mar
30
Postado em 30-03-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 30-03-2010 23:15

Mãe de Isabela cumprimenta Cembranelli/UOL

=================================================================
DEU NO PORTAL UOL

O promotor Francisco Cembranelli foi recebido com aplausos e muita comoção na missa celebrada em homenagem aos dois anos da morte da menina Isabella Nardoni, que acontece esta noite na paróquia Nossa Senhora dos Prazeres, na Parada Inglesa (zona norte de São Paulo).
Cerca de 500 pessoas acompanharam a cerimônia, entre elas a mãe de Isabella, Ana Carolina Oliveira, que acompanha o sermão na fileira da frente com a família.
O promotor foi recebido como herói após conseguir a condenação do pai e madrasta da menina, Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, no último sábado (27) após cinco dias de júri popular.
No final da missa, Cembranelli falou sobre os aplausos recebidos durante a sua chegada. “Palmas para quem? Ah, pra mim. Acho que é um carinho da sociedade pelo trabalho bem feito”.
Na missa, que começou por volta das 20h, o padre Humberto Carvalho pediu que a família de Isabella continue a vida, apesar da ausência da menina, e também citou Cembranelli. “Tem alguém aqui que luta pela Justiça e é competente”, disse o padre sobre o promotor.
Durante a cerimônia, a mãe da menina subiu no altar e segurou uma vela grande que, segundo o padre, simbolizava Isabella no céu.

“Tenha coragem, força, não desanime, façamos o bem. Você vai sair daqui com certeza de que Deus está ao seu lado”, disse também o padre para Ana Carolina Oliveira. Os presentes, liderados por ele, também contaram em coro: “Eu amo a vida, eu amo a Justiça, e eu sou do bem”. Antes do início da cerimônia, houve um princípio de tumulto em razão do grande número de presentes.

Be Sociable, Share!

Comentários

Oriana Lopes on 31 Março, 2010 at 10:07 #

Tá querendo aparecer demais, este senhor. Fez bem o papel que lhe cabia, isso é fato. Mas virar estrela por isso? Isso é a cara da esculhambação desse país, que anda de cabeça pra baixo, então, qualquer um que cumpre com a obrigação quer faturar. Ainda tem quem diga que essa republiqueta é candidata a potência. Aliás, já é potência da roubalheira, da desigualdade, da violência, da falta de respeito. E por falar de violência, li cedo que o país soberano do Lula vai permitir a criação de uma base para combate ao narcotráfico e ao terrorismo, dentro do Rio de Janeiro, com a participação americana. Hummm! “Esse é um país que vai pra frente”.


lucia on 31 Março, 2010 at 19:01 #

é por que vc não deve ser mãe sua otária Francisco cembraneli é mais que um heroi …


flor on 31 Março, 2010 at 20:15 #

e verdade sua sem sentimento temos que aplaudi sim o promotor ja que estamos tao desacreditados em nossas leis achamos alquem que podemos confiar ta oriane voce tem muito que aprender quem sabe o dia que tiver uma filha beijo no seu coraçao


Renato Tadeu Ryback on 31 Março, 2010 at 21:29 #

cembranelli é promotor que lutou contra um monte de advogados da alta classe dos ricos e consiguiu fazer justiça nesse pais esse advogado não vai querer ver sr tão cedo.


Elber Leão on 31 Março, 2010 at 22:01 #

Não paute sua vida pelo dinheiro mas pela realização que o resto é consequência, como a vitória.
Parabéns Francisco Cembranelli…!


luiz alfredo motta fontana on 1 Abril, 2010 at 7:49 #

“Panis et Nardonis”

No altar da impunidade, com transmissão minuto a minuto, o affair “Nardoni” foi o prato principal.

Uma dupla de criminosos atarantados, a opinião públiuca devidamente embalada em horas, dias, meses e anos de um clamor ensaiado por “justiça”.

Um advogado comum, sentindo na pele, a cada flash a imponderabilidade de um safanão iminente.

Um “Representante da Vingança Pública”, dos mais desprovidos de carisma e erudição.

Mas… a espetacularização da cobertura midiática, em alentadas laudas de colunistas, abrangendo todos os cadernos dos jornalões, da cultura ao esporte, passando, é claro, pelas sizudas pautas políticas, cumpriu seu papel.

Por fim, a criação de um novo herói, “o patrono da acusação”.

Herói?

Como?

Não padeceu, não correu riscos, não imolou-se em praça pública, não navegou, um segundo sequer , contra a maré noticiada e ampliada.

Herói de quem?

O fato é que o “julgamento histórico” foi apenas um sacrifício no altar da impunidade, tanto que, das horas tediosas do tal “debate”, será difícil recordar frases, restando nos autos, a simples menção do exarar de sentença proferida nas manchetes dos jornais da época dos fatos.

Enquanto isso… o tal processo do mensalão, sob o qual repousam ingênuas esperanças de uma tão sonhada derrota da impunidade, estará cumprindo sua rotina de inércia, por mais longos 4 meses, para que seja atendida um nova, e certamente não última, licença médica do outro “herói” nacional, o Ministro Barbosa. Largar o poder, nem pensar! Afinal a vitaliciedade é benção dos deuses, para poucos escolhidos.

Assim caminha a impunidade!


priscilla de almeida on 6 Abril, 2010 at 9:46 #

promotor , mais que heroi um Deus, vc sempre sera nosso Deus obrigada por ser homem e firme vc é maravilhoso,lindo e competente te admiro…


eliane maria on 25 Abril, 2010 at 19:19 #

Num país onde as leis foram criadas para proteger criminosos que se agarra a bons advogados para não ir para cadeia. O Dr. Cembranelli foi tudo que há de BOM E DE MELHOR parabéns o senhor merece de fato e de direito todas as honras..


eliane maria on 25 Abril, 2010 at 19:25 #

Num país como o nosso, onde as leis foram criadas para protegerem crimimosos que se agarra a bons advogados para não ir para cadéia o Dr. Cembranelli foi tudo que há de bom e de melhor na justiça. Parabéns o senhor mereçe todas as honras cumpriu muitíssimo bem o seu papel. E que papel?


Josi on 21 dezembro, 2013 at 18:08 #

Ele é um herói sim. E se as pessoas quiseram aplaudi-lo, ele não tem nada com isso. Qual a culpa que ele tem por receber das pessoas o carinho pelo dever cumprido? É ele quem está procurando a mídia? Não! Logo, quem critica, só pode ser recalcado, algum advogado que não passou em concurso e morre de inveja.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos