jun
12
Postado em 12-06-2010
Arquivado em (Artigos, Claudio) por vitor em 12-06-2010 17:19
DEU NO TERRA ( POLÍTICA 2010 )

Claudio Leal

Direto de Brasília

Na celebração da aliança com o PMDB, que escolheu Michel Temer para a vice na chapa governista, a pré-candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, usou a memória do emedebista Ulysses Guimarães para desarmar os ataques do PSDB e defender a democracia no Brasil. A petista citou um lema de Ulysses na campanha da anticandidatura de 1973, “Navegar é preciso”, e atacou: “Foi a democracia que nos trouxe aqui… Nós vamos defendê-la com todo o coração dos nossos inimigos… Vamos defender a democracia também dos seus inimigos, os seus maiores inimigos: a mentira, a manipulação, a falsidade! Vamos defender a democracia com a verdade que ilumina”.

“Ulysses se lançou anticandidato contra a ditadura, valendo-se da sua coragem… ‘Navegar é preciso’, esse verso de Ulysses mostrava que, sobretudo, mesmo quando a esperança é pequena, a coragem das pessoas tem que levá-la a lutar”, completou a pré-candidata, que se vinculou ao MDB no combate à repressão política. (Originalmente, a frase “Navegar é preciso, viver não é preciso” é do líder romano Pompeu).

Dilma invocou Tancredo Neves e afagou o senador Pedro Simon, outra liderança da redemocratização do País. A referência a Simon foi maior do que a dedicada ao ex-presidente José Sarney, prócer da Arena na ditadura militar, merecedor de um rápido elogio. Simon apoiou, no PMDB, a pré-candidatura de Roberto Requião.

Do púlpito da convenção do PMDB, a petista elogiou a escolha de Michel Temer para a sua vice, definindo-o “como portador da vocação democrática do PMDB”. “(Michel) sintetiza a força democrática do partido que ele ajudou a construir. Ele sabe ouvir. E saber ouvir é muito importante. Como diz o presidente Lula, muitas vezes ouvir é melhor do que falar”.

Outro eixo do discurso não é novidade: a defesa do governo Lula, principalmente na condução da economia brasileira durante a crise financeira mundial. “Nós pagamos a dívida externa, algo que jamais acreditavam que nós faríamos, com a distribuição de renda que criou condições para dar ascensão social”. Segundo ela, “o PMDB e o PT se unem mais uma vez para fazer história. Isso significa avançar de maneira mais sólida com nossa aliança pelo Brasil”.

No encerramento do discurso, uma paráfrase de Ulysses Guimarães: “Para nós, navegar é sempre preciso”. E veio o hino nacional.

Mais notícias de eleições presidenciais »
Terra -Eleições 2010

http://noticias.terra.com.br/eleicoes

Be Sociable, Share!

Comentários

Oriana Lopes on 13 junho, 2010 at 14:06 #

Quanto cinismo, o PT a invocar os símbolos que outrora desdenhou. Aliás, tá atrasado, em tudo o PT, ainda dominado pela cabeça de Zé Dirceu, que morreu e esqueceu de se enterrar, além é claro, de ser um neocorrupto, como bem colocou Serra.


danilo on 13 junho, 2010 at 15:15 #

q coisa calhorda o PT falar em Tancredo e Ulysees…

quem acompanhou todo aquele processo de redemocratização do Brasil com Tancredo Neves e Ulysses Guimarães SABE e LEMBRA como foi o comportamento do PT.

tiveram uma posicão dúbia, se colocaram contra Tancredo, atacaram Ulysses, botou os paramilitares mercenários sindicalistas pra ameaçar o governo Tancredo assim q este foi eleito pelo Colégio Eleitoral, portanto antes mesmo da sua posse, q infelizmente não chegou a se concretizar devido ao seu falecimento.

o PT expulsou das fileiras do partido parlamentares ponderados q enxergavam a opção Tancredo como a única possivel de pacificar o país.

hoje, ao relembrar estes fatos e ao ver este governo populista, corrupto e demagogo de Lulla. os brasileiros q ainda têm memória política hão de concordar com aquele boato [verdadeiro] de q o surgimento do PT foi uma jogada estratégica urdida pelo bruxo do regime militar Golbery do Couto e Silva. na sua aguçada inteligência, Gobery percebeu q o PT era, e é, o melhor exemplo de como é corrupta e suja este tipo de esquerda brasileira.

[com a palavra, Marco Lino. fala, Marco Lino, fala, meu rapaz, mas por favor sem citar Maquiavel…]


Marco Lino on 13 junho, 2010 at 22:10 #

Meu Caro,
satisfação ler-te. Por que foges de Maquiavel? O real te assusta?! Os medievos tb não gostavam dele (não acho que sejas isso…). Que bom que mudamos, não? O PT nasceu como um partido de muitas tendências, e os radicais sempre foram maioria. Mudou. Hoje (especialmente com o Lula) tem a cara de um partido de centro, a cara do PMDB. Já dei uma lista enorme de personagens públicas brasileiras que mudaram. Não irei repeti-la. Observe que hoje, no lançamento do Alckimin, dentre os irmanados estava o Quércia. Quércia?! Bolas, como e porque nasceu o PSDB? Que confusão, não? E nossa (gosto muito dela) gloriosa Marina? Notou o discurso do “continuísmo”?! E agora, José? Parece que a nossa Silva é mais profissional do que pensam seus puritanos eleitores classe média.
A gente está aí..
Abração

Ah, sobre o “incorruptível” Serra, uma repórter do insuspeito ESTADÃO (Christiane Samarco) faz uma belíssima reportagem dando, digamos assim, detalhes picantes do estilo Serra de fazer política. Vale a pena. Abs


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • junho 2010
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930