abr
10
Postado em 10-04-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 10-04-2010 23:32

Comoção e luto em Varsóvia

================================================
Os poloneses reagiram neste sábado com forte emoção ao ouvirem a notícia de que o seu Presidente, Lech Kaczynski, de 60 anos, morrera num acidente de aviação perto de Smolensk, na Rússia. Não houve sobreviventes entre as 97 pessoas que iam a bordo do Tupolev-154, incluindo 88 membros de uma delegação polaca em que estavam alguns dos principais responsáveis políticos e militares do país.

A delegação polaca viajava para Katyn, perto de Smolensk, local onde há 70 anos foram assassinados pela polícia política de Stalin mais de 20 mil polacos, na sua maioria oficiais do exército . A mulher do Presidente, Maria Kaczynska, que também faleceu na catástrofe, tinha um interesse particular na comemoração do 70.º aniversário do crime soviético: um tio seu fora uma das vítimas de Katyn.

Além do Presidente e da primeira dama morreram no acidente de aviação de ontem alguns dos principais dirigentes das forças armadas, incluindo o chefe do Estado- -Maior, general Franciszek Gagor. A bordo do Tupolev estavam membros do Governo (pelo menos três secretários de Estado), um bispo, o governador do Banco da Polónia, vários deputados e assessores.

Dado o caráter da viagem, no avião estavam ainda dirigentes partidários e historiadores. Outra figura de alto simbolismo era Ryszard Kaczorowski, de 90 anos, o último presidente do Governo polaco no exílio em Londres, entidade que só terminou em 1990, com a implantação da democracia. A presidência polaca será assumida interinamente pelo presidente do Parlamento, Bronislaw Komorowski, e haverá eleições num prazo de 60 dias. Komorowski pertence ao partido do primeiro-ministro, Donald Tusk, Plataforma Cívica (liberais). Kaczynski fora eleito em 2005, derrotando Tusk com o apoio dos conservadores da Lei e Justiça (PiS), formação que fundara com o irmão gémeo, Jaroslaw. O seu mandato terminava em Outubro.

Na Polônia foi decretada uma semana de luto nacional e houve reacções políticas em praticamente todas as capitais. Angela Merkel, Gordon Brown, Bento XVI e Barack Obama divulgaram mensagens de pesar. O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, enviou “sinceras condolências” à Polónia e o Presidente Cavaco Silva manifestou a sua “profunda consternação”.

(Com informações do Diário de Notícias (Lisboa) e agencias de notícias europeias)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos