Wagner; Chapa fechada

==================================================================
No Palácio de Ondina acaba de ser batido o martelo na composição da chapa de Jaques Wagner para o governo da Bahia.

Além do próprio governador petista, que tenta a reeleição, está definido: O conselheiro do Tribunal de Contas, Otto Alencar é o candidato a vice.

Para as duas vagas do senado os candidatos escolhidos são a deputada e ex-prefeita de Salvador, Lídice da Mata (PSB), e o senador ex-carlista Cesar Borges (PR), que muda de estrada para buscar a reeleição ao lado de novos aliados.

Amanhã todos eles estarão em Brasília para receber a benção do presidente Lula.

mar
30
Posted on 30-03-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 30-03-2010

Tem operação policial percorrendo nesta terça-feira vários bairros de Salvador.

Informação chegada ao Bahia em Pauta dá conta de que a Agência Nacional do Petróleo – ANP, em parceria com a Delegacia de Repressão aos Crimes Econômicos contra a Administração Pública acaba de deflagrar uma operação de combate à revenda de gás de cozinha, em postos clandestinos de Salvador.

Segundo seus idealizadores, “o objetivo do trabalho é coibir a venda clandestina de gás”,  informa Francisco Nelson Castro Neves, coordenador do escritório da ANP, em Salvador. Segundo a delegada Pilly Dantas, responsável pela operação, o trabalho de fiscalização vai acontecer em seis pontos distintos da cidade, entre eles, a Liberdade e a Boca do Rio.

mar
30
Posted on 30-03-2010
Filed Under (Artigos, Ivan) by vitor on 30-03-2010

João Leão:enigma na sucessão

=====================================================================
Em seu artigo desta terça-feira, na Tribuna da Bahia, o jornalista político Ivan de Carvalho, fala de conflito que teria se instalado em áreas do governo nas últimas e decisivas horas de acordos sucessórios. O governador adiou o anúncio, que seria hoje, dos novos secretários que assumirão em lugar dos que vão sair para se colocarem em condições legais de concorrer às eleições. As exonerações destes serão formalizadas amanhã para garantir que não fiquem impossibilitados de disputar o pleito de 3 de outubro, informa Ivan no texto que Bahia em Pauta reproduz..
====================================================

TEMPESTADE NO GOVERNO

Ivan de Carvalho

Tumulto na área do governo. O governador adiou o anúncio, que seria hoje, dos novos secretários que assumirão em lugar dos que vão sair para se colocarem em condições legais de concorrer às eleições. As exonerações destes serão formalizadas amanhã para garantir que não fiquem impossibilitados de disputar o pleito de 3 de outubro.
Mas por que não serão anunciados hoje, mas em data ainda não marcada, os novos titulares das secretarias e de outros cargos da administração estadual, pelos quais poderão ficar respondendo interinos? Por uma razão óbvia, embora os detalhes não estejam, em boa parte, à vista: há um tumulto, uma tempestade, na base política do governo.
Se chegasse a ser um furacão – e é bom lembrar que algumas tempestades evoluem para furacões, sendo também verdadeira a recíproca – seria possível dizer que o olho do furacão é precisamente a relação entre o ex-governador e conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios, Otto Alencar e o PP.
Lembrando: estava combinado sem contestações que Alencar deixaria o TCM e se filiaria ao PP, pelo qual seria candidato a uma das cadeiras de senador na chapa liderada pelo governador petista Jaques Wagner, candidato à reeleição. Mas Alencar, foi surpreendido por problemas sérios de saúde que o convenceram da impossibilidade ou grande inconveniência de envolver-se numa agitadíssima candidatura ao Senado, ainda mais numa campanha eleitoral que se prenuncia como extremamente dura, corrida e de forte teor emocional, exigindo grande esforço físico e psíquico. E depois, vencendo, viriam as obrigações de um senador que representaria um Estado importante.
Otto Alencar chegou à conclusão que atualmente isso ultrapassava as cautelas para suas condições físicas e que, embora reconhecido lutador, ainda não tinha na fronte o selo de herói ou de mártir. Então foi convidado pelo governador para ser candidato a vice-governador, o que significaria uma campanha menos intensa e, se vencedor, um trabalho ameno. Aceitou. E acertou a indicação de um assessor para a vaga que deixaria aberta com sua saída do TCM, compromisso que, sem dúvida, quer honrar.

Aí o PP achou que era demais. Não tinha uma ligação precedente com Alencar, concordara numa boa, no bojo de uma negociação, com o ingresso do ex-governador em seus quadros para disputar um mandato de senador, o que daria muita visibilidade ao partido, mas vice-governador seria demais. Vencendo Wagner e, presume-se, candidatando-se ao Senado em 2014, Alencar assumiria o governo como titular por nove meses, comandaria o processo eleitoral e, se a conjuntura e a vontade apontassem para a disputa de um mandato de governador de quatro anos, lá estaria ele.

O PP ouriçou-se todo. Reivindica a vaga de Otto Alencar no TCM para o deputado estadual e secretário da Agricultura Roberto Muniz (o que facilitaria a eleição de dois deputados do PP, que herdariam os votos de Muniz) e, alternativamente, sugere que o deputado federal João Leão entre na chapa majoritária disputando uma das cadeiras de senador, o que deslocaria alguém da chapa majoritária – o próprio Alencar, ou Lídice da Mata ou até mesmo o requestado senador César Borges. E aí já é outra tempestade.
É que não cabem cinco candidatos (Wagner, Alencar, Borges, Leão e Lídice da Mata) numa chapa de quatro.
Como previmos ontem, esta é uma semana crítica, principalmente na área do governo.

BOA NOITE!!!

mar
29
Posted on 29-03-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 29-03-2010

Le Monde:últimos retoques

==================================================================

O jornal francês “Le Monde”, um dos mais tradicionais e influentes diários da Europa, chega às bancas nesta terça-feira com várias mudanças editoriais, depois de ter começado hoje a cobrar pelo acesso aos conteúdos da edição impressa disponibilizados na sua página da Internet.

Segundo o espanhol “El País”, quem quiser ler os artigos da edição de papel do jornal francês terá de comprá-lo nos quiosques por 1,40 euros (preço em França) ou pagar 15 euros por mês para conseguir vê-los online, no iPhone ou no iPad.

Com esta mensalidade, o leitor poderá também ter páginas personalizadas, um resumo da atualidade também personalizado e alertas com informação econômica e notícias exclusivas da redação do “Le Monde”.

Enquanto os conteúdos da versão impressa vão sendo progressivamente retirados das áreas de livre acesso, a parte gratuita do site passa a conter informações exclusivas para a Internet, conforme explicou o diretor do LeMonde.fr, Philippe Jannet.

Já o jornal em papel sofre várias mudanças, como a passagem do editorial para a primeira página, a inclusão diária de uma grande reportagem de duas ou três páginas e a transformação da página dois,  intitulada “24 horas no mundo”, num resumo dos acontecimentos mais relevantes.

LEITURA RÁPIDA

Segundo uma nota da diretora da redação, Sylvie Kauffman, o objetivo é oferecer espaços de leitura rápida que permitam apreender o essencial da atualidade em dez minutos, preservando as pesquisas, as reportagens e os artigos de fundo para os que têm mais tempo.

Surgirá uma nova rubrica, “Contra Investigação”, reflexo de um jornalismo de constantes interrogações e destinada a levar o leitor “além das declarações oficiais, das sessões fotográficas em ‘trompe-l’oeil’ e das estatísticas opacas”.

Sylvie Kauffman admite que as alterações surgem como uma reação à crise que afeta a imprensa escrita, que tem assim uma oportunidade de renovação, sobretudo quando se trata de um jornal já conhecido e com 65 anos como o “Le Monde”.

(Com informações de “El País”, Espanha, e Público, Portugal )

mar
29

Thiago sobre Armando: “amigo completo”

===================================================================

DEU NA REVISTA DIGITAL TERRA MAGAZINE:
(Thiago de Mello recitou “Cotovia” para Armando Nogueira)
=========================================================

CLAUDIO LEAL

Terrível ofício, o de despedir-se dos amigos. O poeta Thiago de Mello foi acordado na manhã desta segunda pela morte do jornalista Armando Nogueira, seu “amigo principal” durante seis décadas. “Começamos a fazer jornalismo no mesmo dia, em 1952, e nunca mais nos separamos”, conta o escritor amazonense, enquanto chora no aeroporto de Manaus, à espera de um avião para o Rio de Janeiro.

Nas travessias aéreas, Armando e Thiago disputavam uma guerrilha de marchinhas e canções. Quem sabia mais jardineiras, auroras e chiquitas bacanas? Havia ainda os diálogos entrecortados por citações de Machado de Assis. De memória.

– Primeiro, andei de barco. Depois, andei de carro, para pegar o avião e ouvir a fala macia do meu amigo. Estive com ele há dez dias, falei no ouvido dele. Agora, vou pegar o mesmo voo. Só que dessa vez não vou ouvir mais a fala suave do meu amigo. Vou vê-lo dormindo pela última vez.

Armando Nogueira morreu a um dia do aniversário de Thiago de Mello, que completa 84 anos neste 30 de março. Nunca publicou um livro sem submetê-lo, antes, ao cúmplice de poesia. “Ele não era o melhor amigo, não. Era o amigo principal, era o amigo completo”, proclama o vago mago, como o definiu Pablo Neruda. “Me acordava para ler uma crônica”.
Há onze dias, no hospital Copa D’Or, o poeta de Barreirinha recitou o poema “Cotovia”, de Manuel Bandeira, no ouvido de Armando:
“- Alô, cotovia!
Aonde voaste,
Por onde andaste,
Que saudades me deixaste?”
“Ele reconheceu minha voz e abriu o olho esquerdo”, descreve Thiago de Mello, perto de desligar o telefone: “Adeus, companheiro!”.
E adeus, Armando Nogueira.
***
Por que não terminar de ler o poema de Manuel Bandeira, na despedida do cronista de “Na grande área”?
“Cotovia”
– Alô, cotovia!
Aonde voaste,
Por onde andaste,
Que saudades me deixaste?
– Andei onde deu o vento.
Onde foi meu pensamento
Em sítios, que nunca viste,
De um país que não existe…
Voltei, te trouxe a alegria.
– Muito contas, cotovia!
E que outras terras distantes
Visitaste? Dize ao triste.
– Líbia ardente, Cítia fria,
Europa, França, Bahia…
– E esqueceste Pernambuco,
Distraída?
– Voei ao Recife, no Cais
Pousei na Rua da Aurora.
– Aurora da minha vida
Que os anos não trazem mais!
– Os anos não, nem os dias,
Que isso cabe às cotovias.
Meu bico é bem pequenino
Para o bem que é deste mundo:
Se enche com uma gota de água.
Mas sei torcer o destino,
Sei no espaço de um segundo
Limpar o pesar mais fundo.
Voei ao Recife, e dos longes
Das distâncias, aonde alcança
Só a asa da cotovia,
– Do mais remoto e perempto
Dos teus dias de criança
Te trouxe a extinta esperança,
Trouxe a perdida alegria.
(Manuel Bandeira)

mar
29
Posted on 29-03-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 29-03-2010

Milton Santos: exemplo

——————————————————————————-

MARIA OLÍVIA

Uma mesa redonda sobre o pensamento do Professor Milton Santos (o cidadão geógrafo como ele preferia ser denominado), em homenagem ao aniversário de Salvador, será realizada nesta segunda-feira, dia 29, às 19h30, no Hotel Sol Barra (Porto da Barra).

A iniciativa é da deputada Lidice da Mata (PSB-BA), antecedendo ao Seminário que será realizado em maio, na Câmara Federal, com a finalidade de debater a obra de um dos mais importantes intelectuais negros do Brasil, que não só superou preconceitos de cor e de classe social, mas que também foi pioneiro na análise crítica da globalização e suas conseqüências desiguais para grande parcela da população mundial.

A mesa redonda contará com as participações dos professores Fernando Conceição, Maria Auxiliadora, Rubens de Toledo, todos da Universidade Federal da Bahia e João Jorge do grupo Olodum.

Maria Olívia é jornalista


==============================================================
Enquanto a gente cantar haverá Brasil, ensinava o professor e compositor Adroaldo Ribeiro Costa, em sua inesquecível Hora da Criança. E a cidade da Bahia também sobreviverá aos que hoje a degradam e infelicitam.

Parabéns, Salvador, e resista sempre , cidade fundada para ser princesa do Atlântico Sul.

mar
29

===============================================================

A CIDADE DA BAHIA

Gregório de Matos

A cada canto um grande conselheiro,

que nos quer governar cabana, e vinha,

não sabem governar sua cozinha,

E podem governar o mundo inteiro.

Em cada porta um freqüentado olheiro,

que a vida do vizinho, e da vizinha

pesquisa, escuta, espreita, e esquadrinha,

para a levar à Praça, e ao Terreiro.

Muitos mulatos desavergonhados,

trazidos pelos pés os homens nobres,

posta nas palmas toda a picardia.

Estupendas usuras nos mercados,

todos, os que não furtam, muito pobres,

e eis aqui a cidade da Bahia.

mar
29

Armando Nogueira:referência

==============================================================

Deu no Estadão (On line) – Da Agência Estado

Morreu em seu apartamento na Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul do Rio de Janeiro, o jornalista Armando Nogueira, aos 83 anos. Ex-diretor de jornalismo da TV Globo de 1996 a 1990, ele lutava contra um câncer no cérebro desde julho 2007. Nos últimos meses, estava sob os cuidados de uma enfermaria montada em sua residência. No entanto, o quadro se agravou recentemente.

Autor de dez livros, Nogueira nasceu em Xapuri, no Acre, e formou-se em direito no Rio. De acordo com sua biografia oficial, em 1950 começou a carreira de jornalista no Diário Carioca. Foi repórter, redator e colunista. Trabalhou na Revista Manchete, como redator principal na gestão de Otto Lara Resende. Em O Cruzeiro, foi repórter fotográfico de 1957 a 59.

Em 1959, Nogueira entrou para o Jornal do Brasil, onde foi redator e colunista. Lá, de 1961 a 1973, assinou a coluna diária “Na Grande Área”. Como repórter, fez a cobertura de todas as Copas do Mundo a partir de 1954. Começou no telejornalismo em 1959, na antiga TV-Rio, canal 13. Ele dirigiu a Central Globo de Jornalismo da TV por 24 anos e, após a polêmica edição do debate entre os candidatos das eleições presidenciais de 1989, Nogueira passou a dedicar-se integralmente ao jornalismo esportivo.

O jornalista participou da cobertura dos Jogos Olímpicos desde 1980, em Moscou. Ele trabalhou ainda na trabalhou ainda na Rede Bandeirantes e atualmente estava no SportTV, onde apresentava o programa Papo Com Armando Nogueira, e na Rádio CBN, onde participava do CBN Brasil.

Pages: 1 2 3 4 5 6 7 ... 19 20

  • Arquivos