abr
10
Postado em 10-04-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 10-04-2010 13:13

Ivete no Mineirão/MSN

=============================================

Na noite de ontem,9, antes de subir ao palco do estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, a cantora baiana Ivete Sangalo disse em entrevista coletiva que pretende realizar show para arrecadar verbas para ajudar as vítimas dos temporais e deslizamentos de terra no Rio de Janeiro. A cantora, que foi participar de micareta na sexta-feira (9) , disse também que fará uma turnê pelo estado de Minas Gerais. As informações são do portal MSN.

Be Sociable, Share!

Comentários

Luiz alfredo Motta fontana on 11 Abril, 2010 at 5:31 #

E por falar em Geddel

anio de Freitas “premia” Geddel em seu artigo de hoje na Folha de são Paulo que aborda a agressividade de Lula nos palanques da vida.

Aqui a transcrição da parte referente ao “diligente” político baiano:

________________________________

“O insulto de Lula aos ministros do Tribunal de Contas da União, acusados de “leviandade” por concluírem que Geddel Vieira Lima destinou à Bahia 65% das verbas de prevenção a calamidades, revela a responsabilidade maior do próprio Lula, no caso.
Seu nomeado para o rico Ministério da Integração Nacional, no segundo mandato, foi nada menos do que um “anão do Orçamento”, salvo da degola por um pedido de última hora de Luiz Eduardo Magalhães ao relator Roberto Magalhães. Durante o primeiro mandato de Lula, Geddel manteve-se contrário ao governo, mesmo como integrante do PMDB, e se dedicou a atividades que criaram um bordão em Brasília: “Geddel vai às compras”.
Por isso mesmo, o motivo de sua nomeação é ainda mais revelador. Foi parte do acordo para que o PMDB de Geddel apoiasse Jaques Wagner, incapaz de eleger-se ao governo baiano só com o PT. Muito ligado ao casal Jaques Wagner, Lula apoiou o acordo comprometendo a entrega de uma parte importante do governo, como o Ministério da Integração Nacional repleto de verbas e obras, na permuta eleitoral com um “anão do Orçamento”. Geddel tratou de usar o ministério para sua própria candidatura, a par, claro, de outras finalidades.
A leviandade, ou muito mais, está no Tribunal de Contas da União?”


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos