maio
23
Postado em 23-05-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 23-05-2010 22:19

Apichatpong: diretor de “Meu Tio”

====================================================

“Meu Tio”,  filme tailandês dirigido por Apichatpong Weerasethakul conquistou, neste domingo, a Palma de Ouro da 63ª edição do Festival de Cinema de Cannes, tendo a companhia, entre os premiados do maior festival do cinema europeu e mundial, de três franceses, um italiano, um espanhol, um chadiano e um sul coreano.

Os prêmios das principais categorias foram entregues na capital européia do cinema, distinguindo concorrentes de três continentes distintos (Europa, África e Ásia), como o filme “Lung Boonmee raluek chat” (Meu Tio). O realizador, de 39 anos, é apontado pela crítica como autor de filmes experimentais e singulares, marcados pelo sobrenatural.

“Na selva, montanhas e vales,  as nossas vidas passadas reaparecem-me sob a forma de um animal ou de outra maneira”, diz no início do filme o personagem principal, o tio Boonmee, um idoso que sente aproximar-se o final da sua vida.

Padecendo de insuficiência renal aguda, prepara-se para a morte, conversando com a irmã e retomando a atividade de apicultor.

Os fantasmas surgem-lhe então, uns com forma humana, outros com forma animal, e o tio Boonmee prepara-se para a sua última viagem, sinônimo de Apichatpong Weerasethakul para a reencarnação.

O Grande Prêmio do 63º Festival de Cinema de Cannes foi atribuído ao francês Xavier Beauvois,  pelo filme “Des hommes et des dieux”, uma película que retrata o assassínio de sete monges cistercienses franceses de Tibéhirine, na Argélia, em 1996.

O prêmio de interpretação masculina do 63º Festival de Cinema de Cannes foi para o espanhol Javier Bardem e o italiano Elio Germano.

Bardem foi premiado pela sua interpretação em “Biutifil”, do realizador mexicano Alejandro González Iñárritu, enquanto Germano viu o júri premiar a sua atuação em “La Nostra Vita”, filme do italiano Daniele Luchetti.

O prêmio de interpretação feminina foi atribuído à atriz francesa Juliette Binoche, pela representação em “Copie conforme”, do realizador iraniano Abbas Kiarostami.

O prêmio de melhor realizador do 63º Festival de Cinema de Cannes distinguiu o francês Mathieu Amalric, pela sua quarta longa metragem, intitulada ‘Tournée’.

O prêmio do Júri do certame foi para o filme ‘Um homem que não acredita que um urso dance’, do chadiano Mahamat-Saleh Haroun. Este filme é a primeira longa metragem africana na competição em Cannes nos últimos 13 anos.

O prêmio de melhor roteiro foi  para o filme sul coreano ‘Poetry’, de Lee Chang-dong, que recebeu a distinção das mãos da atriz francesa Emmanuelle Devos.

( Informações do portal europeu TSF)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos