abr
22

Noticia da morte do estilista (imagem TV Alterosa)

==============================================

 

O estilista mineiro Joaquim Nogueira Neto, 55, e a socialite Clarisse Lerman, 62, foram encontrados mortos no final da tarde desta quinta-feira (22) em Arraial D’Ajuda, no sul da Bahia, um dos principais pontos turísticos do Estado. De acordo com o delegado Rafael Zanini, uma empregada doméstica disse que encontrou o corpo da socialite na sala, quando chegou para fazer a limpeza na casa que o estilista mantinha em Arraial D’Ajuda.

Assustada, a mulher, cujo nome não foi revelado para preservar as investigações, deixou rapidamente a casa e chamou a polícia. Quando chegaram ao local, os policiais tiveram outra surpresa: o corpo do estilista foi encontrado em um dos quartos da residência. Zanini diz que uma análise preliminar dos peritos revela que Nogueira Neto e Lerman estavam mortos há pelo menos dois dias. “Foi um crime muito cruel porque as vítimas apresentavam sinais de perfurações no pescoço e no rosto”, afirmou.

A polícia descartou a possibilidade de latrocínio. “Não houve arrombamento e nada foi roubado.” O delegado disse que a polícia trabalha com a possibilidade de duplo homicídio.

Os corpos do estilista e da socialite foram encaminhados para o Instituto Médico Legal de Porto Seguro, onde seriam periciados esta noite. Segundo a polícia, Joaquim Nogueira Neto e Clarisse Lerman tinham uma galeria de arte em Belo Horizonte, eram amigos e costumavam passar as férias e feriados prolongados no sul da Bahia.

abr
22
Posted on 22-04-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 22-04-2010

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira que o governo, por meio das estatais, poderá assumir sozinho a construção da usina. “Nós, enquanto Estado brasileiro, empresa pública, faremos sozinho (a usina) se for necessário”, disse, após almoço oferecido ao presidente do Líbano, Michel Sleiman, no Palácio do Itamaraty; em meio as notícias desencontradas sobre ameaças da construtora Queiroz Galvão em deixar o consórcio Norte Energia, que venceu o leilão para a construção da hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA).

Segundo Lula -informa o portal IG-, no consórcio pode entrar e sair quem quiser. “No leilão, entra quem quer e sai quem quiser, depois (da licitação). Não tem nenhum cadeado na porta. Não tem problema”, disse o presidente. Nos bastidores, no entanto, Lula tem dito não acreditar que a Queiroz Galvão vá deixar o consórcio. Sobre os interesses das construtoras Odebrecht e Camargo Corrêa, que desistiram do leilão, mas mostraram interesse em participar da obra como construtoras, o presidente disse: “Podem ajudar. É só querer”.

Ainda segundo o IG, Lula rebateu críticas de que o empreendimento irá afetar a região da Amazônia e as comunidades ribeirinhas e disse que o atual projeto da obra prevê um reservatório 60% menor que o previsto originalmente e que serão investidos R$ 3 bilhões para evitar impactos ambientais. Ele disse que os críticos reclamam “até mesmo” do preço da tarifa de energia, considerado por ele como barato. “Eu achei fantástico (o preço)”, disse.

Lula ainda reclamou dos que disseram que o governo tem interesse eleitoral com a obra. “Eu ouvi um cidadão dizer que isso foi político. Quem não fez política fez o apagão”, disse, referindo-se ao governo anterior. “As usinas de Belo Monte, Jirau e Santo Antônio são coisas que nossos adversários torcem para não dar certo”, acrescentou.

Leia mais sobre o assunto no portal IG ( www.ig.com.br )

abr
22
Posted on 22-04-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 22-04-2010

Patrus: pé firme em Minas

===========================================
“Patrus bate o pé em Minas:”Eu quero ser governador”. Este é o título da matéria com entrevista do ex-ministro Patrus Ananias, que marca a entrada no ar na tarde desta quinta-feira , da cobertura especial do portal TERRA das eleições 2010, sob a coordenação do jornalista Bob Fernandes.

A repórter que assina o texto, Juliana Prado, direto de Belo Horizonte, assinala na apresentação da entrevista:”Típico apaziguador e “homem de paz” do PT, Patrus Ananias, ex-ministro do Desenvolvimento Social, é extremamente ponderado quando fala sobre a disputa ao governo de Minas Gerais. Sabe, apesar de não admitir, da pressão de Brasília para que o candidato na corrida ao Palácio da Liberdade seja o peemedebista e ex-ministro Hélio Costa. No entanto, o ex-prefeito de Belo Horizonte está rodando Minas e mantém disposição de enfrentar o colega de partido Fernando Pimentel nas prévias de 2 de maio”.

A reporter registra ainda que Patrus tenta ficar longe da parte mais rasa da briga entre PT e PMDB e diz que só pretende realizar seu sonho: “eu quero ser governador de Minas”. Ele entende que o conflito está armado, mas diz que eles são saudáveis e precisam ser resolvidos. “Só não há conflito na ditadura. E também nos partidos onde as coisas são decididas de cima para baixo”, afirma.

Na entrevista ao Terra, o ex-ministro disse que, se não houver acordo, o jeito será formar dois palanques no Estado. Segundo Patrus, tudo será discutido na base de muita conversa. E de muita escuta.

Confira a entrevista e todo material do “Terra:Eleições 2010”, no endereço: ( http//noticias.terra.com.br/eleicoes2010 ). Tem fatos, tem entrevistas, tem história e tem opinião. Confira

(Postado por Vitor Hugo Soares )

abr
22
Posted on 22-04-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 22-04-2010

Nove filmes, incluindo o brasileiro “Estação”, de Márcia Faria, disputarão a Palma de Ouro para curta-metragens do 63º Festival de Cannes, anunciou a organização da mostra. Os nove filmes, com duração média de 10 a 15 minutos, representam todos os gêneros cinematográficos: ficção, documentário e animação, segundo os organizadores do festival. A informação está no portal UOL.

O prêmio para melhor curta-metragem será anunciado no encerramento do festival, no dia 23 de maio. O Brasil também terá representante na Quinzena dos Realizadores, com “A Alegria”, de Marina Meliande e Felipe Bragança.

abr
22
Posted on 22-04-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 22-04-2010

Foi sepultada na manhã desta quinta-feitra , no cemitério Jardim da Saudade, a fisioterapeuta Érica Fernandes da Cunha da Silva Salles , de 27 anos, filha caçula do ex-vereador e assessor especial da prefeitura de Salvador, Silvoney Salles.
Érica morreu na tarde de ontem , 21. Segundo revela o jornalista Tasso Franco em seu blog, ela teve uma convulsão dormindo e quando seu pai Silvoney foi acordá-la para o almoço a jovem estava morta.

Silvoney é médico e ficou completamente atordoado e surpreendido com o fato, assinala Tasso.

abr
22
Posted on 22-04-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 22-04-2010

Ciro, Campos, Dilma: no Galo da Madrugada

==========================================
O governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, marcou para terça-feira (27) a reunião do partido que decidirá o destino de Ciro Gomes em 2010. A tendência é que o deputado federal do Ceará seja convencido a abandonar a disputa pela Presidência da República, o que abrirá caminho para o PSB fechar com Dilma Rousseff (PT).

Ontem , em Brasília, a Campos encontrou-se com lideranças do PSB na Fundação João Mangabeira. A reunião contou com a presença do vice-presidente do partido, Roberto Amaral, do primeiro-secretário Carlos Siqueira e do senador Renato Casagrande (PSB-ES). Segundo o portal IG, o partido começou a rascunhar uma carta aberta para justificar a saida de Ciro da corrida eleitoral

Segundo o iG apurou, o PSB vai cobrar do PT apoio do partido nos Estados. Atualmente, há quatro Estados em que os pré-candidatos do PSB estudam formar aliança com o PSDB, partido de oposição ao governo federal. São os diretórios socialistas de Alagoas, Amazonas, Paraíba e Paraná.

A avaliação do partido é que Ciro errou ao publicar em seu blog uma carta em que critica o partido por articular uma coligação com a candidata do PT. “A pouco mais de 60 dias do prazo final para as convenções partidárias, eu não consigo entender o que quer de mim o meu partido”, escreveu, no dia 15.

Quase uma semana depois da decisão, o senador Renato Casagrande tentou minimizar as declarações de Ciro. “Isso já passou. Não vai influir na decisão sobre a candidadura”, afirmou.

LEIA MAIS SOBRE O ASSUNTO NO PORTAL IG: ( www.ig.com.br )

abr
22
Posted on 22-04-2010
Filed Under (Artigos, Ivan) by vitor on 22-04-2010

Nilo Coelho: talvez o vice de Souto

===============================================
Em que está apostando os Democratas da Bahia? No confuso contexto das articulações, manobras e estratégias preparatórias para a campanha sucessória ao governo do Estado, está é a questão motivado do artigo que o jornalista políticio, Ivan de Carvalho, publica nesta quinta-feira na Tribuna da Bahia e BP reproduz.
=================================================

(VHS)

PINIÃO POLÍTICA

O tempo do DEM

Ivan de Carvalho

Em que está apostando o Democratas da Bahia?
O partido, que tem como principal aliado o PSDB, está encontrando dificuldades para fechar acordos com outras legendas expressivas e vem registrando perdas que tenta, em parte, reverter.
Uma dessas perdas recentes foi a adesão do ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, à chapa encabeçada pelo peemedebista Geddel Vieira Lima, candidato a governador. Praticamente simultânea foi a decisão da seção estadual do PPS de apoiar Geddel, que por sua vez apóia a candidata do PT a presidente da República, Dilma Rousseff, enquanto no plano nacional o PPS integra a coligação oposicionista que sustenta a candidatura do tucano José Serra e que inclui o DEM.

Este partido tenta, com o apoio da direção nacional do PPS, reverter a opção da seção estadual da legenda e existem boas chances de que isso ocorra, pacificamente ou à força. Esta hipótese seria a de uma intervenção da direção nacional na direção estadual do PPS. Quanto à posição do ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, poderá receber tratamento disciplinar, pelo menos para que sirva de exemplo a outros democratas sob tentação. A bancada estadual do DEM foi surpreendida na terça-feira pelo voto favorável do deputado democrata Eliedson a importante projeto do governo que sofria forte combate da oposição. O líder da oposição, deputado Heraldo Rocha, disse que levará o caso à direção partidária.
Mas o problema principal da coligação DEM-PSDB na Bahia é a pouca atividade político-eleitoral desenvolvida até agora, nessa fase anterior às convenções de junho.

A inatividade foi quebrada por três fatos apenas, nos últimos tempos. Uma visita a Guanambi, quando da renúncia do ex-governador Nilo Coelho ao cargo de prefeito, para marcar um convite considerado aceito para que ele participe, tudo indica que como candidato a vice, da chapa que será liderada pelo ex-governador Paulo Souto; uma visita a Feira de Santana para marcar a incorporação do ex-prefeito José Ronaldo à chapa, como candidato a uma das duas cadeiras de senador; e a recente visita à Bahia do candidato da coligação liderada pelo PSDB a presidente da República, José Serra. Pelo menos um dos quatro lugares da chapa ainda não foi preenchido. Aí podem existir certos mistérios. Ou não, como diria Caetano Veloso.

Há como explicar a pouca movimentação político-eleitoral do DEM-PSDB para as eleições majoritárias na Bahia. Ao contrário do PT, que tem os governos estadual e federal nas mãos e do PMDB, que divide o governo federal com o PT e tem o governo de Salvador, a chapa do DEM-PSDB na Bahia é de oposição pura, o que lhe deixa esquálidos os meios de ação nesta fase.
Mas se na montagem da base política e de uma estrutura de campanha a coligação DEM-PSDB se atrasa, poderá mais à frente ficar muito dependente de dois fatores – a popularidade do seu candidato a governador, Paulo Souto, e o desempenho da candidatura de José Serra a presidente. No momento, Souto está em segundo lugar nas pesquisas para governador – esteve no primeiro, sem cargo nem propaganda, até início de 2009, o que foi um fenômeno admirável – e Serra mantém-se em primeiro para presidente, segundo o Ibope, que confirmou com ligeira diferença o Datafolha.

  • Arquivos