mar
09
Posted on 09-03-2010
Filed Under (Multimídia) by vitor on 09-03-2010


==================================================
Caro Simona, de lá de cima, deixa cair a Bossa, meu nego!!! Até amanhecer o novo dia! (Gilson Nogueira)

BOA NOITE!!!

mar
09

Ivete: Carnaval na beira do rio da infância

=================================================
GRAZZI BRITO

JUAZEIRO(BA)– Aconteceu ontem (08), no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro, o lançamento do carnaval da cidade que este ano acontecerá de 27 a 30 de maio em homenagem a juazeirense Ivete Sangalo que faz aniversário no dia 28 de maio. Ela será a grande homenageada do carnaval fora de época na região do Vale do São Francisco.

Declarada a abertura do evento, o prefeito Isaac Carvalho destacou que é preciso que a data do carnaval entre no calendário de eventos de Juazeiro e da Bahia. “Precisamos fixar a data da festa para que possamos atrair investimentos para a nossa cidade e o carnaval é uma ferramenta de geração de emprego e renda e de valorização da cultura”. O prefeito ainda destacou que o período escolhido para a realização do evento é muito propício para a economia juazeirense, sendo um mês de safra na agricultura, chuvas escassas e a circulação de negócios que a cidade gera.

“Todos os sinais nos dizem que faremos uma grande festa”, enfatizou Isaac. Ele ainda ressaltou que o evento será divulgado em Salvador, capital do Estado.

Além da homenageada Ivete,  já foram confirmadas as participações do cantor Tomate,  Harmonia do Samba,  Trem de Pouso,  bandas TH e Mina de Salvador, atrações contratadas pela prefeitura. Os blocos de corda e trio também farão parte da festa com outros grandes nomes da música baiana. “O Carnaval de Juazeiro precisa de todos e nós estaremos juntos”, disse o presidente da Associação de  Blocos, Anselmo Bispo.

Grazzi Brito é jornalista, mora em juazeiro, no Vale do São Francisco

Waldir: vaga do PT no senado

=================================================
DEU NO TERRA MAGAZINE

Claudio Leal

Numa conversa reservada de duas horas, segunda-feira à noite, no Palácio de Ondina, em Salvador, o ex-ministro da Defesa Waldir Pires e o governador Jaques Wagner (PT) discutiram pela primeira vez sobre a sucessão baiana. Terra Magazine apurou que Waldir defendeu a candidatura própria do PT ao Senado e manifestou o desejo de ser o nome do partido.

O encontro foi considerado amigável pelos dois lados. Mas há divergências entre os petistas, principalmente no que se relaciona com a “metodologia” da eleição. Wagner costura uma aliança com os ex-governadores e os ex-afilhados políticos de Antonio Carlos Magalhães, César Borges (PR) e Otto Alencar (PP). Petistas históricos resistem à composição com lideranças conservadoras e velhos rivais nas eleições da Bahia.

Além de manifestar o desejo de disputar uma vaga no Senado, caso seja convocado, Waldir Pires esclareceu ao governador que, se o movimento por sua candidatura crescer, ele poderá submeter seu nome à convenção do partido. Mas ressalvou que, seja qual for a definição, apoiará a reeleição do companheiro e a campanha da ministra Dilma Rousseff. “O que vocês fizerem, eu cumpro. Não farei besteira. Não tem problema nenhum porque eu voto em você e na Dilma”.

Durante o papo noturno, ficou mais do que definido que o ex-ministro da Defesa lutará, dentro do partido, pela candidatura. No último domingo, 7, Waldir Pires recebeu uma homenagem dos petistas de Vitória da Conquista, a terceira maior cidade baiana. Com auditório lotado – à frente o prefeito Guilherme Menezes (PT) -, ouviu discursos favoráveis à sua presença na chapa do Senado.

Waldir tem sustentado que o PT não pode admitir um recuo na reformulação política da Bahia, depois do declínio do grupo do ex-governador ACM. Compor-se com os herdeiros do carlismo seria um retrocesso, de acordo com lideranças à esquerda no PT. A interlocutores, Wagner defende alianças pragmáticas, para vencer o pleito no primeiro turno. Isso ele também deixou claro a Waldir.

mar
09

DEU NO COMUNIQUE-SE (Portal sobre bastidores da imprensa)

Da Redação

O  jornal A Tribuna  deixou de publicar a coluna de Elio Gaspari na edição deste domingo (07/03).  O texto, veiculado em outros jornais, fazia críticas ao governador do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB-ES).  Segundo o jornal capixaba, houve uma falha técnica que impediu a veiculação do artigo.

O texto intitulado “As masmorras de Hartung aparecerão na ONU” critica o sistema prisional do Espírito Santo e anuncia que no próximo dia 15/03 o governador terá que prestar esclarecimentos à ONU sobre a situação das carceragens no estado. Elio Gaspari também cita crimes hediondos ocorridos entre presos durante a gestão do governador.  Além disso, o jornalista aponta números de superlotação nos presídios capixabas.

O editor do jornal Francisco Henrique Borges informou que a coluna não foi publicada por um problema técnico, mas não especificou qual.  Até o fechamento desta matéria, a direção do jornal não foi localizada para comentar o assunto.

mar
09
Posted on 09-03-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 09-03-2010

Bachelet:aprovação inabalada

===================================================

DEU NA REUTERS

O terremoto de 27 de fevereiro devastou regiões inteiras no Chile, mas a popularidade da presidente chilena, Michelle Bachelet, permaneceu ilesa, apesar de duras críticas sobre a falta de coordenação e a demora para distribuir ajuda que ela recebeu do opositores desdcontente,. rsegundo revela uma pesquisa divulgada nesta terça-feira.

Segundo a pesquisa de opinião Adimark Gfk, Bachelet – que entregará o posto ao presidente eleito, Sebastián Piñera, na quinta-feira – manteve em março os mesmos 84 por cento de aprovação que recebeu em fevereiro.

“A presidente Bachelet sai ilesa do desastre”, indicou a pesquisa realizada entre os dias 3 e 6 de março, depois do devastador terremoto de magnitude 8,8 que deixou cerca de 500 mortos identificados até agora e grandes danos materiais, revela a noticia divulgada pela agência Reuters..

A pesquisa fez 1.129 entrevistas telefônicas e tem margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

(Com informações da Agencia Reuters)

Kathryn Bigelow no Oscar: explosão de audiência

====================================================

A cerimônia de entrega do Oscar registarou no domingo à noite a melhor audiência nos Estados Unidos dos últimos cinco anos,. O superevento do cinema, transmitido pela televisão, foi acompanhado por 41, 3 milhões de telespectadores. A informação é do portal TSF, de Portugal.

Segundo dados divulgados na segunda feira pelo Instituto Nielsen, a 82ª edição da festa de entrega do Oscar, apresentada pelos atores Steve Martin e Alec Baldwin, a partir do Kodak Theater em Hollywood e transmitida pela cadeia de televisão ABC, teve mais 14 por cento de espectadores em relação a 2009.

Esta foi a melhor audiência para um programa de entretenimento televisionado, depois do Oscar de 2005, vistos por 42,14 milhões de telespectadores.

De acordo com o Instituto Nielsen, 70 milhões de pessoas viram pelo menos durante seis minutos a cerimónia, em que Kathryn Bigelow fez história ao conquistar o Oscar de realização, atribuído pela primeira vez a uma mulher.

Além da melhor realização, o filme “Guerra ao Terror”, drama passado no Iraque, conquistou mais cinco estatuetas de um total de nove nominações.

Com um filme de baixo custo, sobre uma equipa militar que desmantela bombas no Iraque, Kathryn Bigelow derrubou o colosso tecnológico e financeiro, “Avatar”, do seu ex-marido James Cameron.

“Avatar” estava nomeado também para nove cetegorias, mas recebeu apenas três nas categorias de direcção artística, fotografia e efeitos visuais.

(Com informações do portal português TSF)

mar
09
Posted on 09-03-2010
Filed Under (Artigos, Ivan) by vitor on 09-03-2010

Ministra Dilma: um doce?

====================================================

O tema da análise do jornalista político Ivan de Carvalho em seu artigo desta terça-feira na Tribuna da Bahia, é a fala do presidente Lula em seu programa radiofõnico transmitido para todo o País nas segundas-feiras. Ontem. segundo o colunista, Lula não brincou. Lula sabe que brincadeira tem hora. E, inspirado, entendeu que ontem não era dia nem hora de brincadeira. Então, falou sério sobre Fidel, Cuba, Chavez e Ahmadinejad, diz Ivan no texto que Bahia em Pauta reproduz.(VHS)

=======================================================

LULA FALOU SÉRIO

Ivan de Carvalho

Bravo. O presidente Lula falou sério.

Aconteceu ontem.

Ele não disse que o estado de saúde de seu amigo, o comandante Fidel, é ótimo.

Nem que a Venezuela é uma democracia, quer dizer, continua sendo, apesar da investida caudilhesca e até agora incontida do coronel-presidente-ditador Hugo Chávez.

Tampouco não afirmou que sua visita ao Irã para retribuir a visita do “presidente” Mhamoud Ahmadinejad tem objetivo básico de “negócio”, ao invés do objetivo político e diplomático de dar alento a um dos governos mais aloprados do mundo – avaliação que quase todo o mundo faz.

Também não disse nada que tente induzir o eleitor a crer que Dilminha é um doce, quando, antes dela ser lançada candidata, o núcleo do governo, suas adjacências e, por indiscrições múltiplas inevitáveis no Brasil mais que em qualquer outro país, a mídia e o público melhor informado já sabiam que ela não é um doce coisa nenhuma. Foi até capaz de encaminhar ao presidente, para ele assinar, o tal decreto do Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3), que entre outras coisas espantosas abriga a liberação (descriminalização) do aborto, permitindo a matança dos seres humanos ainda não nascidos, inocentes e indefesos. Dilma apenas adocica na função de candidata.

Mas Lula sabe que brincadeira tem hora. E, inspirado, entendeu que ontem não era dia nem hora de brincadeira. Então, repito, falou sério.

Em entrevista a uma emissora do Rio de Janeiro (o presidente está muito acessível à mídia ultimamente, o que outrora não ocorria), Lula disse que a oferta de empregos vai ajudar a promover o equilíbrio nas contas da Previdência Social, pois haverá aumento de receita. Sério, mas dispensável por absolutamente óbvio.

Admitiu – e aí eu não qualificaria de dispensável – que o desequilíbrio nas contas da Previdência Social chega aos R$ 45 bilhões, diferença entre o valor arrecadado e os benefícios pagos. “Em 1988 (a Constituição) fizemos forte programa de seguridade social”, lembrou, acrescentando: “Se você pegar o que pagam os trabalhadores e o que eles recebem (em aposentadorias e outros benefícios), empata, não há deficit”.

Então proclamou o grande segredo de Polichinelo do deficit da Previdência: quando se incluem os benefícios garantidos pela Constituição, como pagamento para deficientes sem renda, idosos e trabalhadores rurais (aí o velho Funrural, criado antes mesmo da Constituição de 1988 pelo regime militar), “aparece um deficit de R$ 45 bilhões”. E ensina que isto “não é deficit, foi uma decisão do Estado brasileiro de fazer uma política de seguridade para o povo mais pobre”. E torce: “Se Deus quiser, vamos poder compatibilizar isso com o crescimento da receita (da Previdência) porque vai crescer a oferta de empregos”.

Que Deus queira. Mas há um senão. A conta da seguridade sem a correspondente contribuição do beneficiário devia ser paga pelo orçamento geral da União e não pelo orçamento específico da Previdência, pois para este último não entrar em total colapso é que as aposentadorias dos que contribuem têm sido continuadamente rebaixadas em seu valor real e até mesmo nos seus limites nominais.

Decisão do Estado brasileiro, ônus do Estado brasileiro, não dos contribuintes da Previdência.

mar
09
Posted on 09-03-2010
Filed Under (Artigos, Multimídia, Vitor) by vitor on 09-03-2010

======================================================

===================================================

====================================================

Pode parecer bobagem editor ou mera impressão de amigo, mas o fato é que nesta primeira semana do desaparecimento do jornalista e editor político da Tribuna da Bahia, Janio Lopo, coisas estranhas andam acontecendo pelas bandas do Bahia em Pauta. Coisas aparentemente banais mas que deixam grilado o editor.

Por exemplo: na manhã desta terça-feira decidi fazer uma correção simples do nome da querida colaboradora de Brasília, Mariana Soares, que sugeriu a música “Essa Mulher” para ontem, em dueto que nunca existiu entre Ellis Regina e sua filha, Maria Rita, mas que a tecnologia tornou possível.

Tentei muitas vezes e não consegui mais recuperar o vídeo de ontem, mas achei um parecido postado no You Tube por Jardelterrível, que também teve a feliz ideia de produzir um vídeo com o dueto Ellis-Rita, postado no You Tube em março de 2009.

Jardel diz:”Há 4 dias atrás foi o dia internacional da mulher. Então fiz uma edição da Elis cantando “Essa mulher” no programa da “Série grandes nomes”, da Rede Globo, e Maria Rita cantando no especial “Por toda minha vida”, da Ellis-Ritamesma emissora. Espero que gostem”.

Bahia em Pauta agradece a Jardel pela idéia e execução do vídeo, e a Mariana pela sugestão da música fabulosa.

BP não conseguiu recuperar as mensagens, mas espera que seus autores a postem novamente.Obrigado.

EM TEMPO: Fontana, o parceiro de todas as horas do BP, acaba de encontrar o vídeo de Million que perdi em alguma esquina da web, e mandou para o site blog baiano de olho no mundo. Posto então as duas versões e recomendo visita essencial ao Blogbar do Fontana ( http://fontanablog.blogspot.com/ ) porto seguro de quem gosta de boa música, poesia de primeira, o que vai pelo mundo da arte e da cultura e bebida não “batizada” , pois como diz o grande Ascenso Ferreira, “hora de comer, comer/hora de beber, beber/ hora de trabalhar, pernas pro ar/ que ninguém é de ferro”.

(Vitor Hugo Soares, editor)

  • Arquivos