jun
23
Posted on 23-06-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 23-06-2010

Hage: Na ONU contra a corrupção

==========================

O ministro-chefe da Controladoria-Geral da União (CGU), Jorge Hage, participa nesta semana, em Nova York, nos Estados Unidos, de dois eventos promovidos pelo Pacto Global (Global Compact), uma iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU) para empresas que se comprometem a alinhar suas operações e estratégias com 10 princípios universalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e anticorrupção. Do Brasil, participam, por exemplo, Petrobrás e Instituto Ethos.

Primeiro, já nesta quarta-feira (23), Hage falou na Sessão Ministerial (Ministerial Session) sobre como a corrupção impede a redução da pobreza, expondo o que o governo brasileiro tem feito no combate à corrupção. Presidida pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, a Sessão Ministerial reunirá altas autoridades para discutir como os Governos podem promover esforços do setor privado de maneira a garantir que mercados, comércio, tecnologia e mercado financeiro avancem no sentido de beneficiar economias e sociedades em todos os lugares.

Durante o evento, serão debatidos também os resultados de uma pesquisa feita pela Bertelsmann Foundation para o Pacto Global sobre o papel dos governos na promoção da responsabilidade corporativa e no engajamento do setor privado para o atendimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

A pesquisa conta com três exemplos de iniciativas brasileiras na promoção da responsabilidade corporativa: os seminários regionais com empresas sobre medidas anticorrupção organizados pela CGU; a parceira da CGU com o Instituto Ethos; e a Declaração de Elaboração Independente de Proposta do Ministério do Planejamento; que a CGU já adota em suas licitações.

jun
23

Dunga: “a Globo não esquece”.

=======================================

Em atendimento a pedidos, muitos pedidos de seus leitores, Bahia em Pauta traz para seu principal espaço de opinião, o texto do jornalista Helio Fernandes, da Tribuna da Imprensa,  postado mais cedo pelo poeta e amigo do Bahia em Pauta, Luiz Fontana, do Blogbar, no espaço de comentários do BP,  a propósito da briga Rede Globo X Dunga.

Mesmo para quem já viu, vale a pena ler de novo. Confira.

(Vitor Hugo Soares)

===========================

Helio Fernandes, Tribuna da Imprensa resume a ópera:

________________________________

“Apesar de dar o “caso” por encerrado, a Globo não esquece Dunga, sabe que agora perdeu. No início de 2008, Dunga venceu, depois perdeu no final de 2008 com Galvão Bueno. Ricardo Teixeira não ganhou antes ou depois, não combateu

É uma luta constante, aberta ou escondida, gravada ou ao vivo, mas com direito a ida e volta ou até reviravolta. E péssima análise. Com isso, pedido de trégua. No domingo, editorial no Fantástico (não há Jornal Nacional nesse dia), mas os inspiradores e até redatores, do alto escalão.

Só que acreditavam se esconder por trás do repórter Alex Escobar, insultado por Dunga na véspera, e obter a audiência recorde de 44 pontos. (Como aconteceu no jogo Brasil-Coreia do Norte, dados do Ibope).

Mas como o Ibope dá resultados contra e a favor, logo comunicava à Globo: “O editorial contra Dunga repercutiu muito mal, quem estava contra ele, ficou a favor”. Começaram a se assustar e entraram em “pânico na TV”, quando receberam o resto da informação: “A opinião pública concluiu que a Organização Globo está contra a seleção”.

Sabendo que não podiam lutar contra isso, mudaram totalmente de posição, “o episódio está encerrado”. E complementando com as ORDENS INTERNAS NESSE SENTIDO, publicamente fizeram autocrítica, chorando aos pés da Procissão: “Sempre fizemos tudo pela seleção, corremos até o risco de trocar o jornalismo pela TORCIDA, mas foi sempre o que fizemos”.

Não acaba aqui, porque nada começou aqui.

A Globo quer dominar tudo, e não apenas o futebol. Com a Organização, as potências jamais andam na rua, se escondem para dominarem com vigor e efervescência. (É essa palavra mesmo). Com treinadores que trocam abençoadamente a independência pela exibição, a Globo não perdeu nenhuma luta, nem sequer um round.

Só que Dunga “enganou” muito bem os analistas de plantão da Globo, assumiram que “o atual treinador é dócil como os outros”, e foram dormir saciados. Só que se equivocaram totalmente. Deviam ter concluído, que não podia ser por acaso que o treinador era conhecido pelo apelido (seria pseudônimo?) da fábula.

A luta vem de longe, pois Dunga, ao contrário de outros, com muito mais nome (tipo Leão e Luxemburgo, na época), está há quatro anos à frente da seleção. Veio “por mares nunca dantes navegados”, sem naufragar, mesmo enfrentando turbulências da poderosa nau platinada.

Vou contar apenas dois episódios marcantes da luta pelo “cinturão”, entre Dunga e a Globo. Os dois em 2008, o primeiro, estocada de Dunga, vitorioso. O segundo, revide da Globo, que era para ser demolidor e arrasar Dunga, mas que ele recebeu, não revidou e ganhou.

1 – Dunga comunicou à Globo que “gostaria muito que Mario Jorge Guimarães deixasse se ser o elemento de ligação com ele”. Dunga sabia que fazia aposta que só mesmo Lloyd’s de Londres bancaria.

Bancou e ganhou. Mario Jorge Guimarães, homem fortíssimo da Organização, ficou surpreendido ao ser “promovido” a Executivo BEM ALTO do SporTV. E Dunga também surpreendido com a vitória. Só que não sabia que a Globo acertara com Ricardo Teixeira um esquema para derrubar Dunga.

Nesse esquema, entrava o seguinte. A Globo, representada por Galvão Bueno. a CBF e Ricardo Teixeira pelo assessor de cavalaria. E o instrumento seria o programa “Bem, amigos”, do próprio Galvão.

Uma irresponsabilidade jornalística (?) total. O programa, com toda sua equipe de estrelas, só tinha um objetivo: revelar à opinião pública e comentar a SUBSTITUIÇÃO DE DUNGA por Muricy Ramalho.

***

PS – Para maior grandiosidade, o próprio Muricy estava presente, endeusado, engrandecido e aplaudido, rindo a noite toda. O programa levou duas horas e 20 minutos, só se tratou disso.

PS2 – Para justificar a “informação”, disseram candidamente que ela vinha de alguém “que circulava em torno de Ricardo Teixeira”. Ha!Ha!Ha!

PS3 – Acabou a palhaçada, todos satisfeitos e vitoriosos, foram jantar depois do programa, (como fazem habitualmente) tinham como certo que Dunga procuraria a CBF para se render à Globo.

PS4 – O treinador foi ganhando, acumulando vitórias esportivas e fazendo o tempo correr a seu favor.

PS5 – Teixeira, seu assessor de coudelaria e a Globo, esperando tranquilos a derrocada de Dunga. Mas este foi ganhando, o tempo passando e tornando impossível sua demissão.

PS6 – Chegou a época da Copa, a Copa uma realidade, não entenderam nada. Tiveram a audácia de ir pedir a Dunga uma “entrevista exclusiva”. Levaram um safanão, jogaram a culpa em cima do mau humor do treinador.

PS7 – Agora, não tem mais solução: se a seleção VENCER, a vitória é do Dunga. Se for DERROTADA, é a Globo. A própria Organização PASSOU RECIBO.

________________________________

Pobre torcedor, sempre esquece que em ambiente de escravidão, como o é o dos modernos gladiadores, não existe espaço, ou lugar, para ingenuidade.

E tome Fátima Bernardes, a “sumidade” em futebol, e seus cachecóis em estúdio, afinal perdeu o acesso fácil à concentração dos tempos de Scolari e Parreira.

jun
23
Posted on 23-06-2010
Filed Under (Multimídia) by vitor on 23-06-2010

Vamos lá, minha gente! Nada de dormir, que a noite mal começou. Pega a parceira e vamos dançar o xote com o grande Jackson do Pandeiro.

(VHS)

jun
23
Posted on 23-06-2010
Filed Under (Multimídia) by vitor on 23-06-2010

E vamos que vamos rapaziada, que o forró só está começando…

(VHS)


==========================
E vamos lá moçada, que o arrasta-pé dura a noite inteira, até o sol raiar.)

(VHS

jun
23
Posted on 23-06-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 23-06-2010

Se é São João pega mais fogo ainda

==========================================

DEU NO TERRA- ELEIÇÕES 2010

Laryssa Borges

Direto de Brasília

A candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, aparece na liderança da corrida presidencial com 38,2% das intenções de voto, contra 32,3% de José Serra, candidato do PSDB. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (23) na pesquisa encomendada ao Ibope pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). A candidata do PV ao Palácio do Planalto, Marina Silva, registra 7%. É a primeira vez nos levantamentos da parceria CNI/Ibope que a petista lidera a disputa. A margem de erro de é dois pontos percentuais.

Quando o levantamento CNI/Ibope oferece como opções apenas os três principais postulantes ao posto máximo do Executivo federal, Dilma tem 40% da preferência de votos contra 35% de Serra e 9% de Marina Silva. Em um eventual segundo turno, o cenário também é favorável à ex-ministra da Casa Civil. Dilma Rousseff venceria José Serra por 45% a 38% e bateria a verde Marina Silva por 53% a 19%.

Na pesquisa espontânea, quando ao eleitor não é apresentada uma lista de eventuais candidatos, Dilma também alcança a dianteira com 22%. Neste cenário Serra tem 16%, Marina Silva outros 3% e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que pela legislação é proibido de disputar uma nova reeleição, tem 20%.

O desempenho de Dilma na CNI/Ibope é explicado pelo diretor de Operações da CNI, Rafael Lucchesi, por exemplo, pelo aumento substancial do conhecimento de Dilma diante do eleitorado. Atualmente, conforme o levantamento, 73% sabem informar que ela é candidata à presidência. Em março, período da última pesquisa, esse índice chegava a 58%. No mesmo cenário favorável, a rejeição à ex-ministra caiu de 27% em março para 23% em junho. Ainda assim, a pesquisa registra um recuo na preferência de voto no candidato aprovado pelo presidente Lula, variando de 53% em março para 48% nesta pesquisa.

Quanto à rejeição, o candidato do PSDB, José Serra, tem 30% do eleitorado que afirma que “não votaria nele de jeito nenhum para presidente”. Há três meses a cifra negativa correspondia a 25%. No caso de Marina Silva, a rejeição atinge o maior patamar entre os três principais candidatos, com 29%. Em março, era 31% a parcela do eleitorado que afirmava não votar na candidata verde “de jeito nenhum”.

A pesquisa CNI/Ibope foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 16292/2010 e realizada entre os dias 19 e 21 deste mês. Foram ouvidas 2.002 pessoas em 140 municípios.

LEIA MAIS ELEIÇÕES
http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010/noticias

jun
23
Posted on 23-06-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 23-06-2010

Donovan:heroi americano comemora gol

======================================

A Jabulani,  polêmica bola da Copa, fez justiça na manhã de hoje,  nos campos do Mundial 2010, na África do Sul. Com os resultados desta quarta-feira, os norte-americanos terminaram a primeira fase na liderança do grupo C, com 5 pontos. Mesma pontuação da Inglaterra, que ficou atrás no número de gols marcados (4×2) e agora tem boas chances de enfrentar a Alemanha na próxima fase. Já na lanterna, com 1, mas fez uma uma partida eletrizante , talvez a melhor da Copa até aqui, ao enfrentar os norteamericanos.
Nas oitavas de final, a Inglaterra enfrentará o primeiro colocado do grupo D, que na tarde de hoje tem Gana com 4 pontos, Alemanha e Sérvia com 3 e Austrália com 1. Nesta quarta, , jogam Gana x Alemanha e Austrália x Sérvia. Os EUA enfrentarão o 2º colocado desta chave.
Os minutos iniciais no Nelson Mandela Bay foram preocupantes para a seleção inglesa, pois era a Eslovênia quem mais se aproximava do gol. Mas isso foi só nos minutos iniciais: a partir dos 15, os ingleses passaram a dominar as ações do jogos, especialmente com o meio-campista Milner, que atuava pela direita. Os eslovenos terminaram a chave na terceira colocação, com 4 pontos, e a Argélia ficou’.
E foi justamente por ali que sairia o primeiro gol do jogo, aos 23 minutos. Milner recebeu passe pela direita e mandou a bola para a área. Defoe, que ganhava sua primeira chance como titular nesta Copa, tocou na bola antes do esloveno Suler e colocou-a nas redes: 1 x 0. Depois, a Inglaterra seguiu superior em campo.
Na segunda etapa, com contrário do que ocorrera no primeiro tempo, a Inglaterra começou pressionando. Muito. Terry obrigou Handanovic a fazer ótima defesa. Rooney acertou a trave. Defoe tem um gol anulado e desperdiçou outra chance. Tudo em 15 minutos.
Com as chances perdidas, o astro Wayne Rooney, que acabaria substituído por Joe Cole ao 26 minutos, completou 8 jogos sem marcar gols vestindo a camisa da seleção inglesa.
Na segunda metade do segundo tempo, para não se arriscar a levar o gol que a eliminaria da Copa, a Inglaterra foi menos ao ataque. A Eslovênia, que precisava marcar para não depender do resultado de EUA x Argélia, também não se arriscava muito. Chegou a levar algum perigo nos minutos finais, mas não marcou. E acabou penalizada (e eliminada) com o gol dos norte-americanos.
Pelas oitavas de final, os Estados Unidos jogarão no sábado, às 15h30. Já a Inglaterra entrará em campo no domingo, às 11h. Seus adversários serão definidos após os jogos que começam às 15h30 desta quarta-feira.
(Informações do portal IG )


Senador Sergio Guerra:”para chupar chiclete?”
=====================================
DEU NA FOLHA (PODER)

Presidente do PSDB e um dos principais cotados para ser vice na chapa de José Serra à Presidência, o senador Sérgio Guerra (PE) emprega uma família de funcionários “fantasmas” no Senado, informa reportagem de Breno Costa, publicada nesta quarta-feira pela Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Segundo a reportagem, oito parentes de Caio Mário Mello Costa Oliveira, uma espécie de “faz-tudo” do senador, foram nomeados em seu escritório de apoio em Recife, mas não dão expediente nem são conhecidos por quem trabalha lá. Cinco foram nomeados no mesmo dia, em 17 de setembro de 2009.  Juntos, recebem cerca de R$ 20 mil mensais.

A Folha informa que mesmo Caio Mário Mello Costa Oliveira, que efetivamente assessora o senador, não dá expediente no escritório, pelo qual é nomeado. Sérgio Guerra nomeou dois filhos, dois irmãos, três sobrinhos e uma cunhada de Caio Mário, todos como assessores parlamentares.

OUTRO LADO

Em entrevista por telefone e por escrito, Sérgio Guerra afirmou que todos os funcionários comissionados lotados no escritório dão “suporte” às suas atividades de senador em todo o Estado.

“Você acha que eu pago eles para quê? Para chupar chiclete? Eles me ajudam na política, no meu trabalho lá, de um jeito ou de outro.”

O senador confirmou que seu único escritório de apoio em Pernambuco é o que foi visitado pela reportagem, em Boa Viagem, em Recife. Ao ser informado de que apenas uma secretária trabalhava no escritório, Guerra disse que ali é o local de suas “atividades mais fechadas”.

Leia a reportagem completa na Folha desta quarta-feira, que já está nas bancas.

jun
23


===========================================
DEU NO SITE DE CARTA CAPITAL


PRIMEIRO, JUCA KFOURI:

“Pensei que nem seria necessário opinar sobre a nova bobagem de Dunga em entrevista coletiva.
Mas são muitos os pedidos.
Vamos lá,  pois.
Não importa se o nome do jornalista da Globo é Escobar, Silva ou Galvão.
Nem se é de Globo.
Dunga quer o confronto com a imprensa. E ponto.
É direito dele, diga-se, maior e vacinado.
O que penso sobre Dunga é público e notório: tem um belíssimo trabalho à frente da Seleção Brasileira no que diz respeito aos resultados obtidos e está longe de pensar o futebol dos meus sonhos.
Como pessoa é tosco e menos corajoso – meses atrás foi mesquinho e covarde em relação a uma polêmica com o PVC ¯ do que se apresenta.
É, também, marcado indelevelmente pela injusta “Era Dunga”, porque foi um excelente volante, até menos faltoso do que quis fazer crer em seu melhor momento na coletiva de ontem.
E nós somos um país engraçado.
Um país que vê a Globo e adora falar mal da Globo. Faz parte.
Dunga sabe disso e um de seus méritos como técnico da Seleção tem sido o de não privilegiar ninguém: Ele trata igualmente mal toda a imprensa, outro direito seu, professor de maus modos que é.
E é adepto do bateu, levou, como Fernando Collor.
Apenas precisaria refletir que tem um papel a cumprir, que há uma certa liturgia, estuprada ontem pelos seus palavrões.
E que é a exposição dos patrocinadores que permite pagar o salário que ele recebe, assim como todas as mordomias de que desfruta a Seleção.
Mas juro que é problema dele (e talvez da Fifa), não meu.
E se o presidente da CBF o teme, palmas para ele.
Parabenizo-o, ainda, por, quem sabe, fazer do jornalismo esportivo global algo mais crítico, menos CBF, menos entrenimento e mais jornalismo mesmo, porque, certamente, jornalismo não torce.
Nem distorce, é claro.
Ah, e continuo apostando que a Seleção do Dunga será campeã mundial aqui na África do Sul.”
======================================

AGORA, CARLOS HEITOR CONY

“Aprendi com os meus maiores que não se deve chutar cachorro atropelado. E, mesmo que não me tivessem ensinado regra tão elementar, acredito que por conta própria eu evitaria chutar não apenas os cachorros atropelados mas os caídos e vencidos na vida, pela simples e bastante razão de ser eu um deles.
No cenário público, incluindo a política, a administração, as finanças, as artes em geral e até o futebol, é comum alguém cair em desgraça, às vezes merecidamente, às vezes não. De repente, surge uma ordem, vinda não se sabe de onde, na base do “tasca, tasca!” – e todos se esbofam para tirar uma lasca do infeliz, acrescentar um cascudo ou um pontapé no demônio de plantão.
Invocam-se causas e pretextos dos mais nobres para o linchamento. Diga-se que há personalidades especializadas em provocar as cóleras moralistas, políticas, administrativas, estéticas e clubísticas. Querem fazer, injustamente, do técnico Dunga a ratazana contra a qual vale qualquer coisa. Mesmo vencendo como está vencendo, a mídia o trata como um judas em Sábado de Aleluia.
Lembro o Manduca, irmão da Eneida de Morais, cronista ilustre e locomotiva da vida literária nos anos 60. Manduca era do Pará, fez tantas e tão boas que foi obrigado a migrar. Passou anos no Rio e, um dia, apertado pela saudade de sua Belém natal, decidiu regressar à cidade onde passara a juventude. Acreditava que já tinham se esquecido de suas estripulias.
Quando saltou no aeroporto, comprou um jornal local. E lá estava a manchete na primeira página, em caixa alta: “Manduca volta para fazer das suas!”. Ele nem havia feito nada, nem das suas, nem dos outros. Tomou a decisão na hora. Comprou um bilhete e voltou para o Rio no mesmo avião.”

jun
23

Retrato da destruição/DN

===========================================
DEU NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS (PORTUGAL)

POR SUZANA SALVADOR (HOJE)

Pelo menos 41 pessoas morreram por causa das inundações em Alagoas e Pernabuco. Chuvas vão continuar.

Uns comparam a destruição à do tsunami no Sudeste Asiático, em 2004, outros ao sismo do Haiti, em Janeiro deste ano. As cheias nos estados brasileiros de Alagoas e de Pernambuco deixaram cidades arrasadas e um balanço provisório de 41 mortos. Há ainda mais de 600 desaparecidos e 150 mil desalojados. Os sobreviventes não têm o que comer: “Tá uma fome que só Deus sabe”, desabafou Anamara da Silva, aposentada de 65 anos, ao jornal a Folha de S. Paulo.

A chuva começou a cair na sexta-feira e, de um momento para o outro, houve cidades que ficaram debaixo de água. Em União dos Palmares e Branquinha, em Alagoas, o rio Mundaú subiu pelo menos cinco metros depois de uma barragem ter cedido sob a pressão das águas. Apesar do tempo ter melhorado no fim-de-semana, a chuva regressou ontem e deve continuar nos próximos dias. As autoridades deixam o alerta, lembrando que os solos saturados não devem aguentar mais água e que são esperadas novas cheias.

“Sempre teve enchente, mas sempre a água baixava logo, não cobria as casas. Só que dessa vez só deu tempo de sair com a roupa. Foi rápido demais, perdemos tudo”, afirmou José Izidoro, de União dos Palmares – onde há pelo menos 500 desaparecidos. “Só não foi pior porque foi de dia. Se fosse à noite e não víssemos a água, teriam morrido milhares”, acrescentou José Amauri, que viu a sua oficina ficar destruída.

“Tem cidades em que dá a impressão de que soltaram uma bomba atômica. A cidade inteira foi ao chão”, desabafou o governador de Alagoas. Teotônio Vilela Filho foi ainda o responsável pela comparação com o sismo: “É uma coisa parecida com o que aconteceu no Haiti, só que em proporções localizadas porque foi nos municípios que margeiam os rios Paraíba e Mundaú.” Para agravar a situação, o governador lembra que mais de metade da população do seu estado vive na pobreza.

O presidente brasileiro, Lula da Silva, disse que a situação exige um “esforço de guerra” e mobilizou as Forças Armadas. Além disso, enviou os seus ministros avaliarem os estragos, anunciando a disponibilização de uma verba de 150 milhões de reais (quase 70 milhões de euros) para a recuperação da região.

Foram ainda enviadas mais de 15 mil “cestas básicas” , com alimentos, sendo outra das preocupações o fornecimento de água – e de electricidade. Em Pernambuco, uma mulher contou à Folha de S. Paulo que mesmo quem tem dinheiro não consegue comprar nada. Num local, onde antes os garrafões de água eram vendidos a 3,50 reais (1,60 euros), custam agora 20 reais (mais de nove euros). Em várias zonas, por causa da destruição de pontes e do corte de estradas, os bens só podem chegar aos mais necessitados por ar.

As autoridades apelam à doação de bens para ajudar os 73 mil desalojados em Alagoas, onde o número de mortos chega aos 29, e as 42 mil pessoas que tiveram de fugir de casa em Pernambuco, onde pelo menos seis mil casas foram totalmente destruídas e há registo de 12 vítimas mortais.

Pages: 1 2

  • Arquivos

  • junho 2010
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930