mar
20
Postado em 20-03-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 20-03-2010 17:34

DEU NO PORTAL TSF (PORTUGAL)

Os grupos de vítimas de abusos sexuais cometidos por sacerdotes católicos na Irlanda declararam-se decepcionados com o conteúdo da carta de Bento XVI sobre este assunto.

«Nós sentimos que a carta é insuficiente na hora de tratar das preocupações das vítimas», disse, este sábado, Maeve Lewis, director executivo do grupo “One in Four”.

O Papa exprimiu «vergonha» e «remorso» de toda a Igreja face ao escândalo de pedofilia no clero irlandês, anunciando iniciativas para promover «a cicatrização e a renovação», numa carta dirigida aos católicos irlandeses.

Na opinião de Maeve Lewis, o Papa dirige a sua crítica principalmente aos sacerdotes do baixo clero, ao mesmo tempo que se esquece da responsabilidade do Vaticano nos abusos sexuais de menores, não só na Irlanda, mas também em todo o mundo.

Tampouco pede, referiu Lewis, a demissão do primaz da Igreja Católica irlandesa, o cardeal Sean Brady, como têm reclamado todos os grupos de vítimas.

Outra vítima dos abusos, Andrew Madden, considerou hoje, em comunicado, que a carta «não aborda este assunto com total seriedade». «O contexto é inapropriado, já que por definição, a carta pastoral é dirigida somente aos católicos praticantes e, portanto, esquece de outras pessoas que se viram afetadas por esta questão», referiu.

«Como havíamos previsto, a carta tampouco aborda assuntos que apresentamos, eu e outros grupos, na nossa carta aberta ao papa, no mês passado», acrescentou.

Entretanto, a organização de defesa das vítimas dos padres pedófilos nos Estados Unidos, que reúne mais de nove mil pessoas, escreve num comunicado que a carta do Papa se limita a palavras, sem referir qualquer ação decisiva para castigar os responsáveis, defender as vítimas e prevenir o crime de pedofilia.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos