jun
09
Postado em 09-06-2010
Arquivado em (Artigos, Ivan) por vitor em 09-06-2010 11:08

Lula e Serra: olhos na Bahia

=====================================
Em seu artigo desta quarta-feira, na Tribuna da Bahia, o jornalista político prevê para esta semana dias de grande movimentação política na Bahia, principalmente por conta da convenção nacional do PSDB, marcada para o dia 12, em Salvador, quando José Serra terá sua candidatura a presidente da República formalizada.
=======================================

OPINIÃO POLÍTICA

A BAHIA EM FOCO

Ivan de Carvalho

Teremos esta semana grande movimentação política na Bahia, principalmente por conta da convenção nacional do PSDB, marcada para o dia 12, em Salvador, quando José Serra terá sua candidatura a presidente da República formalizada.

No mesmo dia, mas em horário anterior, a seção estadual do partido Democratas fará sua convenção, oficializando a candidatura do ex-governador Paulo Souto à sucessão do governador Jaques Wagner, bem como as candidaturas a vice-governador (o nome é o do ex-governador Nilo Coelho) e a senador.

Neste particular, o DEM até ontem tinha somente a definição de um nome, o do ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo. Parecia ainda esperar uma palavra final do senador Antonio Carlos Magalhães Junior para saber se a chapa será completada com ele ou se outro nome (o do ex-governador e ex-prefeito Antonio Imbassahy, presidente estadual do PSDB, tem sido citado) será convidado.

A decisão de Serra de fazer na Bahia a convenção tucana que formalizará sua candidatura é um gesto para o nosso estado, quarto maior colégio eleitoral do país, superado apenas por São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. A localização do evento na capital baiana é, sem nenhuma dúvida, benéfica também para o candidato democrata a governador, Paulo Souto.

Mas o mais importante aí é considerar que a escolha da Bahia para sediar a convenção nacional do PSDB é, mais do que um gesto para o eleitorado baiano, uma sinalização para todo o eleitorado do Nordeste de que Serra tem planos para estimular o desenvolvimento da região. Aliás, Serra acaba de anunciar que, se for eleito presidente, ressuscitará a Sudene, dando-lhe importância maior do que teve no passado. Falou até que acumularia a presidência da República com a presidência (ou superintendência) da Sudene. O Nordeste e o Norte são as regiões em que Dilma leva grande vantagem sobre Serra nas pesquisas eleitorais.

Não passou despercebido ao Palácio do Planalto, atualmente em reforma (e certamente também ao Palácio de Ondina), o movimento de Serra e adotou-se um tanto às pressas uma espécie de contra-medida – a presença do presidente Lula no dia 10 (apenas dois dias antes da convenção nacional do PSDB) em Salvador, para participar da inauguração de uma reforma no Palácio Rio Branco.

A semana política já começara movimentada, com o anúncio, pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima, de sua chapa agora completa. Além do senador César Borges, presidente estadual do PR, concorrerá também ao Senado o ex-prefeito e atual vice-prefeito de Salvador, Edvaldo Brito, do PTB, e o vice-governador do Estado, Edmundo Pereira, completa a chapa, concorrendo a novo mandato no mesmo cargo que já ocupa.

Em tempo: ontem, Dilma Rousseff disse que quando Lula assumiu o governo, em 2003, “o Brasil estava funhanhado”. Eu podia ir ver no dicionário, mas não vou. Li em algum lugar que o termo seria equivalente a “tremelento”, o que não ajuda muito. Mas o problema não é esse. Dilma não falou a sua linguagem, ela disse a palavra que algum assessor lhe sugeriu. Menos, candidata, menos. Sua candidatura não é a vereadora de Chorrochó.

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 9 junho, 2010 at 13:40 #

Ivan de Carvalho, um momento autista

Incrível!

O articulista na ânsia da crítica, tropeça no comezinho.

Assevera Ivan: “Dilma não falou a sua linguagem, ela disse a palavra que algum assessor lhe sugeriu.”

Aqui o vezo de quem discorre sobre fatos que ignora.

Bastava ler, e por consequência, informar-se.

A jornalista Ana flor na Folha de são Paulo, edição de hoje, abordou o tema e a expressão “funhanhado”, gíria localem são josé dops Campos, SP.

Aqui a jornalista:

________________________________

“Em entrevista à Rádio Planeta Diário, de São José dos Campos (SP), Dilma Rousseff utilizou uma gíria local para dizer que antes de Lula o Brasil estava “funhanhado”.
No programa de Antonio Leite, Dilma culpou a gestão de Fernando Henrique Cardoso por parte da dívida externa, acrescentando que “a situação do Brasil era periclitante” quando Lula assumiu.
Leite, para corroborar o argumento, disse que era “uma situação funhanhada”. Dilma gostou da sonoridade do termo, mesmo sem conhecer seu significado, e o repetiu: “Tava. Tava funhanhado”.
Mais adiante, Leite usou outro termo que encantou a petista. Ao falar das pessoas que ouviram Barack Obama chamar Lula de “o cara”, o radialista disse que “os outros que estavam ao lado dele ficaram com “cara de ué”.
Dilma emendou: “Cara de ué” é ótimo. Essa é mineira, né? Viu, Antonio Leite, vou usar “cara de ué”.” Ele a aconselhou então a adotar também o “funhanhando”: “Se quiser xingar alguém…”.”

________________________________

O pobre leitor, do articulista, no entanto, culpará algium assessor.

Autismo em imprensa tem essas inconveniências.

O problema do teclado é que aceita sem reservas, bobagens como esta.


Marco Lino on 9 junho, 2010 at 13:50 #

hehehe, o comentarista acertou “na mosca”!
Abs


luiz alfredo motta fontana on 9 junho, 2010 at 13:51 #

errata

jornalista Ana flor = jornalista Ana flor

Em tempo: a matéria da jornalista tem como título “Antes de Lula o país “tava funhanhado”, diz Dilma”


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • junho 2010
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930