abr
14
Posted on 14-04-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 14-04-2010

Duas crianças morreram soterradas por causa das fortes chuvas que atingem a capital baiana nesta quarta-feira, 14. De acordo com a Defesa Civil de Salvador (Codesal), um deslizamento de terra atingiu dois imóveis no bairro de Vila Canária. Os dois garotos, um de 2 anos e outro de 6, que estavam em uma das casas, ficaram embaixo dos escombros, não resistiram e morreram. As informações são dem A Tarde (on line)

No bairrio de Sussuarana outro deslizamento de terra deixou um casal soterrado. Equipes do Corpo de Bombeiros estão no local para realizar o resgate. À tarde, quarto pessoas ficaram feridas no desabamento de um imóvel, no bairro de Águas Claras. Após receber a solicitação de emergência, o órgão enviou engenheiros técnicos ao local para verificar a situação. Segundo a Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador), o desabamento aconteceu na rua Celica Nogueira. Os feridos foram socorridos pelo por uma equipe do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu/192), sendo que um deles sofreu traumatismo craniano.

Segundo informação da Radio Band News FM-Salvador mais três pessoas foram soterradas em desabamentos na capital: um casal em Pau da Lima e uma terceira pessoa no bairro de Sussuarana. As buscas foram suspensas pela Defesa Civil por falta de iluminação e riscos de novos desabamentos nas duas áreas. Em Lauro de Freitas, a situação é de caos e, segundo a prefeita Moema Gramacho , moradores em áreas alagadas estão sendo retirados de barcos.


=============================================================
Cancion De Las Simples Cosas

(Letra de César Isella; Musica de Tejada Gómez)
Uno se despide insensiblemente de pequeñas cosas,
Lo mismo que un árbol en tiempos de otoño muere por sus hojas.
Al fin la tristeza es la muerte lenta de las simples cosas,
Esas cosas simples que quedan doliendo en el corazón.

Uno vuelve siempre a los viejos sitios en que amó la vida,
Y entonces comprende como están de ausentes las cosas queridas.
Por eso muchacho no partas ahora soñando el regreso,
Que el amor es simple, y a las cosas simples las devora el tiempo.

Demorate aquí, en la luz mayor de este mediodía,
Donde encontrarás con el pan al sol la mesa tendida.

Por eso muchacho no partas ahora soñando el regreso,
Que el amor es simple, y a las cosas simples las devora el tiempo.

BOA NOITE!!!

abr
14

Grampos na campanha

=============================================================

Em seu artigo desta quarta-feira, na Tribuna da Bahia, o jornalista político Ivan de Carvalho repercute o barulho que emergiu ontem do intenso bate-boca entre os ex-governadores carlistas Cesar Borges (candidato à reeleição para o senado na chapa majoritária do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) e Otto Alencar, candidato a vice-governador na chapa do petista Jaques Wagner, que tenta a reeleição para permanecer em Ondina. Ivan assinala no texto que Bahia em Pauta reproduz: a verdade é que, com ou sem razão, há um temor generalizado nos meios políticos, jornalísticos e dos grandes e médios empresários quanto ao uso do telefone
(VHS)

=====================================================================
OPINIÃO POLÍTICA

Um debate sobre o grampo

Ivan de Carvalho

Emergiu ontem um intenso bate-boca entre o senador e ex-governador César Borges e o ex-governador Otto Alencar a respeito de grampos telefônicos.
O “caso dos grampos”, que segundo Alencar teria sido montado durante o governo César Borges e apenas vindo à luz durante seu mais breve governo de nove meses, envolveu, como se recorda, setores da Polícia Civil da Bahia e a autoridade judiciária – esteve muito centrado nas autorizações para quebra do sigilo telefônico dadas fartamente por uma juíza sem a observância rigorosa dos critérios legais e até na inclusão de telefones não referidos nas autorizações.
O caso ganhou repercussão porque foram grampeados telefones de políticos adversários do então senador Antonio Carlos Magalhães e até de pessoas que tinham a ver com suas inclinações afetivas. Mas não é do meu propósito, neste comentário, revolver um passado que certamente foi um mau exemplo e muito menos tentar tolamente fixar responsabilidades em um ou outro governador, ainda mais que para todos esteve óbvio que entre a Polícia Civil e os dois governadores da época, já citados linhas atrás, havia uma secretária de Segurança Pública estreitamente ligada ao senador ACM.
As responsabilidades teriam que ser fixadas em processos administrativos e em juízo, muito mais que em um debate político no qual, além das pessoas que foram vítimas do mal feito, há forte risco de que a verdade seja a principal vítima.
Mas importa considerar, sobretudo, o mau exemplo, para que sejam tomadas as cautelas indispensáveis, de modo que a privacidade do cidadão – assegurada em cláusula pétrea da Constituição da República – não seja mais uma vez ignorada, desrespeitadaEsta foi a razão pela qual abordei, diversas vezes, neste jornal, a aquisição e uso do chamado Sistema Guardião, pelo governo do Estado. Trata-se de um software produzido e vendido pelo Estado de Israel e que, lá, deve ser muito útil na luta dos judeus para detectar a permanente conspiração para a realização de atos terroristas em seu país.
No Brasil, a União e muitos Estados adquiriram este instrumento sofisticado de espionagem eletrônica, e o que é pior, com capacidade além daquela necessária para atender às autorizações judiciais de escuta telefônica e assemelhadas. Constitui um risco inegável, em um país em que, mesmo antes disso, as pessoas razoavelmente informadas – incluindo políticos e empresários – já não confiavam na segurança de seus telefones, fixos e celelulares, nem no sigilo de conversas por intermédio da rede mundial de computadores.

Nesta, o software Skype vem se tornando a única ferramenta disponível para trocar informações sigilosas com presunção de segurança, pois as conversas de voz – mas não as mensagens de texto – são criptografadas. Ainda se presume que a decodificação não é possível na maior parte do mundo. A CIA, o FBI, o Serviço Secreto dos Estados Unidos, a agência de inteligência inglesa podem até já dispor dos meios para a decodificação, mas o que a elas interessaria conversas entre 99 por cento dos brasileiros?

A verdade é que, com ou sem razão, há um temor generalizado nos meios políticos, jornalísticos e dos grandes e médios empresários quanto ao uso do telefone. Como jornalista político há muito tempo, tenho sido uma vítima disso: as chamadas informações em off – quando alguém dá uma informação, mas não quer ser identificado por ninguém, salvo pelo interlocutor – sumiram do mercado.

Acho que está na hora de se questionar seriamente esta situação, que não é coisa do passado, mas do presente.

abr
14
Posted on 14-04-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 14-04-2010

Deu na revista digital Terra Magazine

O repórter Claudio Leal revela na cobertura para Terra Magazine: Depois do lançamento da candidatura presidencial em Brasília, José Serra inicia pré-campanha em viagem rápida a Salvador, antes de cumprir agenda em Minas Gerais. Bahia em Pauta reproduz. Confira.

===============================================================

Em sua visita a Salvador, na tarde desta quarta-feira, o pré-candidato do PSDB à presidência, José Serra, vai inaugurar uma estratégia que deve marcar sua campanha nos próximos meses: viagens rápidas pelo País, ramificando encontros políticos. A agenda baiana, azeitada ontem às pressas, inclui uma visita às Obras Sociais de Irmã Dulce, a freira baiana morta em 1992 e responsável pelo mais famoso trabalho de caridade na capital.
Depois do Hospital Santo Antonio, Serra andará pelo Mercado Modelo, cartão-postal da Cidade Baixa, famoso por suas bancas de artesanato e rodas de capoeira. Dessa forma, são esperadas as poses fotográficas mais tradicionais da Bahia. Encerrado o tour, o pré-candidato concederá uma entrevista à Rádio Metrópole, do apresentador e ex-prefeito de Salvador Mário Kertész.

Durante o roteiro, Serra vai ser acompanhado pelo pré-candidato do DEM ao governo da Bahia, Paulo Souto, e lideranças do PSDB no Estado, como o deputado federal Jutahy Magalhães, um de seus principais articuladores políticos, e o ex-prefeito Antonio Imbassahy. O líder tucano na Câmara, João Almeida, se encontra em São Paulo, mas pretende se incorporar à comitiva. Semanas atrás, especulou-se o nome de Souto para vice de Serra.
– Esse modelo de visita à Bahia vai ser muito comum na campanha, vai se repetir em diversos Estados. A ideia é ter contato com a sociedade e ganhar visibilidade através de entrevistas, aproximando-se da realidade local – diz Jutahy Magalhães.

Presidente do PSDB baiano e cotado para uma vaga na chapa do Senado, Antonio Imbassahy garante que a visita “não tem nada de política”. Na próxima segunda-feira, Serra iniciará “oficialmente” a pré-campanha em Minas Gerais. Mas há todo o sabor de que a Bahia passou uma rasteira de camará nos mineiros.

– Vamos optar pela agilidade e não por aquele modelo tradicional de fazer reuniões fechadas com cúpulas e discursos. Isso pode até ocorrer, mas o modelo de Salvador vai se repetir a partir de agora – completa Jutahy.

O cenário eleitoral baiano se complicou com a aliança PMDB-PR no Estado: o ex-ministro peemedebista Geddel Vieira Lima tirou do colo petista o senador César Borges, que deseja reeleger-se. Com isso, o governador Jaques Wagner (PT) enfraqueceu suas sereias para atrair ex-afilhados de Antonio Carlos Magalhães (1927-2007). Lideranças tucanas ouvidas por Terra Magazine afirmam que Serra não se meterá nas brigas do terreiro local. “Ele vai estar longe disso”, esquiva-se um dos interlocutores do ex-governador paulista.

abr
14
Posted on 14-04-2010
Filed Under (Newsletter, Olivia) by vitor on 14-04-2010

Simone de Beauvoir

=================================================
Zuzu Angel

=================================================================

=============================================================

MARIA OLIVIA

Neste 14 de abril, vale, e como vale, rememorar duas grandes mulheres que partiram nesta data. A indispensável escritora, filósofa e militante francesa Simone de Beauvoir, autora de obras fundamentais a exemplo de A Convidada (seu primeiro romance), O Segundo Sexo (profunda análise sobre o papel da mulher, considerada por muitas como “a bíblia femenina”, Os Mandarins, A Cerimônia do Adeus (homenagem ao seu companheiro de vida, Sartre), entre tantas outras. Ela morreu em 14 de abril de 1986, aos 78 anos, em Paris.

Também neste dia, ano de 1976, foi assassinada Zuzu Angel, estilista e mãe do militante estudantil Stuart Angel, morto pela ditadura militar, aos 26 anos. Ele foi sequestrado, torturado barbaramente e assassinado pelos órgãos da repressão em 1971. Para não esquecer, Stuart, na tortura final, foi arrastado num Jipe, amarrado ao cano da descarga do veículo, obrigado a “cheirar óleo diesel”, como denunciou o incomparável Chico Buarque de Holanda em sua canção Cálice, até o fim. Ele não deu nenhuma informação aos seus algozes.

Zuzu Angel, à época uma estilista de renome internacional, soube das torturas e assassinato de seu filho através de carta anônima e daí começou sua luta para denunciar as torturas, a morte e a ocultação do cadáver do filho, no Brasil e no exterior. Ela passou a sofrer intimidações, aí passou a encaminhar cartas, inclusive para Chico Buarque, a quem conhecia, afirmando que “se, por acaso, aparecesse morta por acidente, na verdade era assassinato”. E foi o que aconteceu na madrugada de 14 de abril de 1976, no Túnel Dois Irmãos (Rio de Janeiro), que hoje leva seu nome, uma homenagem do ex-governador Leonel Brizola.
Para ela, nosso amado Chico compôs ANGÉLICA, que dispensa comentários.

Maria Olívia é jornalista
================================================================

Angélica (1977)
Miltinho e Chico Buarque

Quem é essa mulher
Que canta sempre esse estribilho?
Só queria embalar meu filho
Que mora na escuridão do mar
Quem é essa mulher
Que canta sempre esse lamento?
Só queria lembrar o tormento
Que fez meu filho suspirar

Quem é essa mulher
Que canta sempre o mesmo arranjo?
Só queria agasalhar meu anjo
E deixar seu corpo descansar

Quem é essa mulher
Que canta como dobra um sino?
Queria cantar por meu menino
Que ele não pode mais cantar

abr
14
Posted on 14-04-2010
Filed Under (Multimídia) by vitor on 14-04-2010


=====================================================
Mais uma canção do rico garimpo musical do jornalista Gilson Nogureira.

BOA NOITE!!!

  • Arquivos