a Seleção.
Mas juro que é problema dele (e talvez da Fifa), não meu.
E se o presidente da CBF o teme, palmas para ele.
Parabenizo-o, ainda, por, quem sabe, fazer do jornalismo esportivo global algo mais crítico, menos CBF, menos entrenimento e mais jornalismo mesmo, porque, certamente, jornalismo não torce.
Nem distorce, é claro.
Ah, e continuo apostando que a Seleção do Dunga será campeã mundial aqui na África do Sul.”
======================================

AGORA, CARLOS HEITOR CONY

“Aprendi com os meus maiores que não se deve chutar cachorro atropelado. E, mesmo que não me tivessem ensinado regra tão elementar, acredito que por conta própria eu evitaria chutar não apenas os cachorros atropelados mas os caídos e vencidos na vida, pela simples e bastante razão de ser eu um deles.
No cenário público, incluindo a política, a administração, as finanças, as artes em geral e até o futebol, é comum alguém cair em desgraça, às vezes merecidamente, às vezes não. De repente, surge uma ordem, vinda não se sabe de onde, na base do “tasca, tasca!” – e todos se esbofam para tirar uma lasca do infeliz, acrescentar um cascudo ou um pontapé no demônio de plantão.
Invocam-se causas e pretextos dos mais nobres para o linchamento. Diga-se que há personalidades especializadas em provocar as cóleras moralistas, políticas, administrativas, estéticas e clubísticas. Querem fazer, injustamente, do técnico Dunga a ratazana contra a qual vale qualquer coisa. Mesmo vencendo como está vencendo, a mídia o trata como um judas em Sábado de Aleluia.
Lembro o Manduca, irmão da Eneida de Morais, cronista ilustre e locomotiva da vida literária nos anos 60. Manduca era do Pará, fez tantas e tão boas que foi obrigado a migrar. Passou anos no Rio e, um dia, apertado pela saudade de sua Belém natal, decidiu regressar à cidade onde passara a juventude. Acreditava que já tinham se esquecido de suas estripulias.
Quando saltou no aeroporto, comprou um jornal local. E lá estava a manchete na primeira página, em caixa alta: “Manduca volta para fazer das suas!”. Ele nem havia feito nada, nem das suas, nem dos outros. Tomou a decisão na hora. Comprou um bilhete e voltou para o Rio no mesmo avião.”

Be Sociable, Share!

Comentários

danilo on 23 junho, 2010 at 14:06 #

simplesmente demonizar ou endeusar a Globo é bobagem, já q ao longo da sua história ela já prestou bons e maus serviços ao Brasil.

a intelectualidade esquerdista tupiniquim sempre fica “tocaiada” pra pegar a Globo no contrapé, mas esquecem q o povão só vive sintonizado na “Grobo”.

sei não, viu, mas pelo andar da carruagem e com uma suposta vitória de Dilma, a Globo que se cuide. mas como a familia Marinho é mais esperta do q se imagina, é bem provável q ela se pique de mala e cuia pra Miami e abandone nós daqui do patropi à mercê dos Ratinhos, Valera, Bocão, Edir Macedo, Anelise Na Mira, Paulo Henrique Amorim e congêneres.

vai ser lindo…

e o q vc acha disso, meu caro Marco Lino? vc tb quer ver a Globo se picando pra Miamie a gente seguindo as ordens de Valera, Bocão e Franklin Goebbels Martins?


Marco Lino on 23 junho, 2010 at 15:07 #

hahahahahaha, Franklin Martins é inteligente e autêntico, gosto dele.

Agora, meu caro, o resto deixo em sua agradável companhia. (risos)

Agora, cá pra nós, em Miami, a Globo e alguns de cá já estão há muito tempo… (risos)
Abs


danilo on 23 junho, 2010 at 15:31 #

falando em autenticidade eu prefiro mesmo é Uziel Bueno, pois sempempre diz q o “sistema é bruto”. já o Franklin Goebbels Martins trabalhava docilmente na TV da Xuxa e achava. e continua achando, o sistema uma delícia….


Fernando on 23 junho, 2010 at 16:05 #

Depois do texto do Hélio Fernandes, o que o Dunga fez com a Grobo, é pouco.
Gaurvão e sua trupe quis colocar um outro treinador, mas as vitórias do Dunga impediram que a rasteira do Gaurvão se concretiza-se.
Quanto ao Franklin Martins que o representante da Grobo gosta, já deu o troco no Kamel e seus colonistas.
A verba de comunicação da presidência foi pulverizada por centenas de órgãos de imprensa em todo o Brasil, que nunca tinham visto um níquel, mas o Franklin democratizou a distribuição.
A Grobo reclamou, queria toda a verba para ela, mas a propaganda não diz, um Brasil para todos.kkkkk
Boa Mário Lino


Bia on 23 junho, 2010 at 16:29 #

A seleção não é do Brasil é da Globo.
Se perder a rede globo que explique ao Brasil seus métoodos autoritários de exigir entrevistas excusivas e de desquyalificar pessoas e moivmentos sociais em editoriais. O povo está cansado de manipulações e m,entiras que distorcem a realidade.Por trás desta briga estão patrocínios que envolvem cifras milionárias. Acabou o encanto a Globo papou a seleção e demitiu o técnico em pleno andamento da Copa do mundo.Até o futebol a Globo domina desrespeitando o Brasil.


Marco Lino on 23 junho, 2010 at 17:04 #

Não sei. Ele destoava completamente do Arnaldo Jabor… daí ter sido legitimamente demitido – não fazia parte daquela troupe de 3ª (como diz Albergaria)…


Carmem on 23 junho, 2010 at 23:10 #

Gosto muito dos textos do Cony, maravilhosos. Aposto no Dunga, exclusividade para Globo já era, Dona Fátima Bernardes e companhia saíram da concentração arfando, para não usar outra palavra. Valeu também por essa vitória, Dunga!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • junho 2010
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930