jun
22
Postado em 22-06-2010
Arquivado em (Artigos) por vitor em 22-06-2010 19:49

Dunga na Copa:  recuos só em campo

O repórter Bob Fernandes, editor-chefe da revista digital Terra Magazine, segue na Africa do Sul abrindo cortinas e percorrendo bastidores do futebol, para desvendar segredos da guerra de poder entre Dunga X Rede Globo e o resto da mídia em volta. JORNALISMO DE PRIMEIRA. Confira.
(Vitor Hugo Soares)

================================================

Bob Fernandes
Direto de Durban

Resumo da ópera Dunga x Globo & Mídia em geral nesta terça-feira, 22 de junho de 2010: Dunga não vai ceder.

A seleção continuará fechada, focada nos termos em que Dunga e os jogadores decidiram, e o treinador não atenderá a apelos de quem quer que seja. O chamado “grupo”, a seleção brasileira, está pactuada com seu técnico.

Quem teve e tem acesso aos fatos, nada além de Sua Senhoria O Fato, conta:
– …o consenso interno é esse… Dunga não cederá, irá com sua filosofia até o final, dê no que der. Ele tem a convicção de que tem gente que quer detonar o trabalho dele e que não é hora para privilegiar ninguém.

Isso de um lado do cabo de guerra. De outro, as reações da Globo depois do episódio de domingo entre Dunga e o comentarista Alex Escobar – narrado aqui, na segunda-feira, no post “Dunga divide e racha com a Globo, que reage”.

O editorial de domingo, lido no “Fantástico” pelo apresentador Tadeu Schmidt, foi redigido nos mais altos escalões do jornalismo da emissora.

A Globo, depois da reação inicial, decidiu dar o episódio por encerrado. Até que os fatos, ou os fados, a levem a voltar ao tema, trabalhará apenas nos bastidores.

A emissora entende que deve cobrir a Copa como se o episódio tivesse sido superado, deixando sempre clara sua torcida pela melhor performance do Brasil.

A Globo leva em conta, para tomar essa decisão, o rumo da opinião pública, amplamente favorável a Dunga neste momento da Copa.

Mais ainda.

A emissora percebe claramente os riscos e não pretende se prestar ao papel – nem mesmo num plano secundário – de ”vilã” no caso de uma derrota. Se as coisas não caminharem bem para a seleção, entendem, que fique claro que a emissora nada fez além de jornalismo.

Insistir agora em críticas exacerbadas ao treinador seria, além de pouco produtivo, levar a Globo para uma posição de risco excessivo diante da opinião pública, sempre volúvel e sensível a quaisquer ventos em momentos de comoção.

Uma derrota e eliminação da seleção brasileira em Copa do Mundo é, sempre, um fator para comoções. Recordemos: Roberto Carlos até hoje paga pela célebre arrumada no meião no jogo contra a França em 2006, seja ele culpado ou não.

Barbosa, o goleiro de 1950, morreu meio século depois carregando a cruz da suposta falha no gol de Ghiggia na final contra o Uruguai. Para não irmos tão longe, fiquemos em 1998.

Até hoje prosperam boatos ridículos sobre a final França 3, Brasil 0. Um deles, sem pé nem cabeça, envolve imaginários interesses da Nike. Quem for aos comentários a esse texto, em seguida, perceberá claramente como o boato ainda vive.

Outro boato, também em 1998, criou problemas para um profissional correto e sério da emissora, que chegou a receber ameaças após a derrota. Não volto ao núcleo da boataria de então para não reacender os mesmos apetites.

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 23 junho, 2010 at 8:49 #

Caro VHS

Helio fernandes, Tribuna da Imprrensa resume a ópera:

________________________________

Apesar de dar o “caso” por encerrado, a Globo não esquece Dunga, sabe que agora perdeu. No início de 2008, Dunga venceu, depois perdeu no final de 2008 com Galvão Bueno. Ricardo Teixeira não ganhou antes ou depois, não combateu

É uma luta constante, aberta ou escondida, gravada ou ao vivo, mas com direito a ida e volta ou até reviravolta. E péssima análise. Com isso, pedido de trégua. No domingo, editorial no Fantástico (não há Jornal Nacional nesse dia), mas os inspiradores e até redatores, do alto escalão.

Só que acreditavam se esconder por trás do repórter Alex Escobar, insultado por Dunga na véspera, e obter a audiência recorde de 44 pontos. (Como aconteceu no jogo Brasil-Coreia do Norte, dados do Ibope).

Mas como o Ibope dá resultados contra e a favor, logo comunicava à Globo: “O editorial contra Dunga repercutiu muito mal, quem estava contra ele, ficou a favor”. Começaram a se assustar e entraram em “pânico na TV”, quando receberam o resto da informação: “A opinião pública concluiu que a Organização Globo está contra a seleção”.

Sabendo que não podiam lutar contra isso, mudaram totalmente de posição, “o episódio está encerrado”. E complementando com as ORDENS INTERNAS NESSE SENTIDO, publicamente fizeram autocrítica, chorando aos pés da Procissão: “Sempre fizemos tudo pela seleção, corremos até o risco de trocar o jornalismo pela TORCIDA, mas foi sempre o que fizemos”.

Não acaba aqui, porque nada começou aqui.

A Globo quer dominar tudo, e não apenas o futebol. Com a Organização, as potências jamais andam na rua, se escondem para dominarem com vigor e efervescência. (É essa palavra mesmo). Com treinadores que trocam abençoadamente a independência pela exibição, a Globo não perdeu nenhuma luta, nem sequer um round.

Só que Dunga “enganou” muito bem os analistas de plantão da Globo, assumiram que “o atual treinador é dócil como os outros”, e foram dormir saciados. Só que se equivocaram totalmente. Deviam ter concluído, que não podia ser por acaso que o treinador era conhecido pelo apelido (seria pseudônimo?) da fábula.

A luta vem de longe, pois Dunga, ao contrário de outros, com muito mais nome (tipo Leão e Luxemburgo, na época), está há quatro anos à frente da seleção. Veio “por mares nunca dantes navegados”, sem naufragar, mesmo enfrentando turbulências da poderosa nau platinada.

Vou contar apenas dois episódios marcantes da luta pelo “cinturão”, entre Dunga e a Globo. Os dois em 2008, o primeiro, estocada de Dunga, vitorioso. O segundo, revide da Globo, que era para ser demolidor e arrasar Dunga, mas que ele recebeu, não revidou e ganhou.

1 – Dunga comunicou à Globo que “gostaria muito que Mario Jorge Guimarães deixasse se ser o elemento de ligação com ele”. Dunga sabia que fazia aposta que só mesmo Lloyd’s de Londres bancaria.

Bancou e ganhou. Mario Jorge Guimarães, homem fortíssimo da Organização, ficou surpreendido ao ser “promovido” a Executivo BEM ALTO do SporTV. E Dunga também surpreendido com a vitória. Só que não sabia que a Globo acertara com Ricardo Teixeira um esquema para derrubar Dunga.

Nesse esquema, entrava o seguinte. A Globo, representada por Galvão Bueno. a CBF e Ricardo Teixeira pelo assessor de cavalaria. E o instrumento seria o programa “Bem, amigos”, do próprio Galvão.

Uma irresponsabilidade jornalística (?) total. O programa, com toda sua equipe de estrelas, só tinha um objetivo: revelar à opinião pública e comentar a SUBSTITUIÇÃO DE DUNGA por Muricy Ramalho.

***

PS – Para maior grandiosidade, o próprio Muricy estava presente, endeusado, engrandecido e aplaudido, rindo a noite toda. O programa levou duas horas e 20 minutos, só se tratou disso.

PS2 – Para justificar a “informação”, disseram candidamente que ela vinha de alguém “que circulava em torno de Ricardo Teixeira”. Ha!Ha!Ha!

PS3 – Acabou a palhaçada, todos satisfeitos e vitoriosos, foram jantar depois do programa, (como fazem habitualmente) tinham como certo que Dunga procuraria a CBF para se render à Globo.

PS4 – O treinador foi ganhando, acumulando vitórias esportivas e fazendo o tempo correr a seu favor.

PS5 – Teixeira, seu assessor de coudelaria e a Globo, esperando tranquilos a derrocada de Dunga. Mas este foi ganhando, o tempo passando e tornando impossível sua demissão.

PS6 – Chegou a época da Copa, a Copa uma realidade, não entenderam nada. Tiveram a audácia de ir pedir a Dunga uma “entrevista exclusiva”. Levaram um safanão, jogaram a culpa em cima do mau humor do treinador.

PS7 – Agora, não tem mais solução: se a seleção VENCER, a vitória é do Dunga. Se for DERROTADA, é a Globo. A própria Organização PASSOU RECIBO.

________________________________

Pobre torcedor, sempre esquece que em ambiente de escravidão, como o é o dos modernos gladiadores, não existe espaço, ou lugar, para ingenuidade.

E tome Fátima Bernardes, a “sumidade” em futebol, e seus cachecóis em estúdio, afinal perdeu o acesso fácil à concentração dos tempos de Scolari e Parreira.


Mariana Soares on 23 junho, 2010 at 10:52 #

Muito bom! Parabéns a Bob, ao Poeta Fontana e ao Helio Fernandes -isto é o que se chama informar, atributos apenas dos bons jornalistas!!!!


danilo on 23 junho, 2010 at 12:07 #

simplesmente demonizar ou endeusar a Globo é bobagem, já q ao longo da sua história ela já prestou bons e maus serviços ao Brasil.

a intelectualidade esquerdista tupiniquim sempre fica “tocaiada” pra pegar a Globo no contrapé, mas esquecem q o povão só vive sintonizado na “Grobo”.

sei não, viu, mas pelo andar da carruagem e com uma suposta vitória de Dilma, a Globo que se cuide. mas como a familia Marinho é mais esperta do q se imagina, é bem provável q ela se pique de mala e cuia pra Miami e abandone nós daqui do patropi à mercê dos Ratinhos, Valera, Bocão, Edir Macedo, Anelise Na Mira, Paulo Henrique Amorim e congêneres.

vai ser lindo…


Olivia on 23 junho, 2010 at 12:44 #

Jornalismo é isso aí, o resto é firula. Salve BOb, Salve Hélio Fernandes. Carlos Heitor Cony também mandou bem, Salve Cony !


Carlos on 23 junho, 2010 at 14:17 #

Pobre torcedor, que agora tem de torcer pelo timinho de Dunga, para não cerrar fileiras com a Globo…


Marco Lino on 23 junho, 2010 at 15:19 #

Carlos, nem um nem outro…


danilo on 23 junho, 2010 at 15:35 #

prá frente Brasil. Ame-o ou deixe-o. Este é um país que vai pra frente ô-ô-ô-ô-ô. só não me venham transformar o brucutu desse Dunga num João Saldanha, né?


José Ferreira de Brito Neto on 23 junho, 2010 at 18:51 #

A globo é assim mesmo quer dá as ordens na política e no futebol é ora de dá um basta, da-lhe Dunga tô com você.


Marco Lino on 23 junho, 2010 at 19:21 #

Pois é Danilo, o Saldanha era “comuna tupiniquim” (risos)


danilo on 23 junho, 2010 at 21:41 #

negativo, Marco Lênino-Stalinino. vc sabe muito bem q Saldanha não era um simples comuna tupiniquim. muito pelo contrário. Saldanha era um daqueles velhos e bons comunistas q adorava viver na Zona Sul, amante da liberdade, um bom vivant inveterado, talvez assim ao estilo de Ferreira Gullar. e vivo fosse, o Saldanha certamente estaria entre os opositores do Lullismo e seria logo cruelmente tachado como integrante da Zelite golpista…


Marco Lino on 23 junho, 2010 at 22:27 #

Stalilino, não! Mas o Lênino engrandeceu-me. Obrigado, dormirei melhor. Abs


Carmem on 23 junho, 2010 at 23:15 #

Mais respeito com o saudoso João Saldanha, rapaziada. Vão procurar estudar melhor a história recente deste país. Livros não faltam, inclusive sobre Saldanha.


Alberto F. P. Ferraz on 24 junho, 2010 at 7:40 #

A Globo transformou a seleção de 2006, no Big Brother Brasil, e todos nós vimos o que aconteceu.


Alberto F. P. Ferraz on 24 junho, 2010 at 8:29 #

O Dunga jogou nas divisões inferiores da seleção brasileira, três copas do mundo, sendo campeão e capitão de 1994, ganhou a Copa América, a Copa das Confederações como treinador e por fim classificou a seleção em primeiro lugar nas eliminatórias. E a Globo fez o que? Ajudou a dar o golpe em 1964, e construiu o seu império durante a ditadura militar.


Marco Lino on 24 junho, 2010 at 9:33 #

Olá Carmem, foi só uma ironia com o sempre irônico Danilo. abs


Lucas on 24 junho, 2010 at 10:18 #

Viva Dunga e a Seleção brasileira!!!

Os jornalistas da Globo que se coloquem no seu devido lugar! São apenas jornalistas… Estamos falando da Seleção!!!!

O mais importante é a Seleção, é o Brasil! Será que eles não conseguem ver isso? Até quando essa gente vai se achar mais importante que o Brasil?

Dunga nunca foi uma grande simpatia, nem uma unanimidade. Como sempre, a torcida se dividia, alguns gostavam, outros criticava o técnico da seleção, independente de quem fosse. A Globo conseguiu a façanha de unir o povo a favor de um técnico “antipático”.

Acontece que o povo brasileiro não quer um técnico “simpático”, quer um técnico que consiga fazer o Brasil ganhar!!!

Não é Dunga que quer confronto com a imprensa, é a imprensa que quer confronto com Dunga. A “imprensa” faz coro com as reclamações da Globo porque quer confronto. Isto porque a “imprensa”, em sua maioria, é formada por jornalistas egocêntricos, infantis, que se acham os donos da verdade, pensam que são mais importantes do que tudo e todos: gente que não aceita ouvir “não” de ninguém.

Esses jornalistas da Globo e de outras grandes redes de TV conseguiram fazer de forma escancarada no esporte o que sempre fizeram na política de forma mais dissimulada: desrespeitar a opinião do povo brasileiro e tentar impor a sua visão da realidade.

Acontece que o povo não tá nem aí para o tratamento vip que os jornalistas estão acostumados a receber. O povo brasileiro quer ver a seleção ganhar, só isso. E está ficando claro que esse confronto midiático pode atrapalhar a seleção.

Se esta polêmica toda atrapalhar a seleção brasileira, todos vão perceber que a culpa foi da Globo e de boa parte da imprensa, que acreditam que receber “tratamento vip” é mais importante do que a o futuro da seleção!!!!

Dunga deixou claro que o mais importante é a Seleção.

O Brasil deixou claro que o mais importante é a seleção.

Mas a Globo deixou claro que se acha mais importante que a Seleção e que o Brasil, por isso perdeu! Vai perder em audiência, vai perder dinheiro, e quem sabe, assim, aprenda uma lição.

Viva Dunga, Viva a Seleção, Viva o Brasil!!!!!


Carmem on 24 junho, 2010 at 11:58 #

Valeu, Marco Lino. Viva São João e Salve o grande Saldanha ! Uma taça de licor para você!!!


Marco Lino on 24 junho, 2010 at 12:02 #

Idem, idem, Carmem!


Marcelo on 25 junho, 2010 at 0:54 #

O Dunga me surpreende cada vez mais. É um grande Líder e pode ser comparado ao Bernardinho, senão melhor. São dois caras focados no que fazem e fazem para obter o melhor. A Globo se ofendeu e foi quem levantou a lebre, porque ninguém entendeu o que estava acontecendo, mas como querem tudo do jeito deles, agora querem colocar o povo e o restante da mídia contra a seleção. Só falaram a versão deles, mas o que eles provocaram a seleção, isto eles não falam. A Globo estava melhorando a moral, parecia estar ficando mais séria, mas está negativa novamente, e muito. DÁ-LHE DUNGA E SELEÇÃO, ESTOU COM VOCÊS, TORCENDO PARA QUE VENÇAMOS TODAS, INCLUSIVE OS CONCORRENTES INTERNOS. BOA SORTE PARA QUE ESTA PALHAÇADA NÃO ATRAPALHE VOCÊS. FOCO DENTRO DE CAMPO E DEIXA A GLOBO CAIR SOZINHA. AMANHÃ E SEMPRE, GLOBO NÃO!!!!!


Marcelo on 25 junho, 2010 at 0:57 #

Jornalista tem é que narrar o que acontece em campo e não ficar atrapalhando a concentração da SELEÇÃO. Quando os paparazzi correm atrás das estrelinhas da Globo, aí é ruim né! globo NÃO!!!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • junho 2010
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930