maio
14
Postado em 14-05-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 14-05-2010 22:07

Ruben se recupera em Tripoli

==========================================
A palavra “milagre” tem sido pronunciada no hospital pediátrico Al-Khadra, em Trípoli, onde se encontra internado o único sobrevivente do trágico acidente aéreo na Líbia que provocou a morte aos restantes 103 ocupantes do aparelho.

Sabe-se já que o rapaz se chama Ruben van Assouw, tem nove anos e era o filho mais novo de um casal holandês de Tilburg. Regressavam de um safari de férias na África do Sul, a caminho de Londres, quando o Airbus A330 da companhia aérea líbia Al Afriqiyah caiu pouco antes de aterrar no aeroporto de Trípoli, onde devia fazer uma escala técnica.

Os pais, Trudy e Patrick, e o irmão mais velho de Ruben, Enzo, morreram. Mas o pequeno, internado na unidade de cuidados intensivos do hospital líbio, ainda não sabe. Ruben, que partiu as pernas no acidente, foi operado de emergência mas já se encontra em franca recuperação, segundo informou o cirurgião Siddiq ben Dilla, citado pela AFP. Começa a falar e já pede comida. Dentro de dois dias poderá ser transportado para a Holanda. Viajará com um tio paterno, Jeroen, e uma tia materna, Ingrid, que se deslocaram a Trípoli num avião fretado pelo Governo holandês. Cerca de 70 ocupantes do fatídico voo 84771 eram de nacionalidade holandesa. A bordo seguiam também passageiros de nacionalidade sul-africana, alemã, finlandesa, francesa, britânica, filipina e zimbabwiana.

Pelo menos uma família inteira, composta por pais e três filhos , morreu no acidente, segundo revelava ontem o diário holandês De Telegraaf. No acidente morreu também a escritora sul-africana Bree O’Mara . Dezenas de familiares das vítimas têm chegado a Trípoli para reconhecerem os corpos. Na capital líbia encontram-se já médicos legistas, técnicos de aeronáutica e especialistas em identificação de pessoas. Pelo menos dois especialistas norte-americanos em transportes aéreos deverão deslocar-se igualmente à capital líbia.

Os motivos do acidente só serão apurados quando se escutarem as caixas negras do avião, já recuperadas. Mas o Governo líbio, pela voz do ministro dos Transportes, Mohamed Zidane, apressou-se a garantir que não se tratou de um ato terrorista.

Diversas testemunhas revelaram que o avião explodiu pouco antes de chegar à pista do aeroporto de Trípoli, na madrugada de quarta-feira. Este foi o primeiro acidente de um aparelho da Al Afriqiyah, companhia aérea fundada em 2001.

(informações do Diario de Notícias, Lisboa)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos