maio
14
Posted on 14-05-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 14-05-2010

Ruben se recupera em Tripoli

==========================================
A palavra “milagre” tem sido pronunciada no hospital pediátrico Al-Khadra, em Trípoli, onde se encontra internado o único sobrevivente do trágico acidente aéreo na Líbia que provocou a morte aos restantes 103 ocupantes do aparelho.

Sabe-se já que o rapaz se chama Ruben van Assouw, tem nove anos e era o filho mais novo de um casal holandês de Tilburg. Regressavam de um safari de férias na África do Sul, a caminho de Londres, quando o Airbus A330 da companhia aérea líbia Al Afriqiyah caiu pouco antes de aterrar no aeroporto de Trípoli, onde devia fazer uma escala técnica.

Os pais, Trudy e Patrick, e o irmão mais velho de Ruben, Enzo, morreram. Mas o pequeno, internado na unidade de cuidados intensivos do hospital líbio, ainda não sabe. Ruben, que partiu as pernas no acidente, foi operado de emergência mas já se encontra em franca recuperação, segundo informou o cirurgião Siddiq ben Dilla, citado pela AFP. Começa a falar e já pede comida. Dentro de dois dias poderá ser transportado para a Holanda. Viajará com um tio paterno, Jeroen, e uma tia materna, Ingrid, que se deslocaram a Trípoli num avião fretado pelo Governo holandês. Cerca de 70 ocupantes do fatídico voo 84771 eram de nacionalidade holandesa. A bordo seguiam também passageiros de nacionalidade sul-africana, alemã, finlandesa, francesa, britânica, filipina e zimbabwiana.

Pelo menos uma família inteira, composta por pais e três filhos , morreu no acidente, segundo revelava ontem o diário holandês De Telegraaf. No acidente morreu também a escritora sul-africana Bree O’Mara . Dezenas de familiares das vítimas têm chegado a Trípoli para reconhecerem os corpos. Na capital líbia encontram-se já médicos legistas, técnicos de aeronáutica e especialistas em identificação de pessoas. Pelo menos dois especialistas norte-americanos em transportes aéreos deverão deslocar-se igualmente à capital líbia.

Os motivos do acidente só serão apurados quando se escutarem as caixas negras do avião, já recuperadas. Mas o Governo líbio, pela voz do ministro dos Transportes, Mohamed Zidane, apressou-se a garantir que não se tratou de um ato terrorista.

Diversas testemunhas revelaram que o avião explodiu pouco antes de chegar à pista do aeroporto de Trípoli, na madrugada de quarta-feira. Este foi o primeiro acidente de um aparelho da Al Afriqiyah, companhia aérea fundada em 2001.

(informações do Diario de Notícias, Lisboa)

maio
14
Posted on 14-05-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 14-05-2010

DEU NO EL PAÍS E NO BLOG DE TOM TAVARES

Eu também aderi à saga petista de divulgar o que é dito sobre o Lula na imprensa internacional.
Assim, aí vai um texto extraído do conceituado jornal espanhol EL PAÍS (publicado em 09/05/2010).
Tom Tavares – El Justiciero

=====================================

Lula é pouco generoso. Deveria compartilhar o crédito pelas conquistas de seu país com Fernando Henrique Cardoso, seu predecessor na Presidência.
Lula herdou uma economia reformada, políticas sociais de vanguarda e uma base muito sólida para continuar aprofundando a liberalização e a desregulamentação econômica que explicam o atual êxito do Brasil.
O grande mérito de Lula foi haver mantido, ampliado e defendido estas políticas, que contrastam com as posições ideológicas que manteve durante anos. Lula liderou a oposição às reformas que hoje lhe concedem o aplauso.
Lamentavelmente, o presidente brasileiro tampouco tem podido impedir que, nos seus círculos mais próximos, floresça a corrupção que invade os governos da América Latina. Dizer que isto é o usual é tão correto como reconhecer que a luta contra a corrupção nunca foi uma prioridade para Lula.

maio
14
Posted on 14-05-2010
Filed Under (Artigos, Ivan) by vitor on 14-05-2010

=================================================


Em seu artigo desta sexta-feira o jornalista político Ivan de Carvalho escreve em sua coluna na Tribuna da Bahia sobre a recomendação da CNBB aos católicos que, em outubro, votem “em pessoas comprometidas com o respeito incondicional à vida”. O colunista afirma não ver a menor razão para a CNBB evitar a citação da palavra aborto, preferindo a menção implícita, ainda que inequívoca.Bahia em Pauta reproduz o texto.

(VHS)

=====================================================

OPINIÃO POLÍTICA

O aborto na sucessão

Ivan de Carvalho

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil recomendou aos católicos que, em outubro, votem “em pessoas comprometidas com o respeito incondicional à vida”. Na sua “Declaração sobre o Momento Político Atual”, a CNBB não menciona explicitamente o aborto, mas é evidente que este, embora possa não ser o objetivo exclusivo da declaração, é seu núcleo.

Não vejo a menor razão para a CNBB evitar a citação da palavra aborto, preferindo a menção implícita, ainda que inequívoca. Há coisas que devem ser ditas da maneira mais clara e direta possível. Em algum lugar da própria Bíblia Sagrada está escrito que “seja a tua palavra, sim, sim, não, não”. Vale dizer: não minta, não fique em cima do muro, não use meias palavras e, mesmo sendo afirmativo, seja claro, direto, de modo que todos quantos ouvirem, entendam.

A questão do aborto deve ser posta claramente na campanha eleitoral deste ano. Marina Silva, do PV, é a única candidata a presidente que, por enquanto se pronunciou claramente sobre o assunto, sem deixar dúvidas. Por considerações pessoais e religiosas (ela é evangélica) Marina é contra a descriminalização (liberação) do aborto. Mas como acredita que não pode impor sua vontade ou convicção à nação, admite um plebiscito para decidir sobre o assunto.

Há poucos dias, a candidata do PT, Dilma Rousseff, entendeu que era chegada a hora de falar sobre o aborto. Parece que não era. Li as declarações dela, não entendi nada, fiquei sem saber se ela é a favor da liberação, contra ou muito pelo contrário. Estarei aguardando outra oportunidade em que ela volte a abordar o assunto, na esperança de que o faça com clareza. Por enquanto, tenho apenas a triste lembrança de que o seu partido, o PT, decidiu em seu 3º Congresso Nacional ser a favor da liberação do abordo e impor aos filiados a mesma posição. Razão pela qual expulsou dois deputados federais, um deles o deputado baiano Luiz Bassuma, que hoje é candidato a governador pelo PV e pode ser um dos beneficiados pela recomendação dada esta semana pela CNBB aos católicos. Bassuma é presidente da Frente Parlamentar Nacional em Defesa da Vida e Contra o Aborto. Mas os outros candidatos a governador também podem se habilitar ao benefício, querendo.

Assim como a petista Dilma precisa esclarecer ao eleitorado, sem deixar margem a dúvidas, se é ou não a favor da liberação do aborto e como se comportará a respeito se for eleita presidente da República, o tucano José Serra tem a mesma obrigação de clarificar sua convicção e sua eventual ação na Presidência da República. E que falem todos em linguagem clara, do tipo em que sim é sim e não é não.

  • Arquivos